[CRÍTICA] LEGÍTIMO REI | ROBERTO DA ESCÓCIA

Legítimo Rei (Outlaw King, 2018) é um filme de ficção e drama histórico ou como eu gosto de dizer um filme épico baseado em uma história real. Esse filme foi uma das produções mais esperadas no Festival de Toronto desse ano e por mim também foi um dos filmes que eu mais esperei, espera essa que foi satisfatória. Em Legítimo Rei conhecemos Roberto I da Escócia (Chris Pine), popularmente conhecido como Roberto de Bruce (Robert the Bruce), um nobre escocês da família de Bruce e um dos pretendentes ao trono escocês. Estamos nos primeiros anos do século XIV (1304) e o cenário político é extremamente delicado e turbulento entre a Inglaterra e Escócia. Essa última está com o trono vazio, pois John Balliol abdicou do trono em 1296 e os clãs escoceses estavam lutando pelo trono e nesse período Eduardo I da Inglaterra declarou-se senhor feudal superior da Escócia e tomou o país como seu vassalo. 

Insatisfeitos com o domínio e exploração inglesa, os escoceses declararam guerra contra a Inglaterra e teve início a Primeira Guerra de Independência da Escócia em 1296. Após oito anos de guerra ininterrupta e alguns momentos de sucesso para o lado escocês, a resistência escocesa foi derrotada e seus lordes/barões foram subjugados e humilhados ao serem forçados a aceitar um acordo de paz, bem como reconhecerem a supremacia inglesa e é nesse ponto que começa o filme, pois a figura máxima do lado escocês, Roberto de Bruce é forçado a prestar um juramento e se casar com Isabel, afilhada do rei Inglês e filha de um grande lorde.
Mesmo diante do juramente prestado e do casamento arranjado para manter Roberto conformando com a situação escocesa, ele não fica satisfeito e ainda assim deseja retomar a liberdade do seu país e o estopim para ele empunhar a espada novamente ocorre quando ele vai pagar tributos para o rei inglês na cidade de Berwick, fronteira escocesa. Na cidade enquanto ele estava cumprindo as suas obrigações com a coroa inglesa ele vê uma confusão e clamor popular quando um membro do capturado e esquartejado William Wallace é pendurado em praça pública, a população insatisfeita levanta-se contra as forças inglesas e muitos são brutalmente atacados e esse é o ponto de partida para Roberto planejar com seus irmãos a retomada do poder e independência escocesa.

Roberto decide quebrar o juramento e a paz, mas para enfrentar a grande força inglesa ele precisa de outros barões e lordes escoceses e para isso ele precisa ser proclamado Rei da Escócia, mas ele tem um grande rival nessa disputa, contudo ele consegue ser declarado e proclamado rei do seu país pelo clero do país em um local sagrado conhecido como Scone. Ainda assim, ele não consegue apoio da maioria dos lordes escoceses, são poucos os que declaram apoio à Roberto e entre eles está James Douglas, filho do nobre William Douglas que foi capturado por Eduardo I e morreu como prisioneiro. A família Douglas teve suas terras e títulos retirados e o nome Douglas foi banido e proibido de falar por decreto real por Eduardo I. James quer o seu nome de volta e as terras que pertenceu ao seu pai e para ter alguma chance de recuperar a honra e nome da família ele jura lealdade ao novo rei da Escócia.
O novo rei antes de sua primeira batalha é atacado na surdina e com poucos homens restando ele precisa fugir pelo interior da Escócia para recomeçar seus planos. Nessa jornada Roberto é declarado fora da lei pelo rei inglês, bem como é ainda visto com maus olhos e desconfiança por parte da nobreza do seu país. Contra tudo e contra todos, Roberto se reorganiza e com apenas 500 soldados ao seu lado ele decide enfrentar o exército inglês em uma última tentativa de recuperar o orgulho do seu país, mas para isso ele precisa enfrentar cerca de 3000 mil soldados ingleses na batalha de Loundon Hill e essa batalha que vai decidir o futuro e destino do povo escocês.

