[RESENHA #572] O HORROR DA GUERRA - NIALL FERGUSON - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

[RESENHA #572] O HORROR DA GUERRA - NIALL FERGUSON


Título: O Horror da Guerra
Autor: Niall Ferguson
Tradução: Janaína Marcoantonio
Editora: Crítica
Páginas: 768
Ano: 2018
ISBN: 9788542213737
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: A Primeira Guerra Mundial matou cerca de oito milhões de homens e destruiu as finanças da Europa. Mas o que o historiador Niall Ferguson se pergunta neste livro provocador é: será que todo esse sacrifício valeu a pena? Será que foi tudo uma tragédia inevitável?Em 'O horror da guerra', Ferguson faz uma profunda e inteligente análise sobre o conflito que assolou a Europa e o mundo entre 1914 e 1918, abordando questões como os reais motivos que deflagraram a guerra, a reação da população dos países envolvidos, as condições em que os soldados lutavam e o processo de formação da Entente e da Aliança. O que o autor por fim nos leva a pensar é que essa guerra foi muito mais do que uma tragédia foi o maior erro da história moderna.

Resenha: O Horror da Guerra foi publicado originalmente em 2000, mas foi no ano de 2014 que esse livro chegou ao Brasil por meio da editora Planeta, pois marcava 100 anos do início da guerra. Esse é mais um livro de história sobre a Primeira Guerra Mundial, contudo foi escrito por Niall Ferguson, autor escocês e renomado historidor que constantemente se debruça sobre os acontecimentos históricos dos últimos séculos e aqui não é diferente, pois o autor tem uma proposta diferente ao analisar os acontecimentos dessa guerra, seus possíveis cenários alternativos, caso alguns acontecimentos tivessem finais diferentes.

"John Gilmour Ferguson acabara de fazer 16 anos quando a Primeira Guerra Mundial eclodiu. O sargento recrutador acreditou nele - ou escolhera acreditar - quando ele mentiu sobre a idade, mas, antes que pudesse concluir as formalidades do alistamento, sua mãe chegou e o arrastou para casa [...]" p. 17.

Ao longo da leitura percebemos por meio de documentos que os anos que antecederam o início de conflito bélico foram marcados por um descréscimo do militarismo, pois não havia uma tendência de se fortalecer as forças armadas, não havia sistemas políticos predominantemente militares e os pacifistas internacionais estavam ganhando voz, notoriedade e influência mundo afora. A própria Alemanha, uma das grandes potências da primeira guerra era o país considerado por todos o mais militarista do continente europeu, ainda assim investia menos no setor que França ou Rússia, países considerados rivais.

É nesse cenário envolvendo grandes países europeus que conhecemos as disputas entre elas e ainda assim essas disputas estavam sendo amenizadas e resolvidas aos poucos por meio da diplomacia, ou seja, existia um caminho natural para a paz e uma relativa harmonia. Antes mesmo do caos ser deflagrado pelo continente, vemos que as relações entre Alemanha e Grã-Bretanha, duas das maiores potências do período, eram muito boas, ao tempo que o Segundo Reich não era considerado um perigo real para o grande Império Britânico.

"Os alemães enfrentavam uma desvantagem similar em terra, sobretudo depois que a aliança franco-russo foi consolidada. Mesmo antes disso, a experiência de uma resistência francesa desesperada depois da derrota em Sedan em 1870 havia persuadido Helmuth Karl Bernhard von Moltke, o "jovem Moltke", de que, no caso de uma guerra contra ambas as potências, a Alemanha "não poderia esperar se livrar rapidamente de um inimigo por meio de uma ofensiva breve e bem-sucedida, o que deixaria livre para lidar com outro inimigo"." p. 171.
Opinião: Niall Ferguson em "O Horror da Guerra" leva ao leitor um livro riquíssimo em detalhes e documentos do primeiro e grande conflito bélico do século XIX, a Primeira Guerra Mundial. O autor examina sete importantes questões historiográficas dessa guerra e faz uso dos cenários contrafactuais, mas também das decisões que foram tomadas e moldaram a guerra e os destinos dos países envolvidos ao longo desses quatro anos. Niall faz uma releitura, interpreta os fatos com o objetivo de suscitar cenários alternativos, como uma possível Primeira Guerra Fria caso essa Primeira Guerra não tivesse de fato ocorrido.
O autor também demonstra alternativas reais para que a Grã-Bretanha, caso não tivesse participado dessa guerra, algo que era plenamente possível de ter acontecido. Ferguson em sua visão interpretativa não foca na sucessão de fatos originadas com o assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria-Hungria, fato esse que foi crucial para o desencadeamento da guerra. Outro aspecto interessante suscitado por Ferguson é que a Alemanhã foi capaz não só de matar mais soldados durante o conflito, mas também foi capaz de fazer isso de forma mais barata que os seus adversários. Estima-se que a Tríplice Entente perdeu cerca de 5 milhões de soldados e 6 milhões de civis, enquanto que a Tríplice Aliança (Alemanha, Aústria-Hungria e Império Otomano) perderam cerca de 4 milhões de soldados e 4 milhões de civis.

O Horror da Guerra é um livro que recomendo para quem quer expandir o conhecimento que já possui sobre a Primeira Guerra Mundial, aqui existe um claro aprofundamente do autor em aspectos culturais, financeiros, políticos, sociais e militares, ou seja, esse é um livro que vai além da guerra propriamente dita, trata-se de um ensaio analítico. Niall Ferguson apresenta ao leitor um livro necessário e fundamental para conhecermos os horrores que o ser humano é capaz de cometer, é um livro que foge das argumentações simplórias e que faz um exame sobre as motivações que levaram os homens a levantar as armas. O Horror da Guerra é simplesmente um livro fascinante e claramente IMPERDÍVEL.
Sobre a Edição: A editora Crítica escolheu o formato em capa dura para O Horror da Guerra e com um capa que chama bastante atenção. A edição vem com folhas amareladas, fonte confortável e diversas imagens ao longo do livro. Essa é realmente uma edição muito robusta e extremamente bem feita pela editora. Agradeço imensamente ao Grupo Planeta por me proporcionar uma imersão e grande leitura sobre a Primeira Guerra Mundial.
Sobre o Autor: Niall Ferguson é um dos mais renomados historiadores do Reino Unido. Ele leciona na Harvard University, na Oxford University e na Stanford University. O autor também escreve regularmente para jornais e revistas do mundo inteiro. Ele escreveu e apresentou quatro séries de documentários de grande sucesso no Channel 4: Empire, American Colossus, The War of the World e, mais recentemente, The Ascent of Money [A Ascensão do Dinheiro] e Império. Ele, sua mulher e três filhos dividem seu tempo entre o Reino Unido e os Estados Unidos.

18 comentários:

  1. Olá, por mais que o tempo passe, sempre haverá conteúdo inédito sobre a Primeira Guerra Mundial, excelente resenha, quem é apaixonado pelo tema não deve deixar de ler esse livro, que pela resenha, deu pra notar que é rico em detalhes, assim como foi descrito. Parabéns!
    Emerson Lemes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emerson, muito obrigado. Leia essa edição que está primorosa. Abraços.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?

    Este é o tipo de livro que sempre me agrada, pois costumo embarcar de cabeça em sua narrativa e me ver imersa. Amo livros com este fundo de guerra, seja da Primeira ou Segunda, então ler um material que serviria de apoio para meus conhecimentos e que contém documentos importantes, com certeza é algo que desejo. Espero poder ler em breve. Dica anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, leia sim, pois vale cada centavo. Muito obrigado e volte sempre. Beijos.

      Excluir
  3. Realmente é um livro imperdível pra quem quer aprofundar os conhecimentos relativos a esse triste período da História mundial. Uma guerra é um conflito que envolve muitos interesses, vale a pena conhecer todos os detalhes a fundo, o livro cumpre bem essa função.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia, imperdível mesmo. Muito obrigado e volte sempre. Beijos.

      Excluir
  4. Muito interessante. Eu aprecio muito livros que exploram a história entre fatos, comentários e visões de mundo, temos aqui visões distintas dos fatos e pelo que entendi o autor explora a temática da guerra em várias vertentes. Adorei a ideia de que ele apresenta possíveis soluções ou outros caminhos caso alguns países não tivessem participado ou feito as alianças. Interessante também, ver uma visão mais analítica sobre a guerra, deve ter informações inéditas e surpreendentes. Muito boa indicação,pretendo ler. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adrielle, vai se surpreender com esse livro. Certeza. Beijos e muito obrigado pela visita. Volte mais vezes.

      Excluir
  5. Olá Jeffa, tudo bem?
    Amei seu post, já coloquei o livro na lista infinita. Adoro livros que retrata sobre a temática das guerras, esse larrpa ser incrível em detalhes, fotografias, e deve pegar pontos excelentes mesmo, já que o autor e um historiador, aliás amo essa profissão.
    Sua escrita foi ótima. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sue, muito agradecido. Leia o quanto antes, pois vai adorar. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  6. Eu não conhecia esse livro, mas agora ele está na minha lista de próximas leituras. Eu adorei a ideia dele, e sua resenha me deixou muito curioso. Obrigado, agora tenho mais um ótimo livro para ter a chance de ler :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, vai adorar. Abraços, meu caro. Volte mais vezes.

      Excluir
  7. Olá
    Amo livros de História e em especial os que narram sobre as grandes guerras, não sou tão fã de autores que tecem teorias demais, mas mesmo assim achei bacana o autor mostrar que havia outras alternativas, e isso me fez ficar muito curiosa com o livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani. Esse é impressionante. Vai gostar. Beijos, muito obrigado e volte sempre.

      Excluir
  8. Olá!
    Me parece ser um livro bem rico em detalhes e muito bem escrito. Estou querendo mesmo ler algo sobre a primeira e a segunda guerra e este livro já vai entrar para a listinha e vou ler assim que possível. Adorei a premissa e sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Jaque. Tenho certeza que vai gostar. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  9. Cara, eu estou muito a fim de ler esse livro. Muito mesmo! Gosto de histórias sobre a guerra, é chocante ver a quantidade de pessoas que morreram. Certamente essa reflexão do livro dá tópicos tópicos a serem discutidos e ótimas reflexões principalmente para esse momento atual no nosso país.

    Abraço,
    Diego França | www.vidaeletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse livro, adoro conteúdo sobre as Grandes Guerras, obrigado pelo post

    ResponderExcluir