[RESENHA #540] CONTAGEM REGRESSIVA - KEN FOLLETT - Saga Literária

Breaking

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

[RESENHA #540] CONTAGEM REGRESSIVA - KEN FOLLETT


Título: Contagem Regressiva
Autor: Ken Follett
Tradução: Calado Alves
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Ano: 2018

ISBN: 9788580418286
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: 
Certa manhã, um homem acorda no chão de uma estação de trem, sem saber como foi parar ali. Não faz ideia de onde mora nem o que faz para viver. Não lembra sequer o próprio nome. Quando se convence de que é um morador de rua que sofre de alcoolismo, uma matéria no jornal sobre o lançamento de um satélite chama sua atenção e o faz desconfiar de que sua situação não é o que parece. O ano é 1958 e os Estados Unidos estão prestes a lançar seu primeiro satélite, numa tentativa desesperada de se equiparar à União Soviética, com seu Sputnik, e recuperar a liderança na corrida espacial. À medida que Luke remonta a história da própria vida e junta as peças do que está por trás de sua amnésia, percebe que seu destino está ligado ao foguete que será disparado dali a algumas horas em Cabo Canaveral. Ao mesmo tempo, descobre segredos muito bem guardados sobre sua esposa, seu melhor amigo e a mulher que ele um dia amou mais que tudo. Em meio a mentiras, traição e a ameaça real de controle da mente, Luke precisa correr contra o tempo para conter a onda de destruição que se aproxima a cada segundo.

Resenha: Era uma fria manhã de janeiro em 1958 e Luke acordou deitado em no chão de um banheiro público extremamente sujo da estação de trem, ele não conseguia lembrar de como foi parar ali e muito menos quem era ele. Em princípio ele acredita ser um mendigo, mas rapidamente aparece em seu lado um outro homem se identificando como Pete, e o chama de Luke. Esse misterioso homem declara que Luke havia ingerido muita bebida alcoólica na noite anterior e ele resolveu acreditar nessa história, ainda que tudo fosse um tanto estranho.

Andando pela cidade, Luke tenta lembrar onde mora, mas apesar de todas as dúvidas ele percebe que está sendo seguido e vigiado por pessoas que ele não reconhece e ele tenta se livrar desses perseguidores, nesse momento surge em sua mente algumas técnicas de luta e fuga. Após algumas horas extremamente tensas tentando se livrar dessas pessoas misteriosas, Luke tem em mente que precisa descobrir quem ele é, até que algo chama a sua atenção em uma banca de jornal, ele vê enormes manchetes sobre um importante acontecimento: um lançamento do satélite Explorer I, na Flórida e esse lançamento coloca os Estados Unidos da América em uma grande disputa contra a União Soviética. Ao ver a manchete Luke acredita que precisa ir até o local, mas ele não consegue explicar o motivo.

"Imaginou brevemente por que tinha falado em francês, depois afastou o pensamento. Tinha preocupações mais prementes. Não havia mais dúvidas: dois homens o estavam seguindo numa operação de alternância muito bem executada. Deviam ser profissionais." P. 37.

Em seguida conhecemos Elspeth, ela trabalha como secretária na estação espacial dos EUA e é casada com Luke, relação essa que oficializou-se quatro anos antes. Agora ela está preocupada e ansiosa, ela tem não notícias do seu marido que está sumido e ela não pode sair em sua busca, a única esperança que ela tem é em Anthony, um homem poderoso que trabalhou na Segunda Guerra Mundial como espião e que agora trabalha para CIA, ele é o melhor amigo de Luke. Mas até mesmo Anthony parece ser incapaz de ajudar Elspeth e descobrir o paradeiro de Luke.

"Ela largou uma atualização numa mesa de metal e saiu. Voltou à casamata, um prédio baixo e branco com janelas estreitas de vidro verde e grosso. As portas à prova de explosão estavam abertas e ela entrou [...]" p. 81.


Luke percebe que está em Washington, mas fica incrédulo ao perceber isso, pois o seu lugar é em Cabo Canaveral, ele deveria estar na Flórida no momento do lançamento e sua intuição lhe diz que toda essa loucura do momento está relacionada ao lançamento do satélite. Com o passar dos dias Luke vai montando um enorme quebra-cabeça e percebe que alguém o quer fora desse lançamento. Agora ele precisa correr contra o tempo e para isso necessita da ajuda de velhos amigos, porém ele percebe que alguns desses amigos podem ser grandes inimigos.
Opinião: Eu conheço a escrita e trabalhos de Ken Follett há oito anos e ele ainda consegue me surpreender com a sua grande capacidade de mesclar fatos ficcionais com fatos históricos. Follett consegue criar tramas repletas de mistérios e suspense com momentos de ação e todos esses elementos inseridos em dentro de um contexto histórico claramente pautado em uma profunda pesquisa, pois seus enredos beiram à realidade, existe uma grande verossimilhança entre o que o autor apresenta com o que realmente aconteceu. Um pouco diferente dos outros livros do autor, Contagem Regressiva conta com um enredo simples, mas está longe de ser ruim, ele utiliza uma narrativa que alterna entre passado e presente, e vejo isso como algo extremamente positivo. 

Esse é um livro que apresenta um ritmo alucinante e repleto de reviravoltas. Quero destacar os personagens, eles não são aprofundados como podemos ver em outros livros do autor como: Mundo Sem Fim e Coluna de Fogo, mas estão longe de ser rasos, os personagens aqui apresentados possuem defeitos e qualidades, assim é possível compreendermos suas atitudes e ações. Contagem Regressiva é um ótimo livro e merece a sua atenção. Você que é fã do autor não perca tempo e leia logo esse livro.
Sobre a Edição: Contagem Regressiva foi publicado pela editora Arqueiro e vem no formato brochura 16 x 23. A capa é bonita e ilustra um pouco o clima de mistério presente no livro. A fonte é agradável, o espaçamento está confortável e o livro foi impresso em papel amarelado (papel pólen). A Arqueiro está de parabéns pelo trabalho realizado.
Sobre o Autor: Ken Follett nasceu em 05 de junho de 1949 na cidade de Cardiff, País de Gales (Reino Unido). Follett é um escritor formado em Filosofia pela University College, de Londres. Seu primeiro best seller foi O Buraco da Agulha (Eye of the Needle), vencedor do Edgar Award como melhor romance de 1978. Depois de outros sucessos, Follett surpreendeu a todos com Os Pilares da Terra romance de ficção histórica que ainda hoje é sucesso em vendas.  Suas obras já venderam mais de 150 milhões de exemplares.

8 comentários:

  1. Foi a melhor resenha e a história que mais me interessou até hoje na internet, com certeza irei comprar esse livro

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito dos livros do Ken Follett, são eletrizantes e realmente há um trabalho de pesquisa grande por trás dos enredos, sempre muito bem conectados com fatos históricos. Ainda não li Contagem Regressiva mas sua ótima resenha me motivou, adorei!

    ResponderExcluir
  3. A história do livro parece bem interessante, me lembrou um misto de 11.22.63 do Stephen King com a série Blindspot. já quero ler, até porque Ken Follet nunca desaponta.

    ResponderExcluir
  4. Olá"!
    Amo as edições da arqueiro,ainda não conhecia esse autor, adorei sua resenha parece ser uma história eletrizante, e faz meu tipo haha irei ver mais sobre ela gostei bastante.

    ResponderExcluir
  5. Sou super fã do Ken Follet e ja estava querendo comprar esse livro, depois da sua resenha vou comprar ainda essa semana. Obrigada pela dica

    ResponderExcluir
  6. Oiii,
    gostei da história do livro que parece que é muito boa, agora o autor eu não conhecia antes mas parece que faz ótimas obras pelos elogios

    ResponderExcluir
  7. Amei sua resenha, essa sinopse me chamou muito a atenção, não costumo ler muito esses tipos de livro, gosto mais de fantasia, mais adicionado esse na minha lista para ler.

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Preciso ler alguma coisa desse homem, faz tempo que estou namorando ele, mas quando vejo o tamanho de seus livros e vejo que preciso encarar os gigantes do Stephen King acabo adiando a leitura do Follett, mas vou sim ler algo dele em breve.

    ResponderExcluir