[RESENHA #562] ROSALIE LIGHTINING | MEMÓRIAS GRÁFICAS - TOM HART - Saga Literária

Breaking

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

[RESENHA #562] ROSALIE LIGHTINING | MEMÓRIAS GRÁFICAS - TOM HART



Título: Rosalie Lightning - Memórias Gráficas
Autor: Tom Hart
Tradução: Érico Assis
Editora: Nemo
Páginas: 272
Ano: 2017
ISBN: 9788582864067
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Rosalie Lightning é o belíssimo memorial do cartunista Tom Hart, já indicado ao Prêmio Eisner 2017, sobre a morte prematura de sua pequena filha Rosalie. As ilustrações comoventes atingem em cheio qualquer leitor e nos conduzem na jornada da família de Hart após sua perda. Com a expressão gráfica que representa como ele e sua esposa buscaram sentido na esteira da morte de Rosalie, o autor explora os temas do luto, da desesperança, do renascimento e, por fim, da redescoberta da esperança.

Resenha: Rosalie Lightning - Memórias Gráficas do autor e cartunista Tom Hart, lançada pela Editora Nemo, selo do Grupo Autêntica, tem como proposta principal relatar a história dele, de sua esposa Leela Corman (também cartunista) e como eles lidaram com a perda da filha que faleceu com menos de dois anos de idade. Eles tentam sobreviver na corrida e apertada vida de Nova York, mas em certa altura da vida, estão cansados de toda a correria que enfrentam constantemente e decidem se mudar para um lugar mais tranquilo e rumam para a cidadezinha onde haviam se conhecido, na Flórida.

Com essa mudança o casal elabora diversos planos e nessa nova vida surge Rosalie, fruto da união do casal e uma vida que veio para somar alegria e amor entre eles. Rapidamente os dias de Tom e Leela tornam-se mais felizes ao lado da menina que ilumina os seus dias. Rosalie mostrou ser uma criança agitada que adorava ouvir as histórias de ninar e desenhos animados, tendo com o seu desenho favorito "Meu Amigo Totoro" e com o passar dos dias ela fazia com que seu pai aprendesse que as pequenas e simples coisas da vida são as mais bonitas, incluindo nisso o amor.
Mas quando Rosalie estava prestes a completar dois anos tudo muda para a vida do casal e muda para pior, pois a filha deles falece e esse triste acontecimento não teve qualquer explicação plausível. Rosalie não estava doente e não demonstrava qualquer comportamento diferente do que habitualmente apresentava, ela simplesmente não acordou e o casal precisou enfrentar uma dor profunda, uma dor que tirou toda a alegria de suas existências, tirou toda a alegria de viver e de enfrentar tudo o que a vida oferece. O que ocorreu foi o pior pesadelo possível para os pais, a filha morrer primeiro que eles, ocorreu uma verdadeira transgressão da ordem natural da vida e eles precisam lidar com a perda e para isso passam os dias na casa de amigos e também visitam um acampamento de luto no Novo México.

"Novembro de 2011. Faz poucos dias que perdemos Rosalie. Foi como se uma bomba tivesse detonado." p. 19.
Opinião: Rosalie Lightning é uma graphic novel autobiográfica e apresenta uma grande carga emocional. Essa é uma leitura tocante e comovente, mas também apresenta uma dose de esperança, pois apesar da grande perda que trouxe dias infelizes e foi um golpe duro na vida do casal, eles conseguiram se manter unidos e não perderam um ao outro, mas que serviram de apoio e consolo mútuo nesse momento triste e marcante  em suas vidas. O autor nos demonstra como ele lidou com a perda e como é triste deixar de ser pai de uma forma tão repentina e inesperada, mas também demonstra como foi a aceitação desse terrível fato.

Eu recomendo essa graphic novel de verdade, é uma leitura rápida e envolvente, conta com um relato forte e sensível sobre a brevidade da vida, mas também da sua importância e o quão bela ela é e pode ser. O tema abordado é triste e isso não resta dúvidas, mas ainda assim essa obra trata-se na verdade de uma homenagem de passagem da vida, é uma homenagem a vida como um todo e essa leitura foi uma experiência incrível, pois além de todo o relato da perda e luto, algo que acontece em diversas famílias mundo afora, o autor conseguiu mesclar momentos tristes com momentos alegres, sem contar as inúmeras lições e metáforas que ele nos apresenta.
Sobre a Edição: A Editora Nemo apresenta uma linda edição, o projeto gráfico ficou um primor e merece elogios. A graphic novel conta com ilustrações belas de traços simples e elegantes, elas traduzem os pensamentos e vida do casal. Em determinados momentos existem páginas pretas que servem para elucidar o momento de luto que o casal precisou enfrentar.

Sobre o Autor: Tom Harte é cartunista de grande aclamação crítica, indicado ao Prêmio Eisner e Diretor Executivo do Sequential Artists Workshop em Gainesville, Flórida. É o criador de Daddy Lightning e da série de graphic novels e livros com o personagem Hutch Owen. The Collected Hutch Owen foi indicado ao Prêmio Eisner de melhor graphic novel em 2000. Hart já foi laureado com a Bolsa Xeric para cartunistas independentes, ensina arte sequencial na Universidade da Flórida e lecionou durante dez anos na School of Visual Arts de Nova York.

5 comentários:

  1. Bem profundo o assunto desse livro. Adoro graphic novels, ele deve ser bem gostosinho de ler.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de apresentar ser uma história triste, parece ter uma mensagem importante para nos transmitir. Interessei muito, vou procurar para ler.

    ResponderExcluir
  3. Parece interessante a história, gosto de enredos com essa tema.

    ResponderExcluir
  4. AI QUE MARAVILHAAAA, eu tô procurando umas HQs legais pra comprar e ler, gostei dessa, curti a capa também.

    ResponderExcluir
  5. Nossa que legal esse livro, deve ser muito bom.
    Amei conhecer um pouquinho mais.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir