[RESENHA #518] SEM VOLTA - CHARLES BURNS - Saga Literária

Novidades

terça-feira, 14 de agosto de 2018

[RESENHA #518] SEM VOLTA - CHARLES BURNS

Título: Sem Volta
Autor: Charles Burns
Tradução: Diego Gerlach
Editora: Quadrinhos na Cia.

Páginas: 176
Ano: 2018

ISBN: 9788535930733
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: A trilogia épica de Charles Burns reunida num só volume. Sem volta é uma jornada delirante pelo território, incerto e sombrio, da memória. Uma história em quadrinhos que nos mantém visualmente eletrizados com sua atmosfera de sonho e realidade distorcida. Enquanto se recupera de um trauma devastador, o jovem Doug tenta juntar as peças do seu passado. Sua paixão por Sarah, uma estudante de artes brilhante e atormentada; a doença do pai. O que de fato aconteceu? Entre homenslagarto, ovos verdes gigantes e a cena punk do final dos anos 1970, a história vai sendo montada e desmontada. Como se Hergé encontrasse Burroughs num pesadelo de David Lynch, Charles Burns funde ação e mistério e mantém o leitor num estado de constante tensão nesta que é a reunião de sua célebre trilogia — X'ed Out, The Hive e Sugar Skull. Em que medida podemos confrontar o passado e conhecer a nossa própria história? É possível voltar atrás?


Resenha: Publicado inicialmente em três volumes, Sem Volta foi escrito por Charles Burns e ganhou um volume único pela editora Quadrinhos na Cia. Ambientado nos anos de 1970, acompanhamos a vida de Doug através de uma narrativa não linear e vemos o jovem passar por algumas experiências. O jovem em dado momento vê um homem usando fralda, vê ovos gigantes e lagartos humanoides, mas na verdade ele vislumbra tudo isso em um pesadelo. Doug vive duas realidades paralelas, oscilando entre sonhos e realidade, passado e presente.

"Era uma sexta, lá pelo fim de setembro... Minha última noite com Colleen... Nosso último 'encontro', ou seja lá como a gente possa chamar isso... Fazia quase dois anos que estávamos juntos."

É na realidade que Doug precisa lidar com a doença do seu pai, é onde ele frequenta festas com seus amigos, mas também é onde está apaixonado por Sarah, uma garota que também precisa lidar com diversos conflitos existenciais e que namora um rapaz possessivo. No mundo da fantasia (sonhos), Doug precisa sobreviver e enfrentar as dificuldades e perigos em um mundo pós-apocalíptico que é habitado e dominado por bizarras criaturas conhecidas como lagartos humanoides, esses trabalham em uma fábrica de ovos, mas pasmem! Não são as galinhas que colocam os ovos e sim as mulheres! Elas precisam "parir" ovos para alimentar a população.
É nesse cenário entre real e fantasia, concreto e abstrato que Doug tenta se recuperar de um trauma que devastou a sua vida, ele precisa lidar com suas memórias, lembranças e o que é real, pois tudo está fragmentado. Enquanto busca tocar a sua vida e seguir adiante, o jovem deve lidar com a doença do seu pai. A vida de Doug é simplesmente regada por álcool e drogas, mas até que ponto isso está influenciando no seu discernimento?
Opinião: Charles Burns nos conduz para um universo onde o gore e o bizarro está presente, assim como o sofrimento e a dor que são retratados através de ricas ilustrações. Sem Volta é uma hq poderosa e imersiva, ao tempo que é surreal. Doug é um personagem bem elaborado, ele é um garoto que ama quadrinhos, fotografia e o universo punk. Acompanhamos os traumas e arrependimentos de Doug de forma próxima e intensa. O quadrinista mescla em sua graphic novel monstros, momentos de terror e tensão, nos leva a conhecer de psique dos seus personagens, os transtornos mentais e as violências vividas e causadas. É interessante acompanhar de perto os relacionamentos infrutíferos e conturbados do jovem Doug.

Burn utilza de várias e pertubadoras metáforas em Sem Volta, ele nos leva para o campo da reflexão e com o decorrer da história passamos a entender e compreender melhor Doug. O autor também fez surgir em mim uma certa empatia pelas criaturas que apresenta nesse universo surreal. Outro detalhe que preciso destacar é o tom pessimista, descrente e cético que está presente em sua obra, mas isso é algo que dá para compreender devido a natureza humana, são características presente em nós. Esse foi o meu primeiro contato com a escrita e trabalho de Charles Burns e posso dizer que fiquei totalmente envolvido na leitura, gostei da forma direta e crua com que o autor retratou a vida de Doug e principalmente sobre um sentimento que o ser humano pode carregar em determinada parte de sua vida e que pode acabar com ele: a culpa.
Sobre a Edição: A Quadrinhos na Cia leva ao leitor uma edição brochura em formato grande (21x27cm). Ao todo a graphic novel conta com 176 páginas, a revisão está excelente, a capa ficou bem legal e despertou a minha atenção. A arte, ilustrações ficaram muito boas e contam com ótimos traços. A diagramação está ótima. Deixo meus parabéns pelo trabalho apresentado pela editora.
Sobre o Autor: Charles Burns nasceu em 1955 em Washington, D.C., e cresceu em Seattle durante os anos 1970. Sua obra começou a aparecer e a se destacar na revista Raw, de Art Spiegelman, em meados dos anos 1980, seguida por uma variedade de quadrinhos e projetos, de colaborações para revistas de HQs e capas para os álbuns de Iggy Pop, bem como para publicações do New York Times Magazine, Time e The Believer.

12 comentários:

  1. Olha, para mim os quadrinhos não são do tipo meio fofura pois não sou muito fã de ler quadrinhos, mas para a história achei bem legal, gostaria de ler em forma de história mesmo. Pois é meio como uma viagem mas parece bem estruturado.

    ResponderExcluir
  2. Amei sua resenha. Adoro quadrinhos. E é quase impossível não ter interesse quando vejo um.
    Já vai para a listinha de desejados.

    Beijos..

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Apesar de não ser a fão dos quadrinhos eu gosto do gênero e tenho lido alguns ultimamente, pego a maioria das indicações dos blogs que visito por isso, sua dica está mais que anotado para ser minha próxima leitura.
    Gostei muito da sua resenha, parabéns pela escrita ficou show.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia essa HQ, mas achei o enredo bem diferente e interessante. Confesso que não é meu estilo de leitura, porque eu não sou muito fã de quadrinhos. Além disso, acho que esse cenário que combina real e fantástico iria me incomodar um pouco, pois fiquei com a impressão de que é abstrato demais.
    No entanto, adorei ler sua resenha e percebi que o enredo e os personagens foram muito bem desenvolvidos pelo autor. Além disso, achei o traço das ilustrações muito bonito. Para quem gosta de HQs, acho que é uma ótima indicação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Yvens!

    É uma história bem doida.rsrs A capa não me é desconhecida, mas creio que nunca cheguei a ler uma resenha sobre essa HQ. Achei as ilustrações lindas, mas o enredo não me atraiu, sobretudo por tudo o que tem de bizarro e surreal. Não é meu estilo. Todavia, também não vou dizer que nunca lerei. Um dia talvez até aposte na história.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Não conhecia esse HQ, alias quase não conheço o gênero. Mas deu pra perceber que tem uma qualidade bem bacana nas ilustrações.
    Sua resenha está bem explicadinha e convidativa, mas por enquanto não senti vontade de ler.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Opa, uma novidade para mim, ainda não conhecia essa HQ, e a trama me deixou bem curiosa.
    vou anotar essa dica para conferir futuramente, sua resenha está ótima e só me deixou mais empolgada para conferir a HQ.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Recentemente eu tive a oportunidade de fazer essa leitura mas na ocasião acreditei que não se tratava de algo dentro da minha zona de conforto e sua resenha só veio a confirmar essa primeira constatação. Mesmo assim não nego que a história é no mínimo interessante e que diante de tudo que você falou não me julgo capaz de descartar por completo a possibilidade de leitura, então estou anotando aqui o nome da HQ para quando estiver disposta a arriscar em algo fora da zona.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?

    Eu já li Black Hole, um trabalho desse autor publicado pela Darkside Books. Apesar de gostar bastante dos traços, a história não me agradou tanto assim, então acabei não procurando outras obras desse cartoonista. Porém, depois da sua resenha, fiquei bem curiosa sobre a história e imaginando se eu também gostaria dela. A única certeza é que eu sairia da minha zona de conforto, já que não é uma leitura que eu normalmente faço. Ainda mais que mistura entre a realidade e fantasia, usando metáforas e tentando nos fazer refletir sobre o enredo e o personagem. Portanto, eu já coloquei na minha lista de desejados e verei se também vou gostar desse quadrinho <3

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem? Não conhecia a obra mais adorei sua resenha, estou me dando muito bem com HQs quero muito ter a oportunidade de ler o livro em breve!

    ResponderExcluir
  11. Oii.
    Eu estou apaixonada por esses quadrinhos da Cia, recentemente eu li Garota Ranho e achei amorzinho. Agora estou lendo O idiota. Esse Sem voltas eu ainda não recebi, mas achei bem interessante.
    Abraços, Mary.
    http://leiturasdamary.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Adorei ver esses quadrinhos Muito legal mesmo. Parabéns pela resenha.valeu

    ResponderExcluir