Opinião: É difícil falar de Legítimo Rei sem não citar Coração Valente (1995), existe uma natural comparação entre os filmes por retratarem o mesmo período histórico da Escócia, porém com alguns anos de diferença. Em Coração Valente temos mais cenas de combates e visualmente elas são mais brutais e por isso leva vantagem em relação ao Legítimo Rei. Contudo, o filme recém publicado pela Netflix é mais fiel no aspecto histórico, tem menos furos históricos que Coração Valente e fica mais próximo da realidade que o filme de Mel Gibson, além disso o presente filme tem belas paisagens, belas locações. Eu particularmente ainda prefiro Coração Valente pelo aspecto batalhas e pela realidade das batalhas, é um filme que no aspecto figuro é excelente, assim como Legítimo Rei.
Legítimo Rei é um grande filme épico, tem seus defeitos é claro, achei que o aspecto político e principalmente as batalhas poderiam ser mais exploradas, pois desde a submissão de Roberto em 1304 até a batalha de Loundun Hill em 1307 poderia ser explorado à fundo. Um fato extremamente positivo do filme é o romance entre Roberto e Isabel, ela é bem construído e há uma nítida evolução no relacionamento entre eles, principalmente no que tange ao amor e apoio de Isabel, uma nobre inglesa em relação aos objetivos do marido escocês. Isabel é também uma personagem carismática, ela demonstra preocupação com o povo humilde, é também corajosa, determinada e fiel aos seus ideais.

Roberto de Bruce (Robert the Bruce) é um homem resiliente, mesmo diante das inúmeras dificuldades em face ao poderia econômico e militar inglês em comparação ao seu país que está fragmentado e até mesmo se comparado ao seu próprio poderio econômico e militar, Roberto jamais desiste, ele demonstra perseverança e determinação para enfrentar todos os obstáculos que surgem em seu caminho, o que incluí ter que se afastar de pessoas que ama e até mesmo perder pessoas próximas de si. Roberto não é um homem que lidera pelo carisma ou pela força e imposição, ele consegue ser um líder pelo amor que demonstra ao seu país, pela vontade de ver o seu povo livre das garras dos opressores.


Um coadjuvante que merece atenção é James Douglas (Aaron Taylor-Johnson) ele é extremamente revoltado pela situação que o nome da sua família enfrenta, pois o nome Douglas foi marginalizado e banido. James demonstra todo o orgulho de carregar o sobrenome Douglas em seu nome e por isso ele quer recuperar a honra da sua família por meio da coragem, bravura e determinação no campo de batalha e ele busca fazer isso por meio de muito suor e sangue. Não posso deixar de comentar sobre Eduardo (filho de Eduardo I), Príncipe de Gales e herdeiro do trono inglês. Ele é um homem cruel e imbecil que mostra a sua verdadeira face à partir de um determinado momento no filme.
Legítimo Rei é um bom filme épico, conta com belas cenas de batalha e belíssimas locações e paisagens que são bem exploradas quando Roberto faz uma viagem pelo país em busca de aliados para a sua empreitada. O clímax do filme é justamente a batalha que ocorre em Loundon Hill, pois é uma batalha sangrenta e fica claro que o rei da escócia foi um brilhante estrategista ao escolher o local para enfrentar o exército inglês superior numericamente. Essa cena final ao meu ver consegue ser bem real e retrata o que seria uma batalha medieval pela brutalidade e sangue derramado. Eu indico Legítimo Rei para quem gosta de filmes medievais e para quem ficou carente com o filme Coração Valente e quer conhecer um pouco mais sobre a história da Escócia.

Postar um comentário

21 Comentários

  1. Já está escolhido o meu filme de hoje à noite! Valeu pela indicação!

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Eu ainda não assisti, mas pretendo, esse tipo de premissa sempre me agrada.
    Adorei sua opinião.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Gosto de filmes assim mas não tinha ouvido falar desse ainda, parece ser uma produção muito boa! Sem contar que os atores são sensacionais né! Adorei a dica! ❤️

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha receio de ver esse filme, mas quandn assisti super amei e acabei vendo mais de uma vez hahahahah super bom

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse filme, mas gostei da premissa da história. Parece valer a pena assistir.
    Gosto de filmes nessa pegada, espero gostar.
    Adorei conhecer sua opinião, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu nunca tinha ouvido falar deste filme, devo confessar, mas fiquei contente por saber que gostaste, mesmo que nao adorado!

    Enfim, que otimo que ele tem qualidade e boas atuaçoes! So e pena que alguns pontos devam ser melhor explorados... Concordo com as paisagens! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. É muito bom ver filmes que mostrem um pouco de períodos histórico e,eu nunca vi esse,mas assisti coração valente e me lembro de ter gostado.
    Esse parece ser um bom filme.

    ResponderExcluir
  8. Olá, essa é a primeira resenha sobre filme que leio aqui no blog e gostei bastate, é meio difícil encontrar filmes bons nessa temática, e pelo o que li esse é um título acertado, parabéns.
    Emerson Lemes.

    ResponderExcluir
  9. Oi Yvens, tudo bem?

    Não conhecia esse filme e mesmo sem ser o meu estilo de filme preferido, fiquei querendo assistir, pois achei a premissa bem interessante. Acho que os "defeitos" sempre farão parte de uma obra, talvez essa falta de destrinchamento na questão política venha a me incomodar, mas só assistindo para saber. Essa brutalidade da época me agrada em livros, preciso explorar mais em filmes. Adorei a dica!

    beijos!

    ResponderExcluir
  10. Vi esse filme semana passada com o meu namorado e a gente tb gostou muito. Gosto de filmes históricos e desde que comecei a acompanhar/ler Outlander, a história da Escócia muito me atrai. Só achei um furo no filme o fato de no final não ter apresentado o que aconteceu com a filha de Roberto. Mas enfim, no todo, vale muito a pena assistir.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  11. Oi Yvens! Eu tenho ouvido falar bem desse filme. E, além disso, lembro que foi muito comentada certa cena de Chris Pine. Lendo seu texto, fiquei me questionando como algo como a nudez chamou uma atenção absurda da imprensa, e a história pouco comentada. Eu sou uma adorado de história e, confesso, ter uma queda pela história inglesa. Uns anos atrás começou um amor pela Escócia, culpa dos Romances de Época rs.
    Quero muito ver esse, por falar de dois países que gosto, ainda que seja sobre guerras. Irei ver logo, até porque, o acesso pela Netflix é facilitador. Parabéns pela crítica. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Amo filmes medievais!!!
    Fiquei na dúvida em como seria esse, já haviam me indicado, mas fiquei com um pé atrás. rs
    Gostei da sua crítica e darei uma chance pro filme.

    ResponderExcluir
  13. Olá
    Já assisti ao filme, as paisagens são mesmo lindas, mas tive uma certa dificuldade com as transições do tempo, achei meio mal sinalizada, e as vezes as coisas pareciam acontecer do nada, eles podiam ter explorado mais os motivos da revolta, por exemplo, mas isso é coisa minha mesmo

    ResponderExcluir
  14. Eu vi o filme do Mel Gibson esses dias mesmo, achei interessante saber que há esse filme novo que mostra um pouco mais da história de Robert. Gostei muito de conferir suas considerações sobre o filme.

    ResponderExcluir
  15. Está na minha lista do Netflix, mas ainda não assisti, depois da resenha fiquei mais interessada, é uma história bem interessante, com ótimo elenco e esses cenários são lindos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Yvens, tudo bem? Nao sou muito desse tipo de série porque confesso que me sinto um pouco perdida quando o assunto é período histórico, mas ainda assim, vejo que pra quem curte esse nicho é um baita achado ne? Muito bom.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Yvens! Eu gostei de Coração Valente (claro que a gente fica com o coração na mão nesse filme), mas acho que vou gostar também desse filme. Eu já tinha visto a propaganda, mas não dei muita bola, vou assistir logo mais.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  18. Eu gostei bastante do filme! Achei o visual belíssimo, o que deu um to que a mais a produção. As cenas de ação realmente são ótimas, pena que o filme não é tão conhecido assim.

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Ola tudo bem?
    Ainda não tive a oportunidade de conferir o filme, mas fico feliz que apesar de suas ressalvas ele seja tão bom, e tenha tantas qualidades. Espero poder conferir em breve, adoro filmes medievais!

    ResponderExcluir
  20. Ola!

    Minha nossa, que resenha incrível! Não conhecia esse filme e tenho que te falar que infelizmente ele não faz muito o meu estilo e por isso não assisto muito, mas adorei a dica e a sua opinião.

    beijos

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito da sua critica sobre filme, ainda mais sendo um que eu estou protelando para assistir a algum tempo, mas eu irei dar uma chance, logo irei ler e ver se minha opinião é similar a sua.

    Abç.

    ResponderExcluir