[RESENHA #581] DRACUL: A ORIGEM DE UM MONSTRO - DACRE STOKER & J. D. BARKER - Saga Literária

Novidades

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

[RESENHA #581] DRACUL: A ORIGEM DE UM MONSTRO - DACRE STOKER & J. D. BARKER

Título: Dracul: A Origem de Um Monstro
Autores: Dacre Stoker & J. D. Barker
Tradução: Márcia Blaques
Editora: Minotauro (Planeta de Livros)
Páginas: 432

ISBN: 9788542214352
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: O manuscrito original de Drácula, um dos maiores clássicos de horror da literatura mundial, tinha mais páginas que a versão que viria a ser publicada. Considerado “sombrio e assustador demais” para os leitores da época, um trecho foi suprimido, contra a vontade do autor. Essa primeira parte do livro nunca foi divulgada e, ao longo dos anos, apenas alguns poucos leitores selecionados tiveram acesso a ela. O atual responsável pelo espólio de Stoker, Dacre, e o escritor e roteirista J. D. Barker (Forsaken) acharam que estava na hora de contar essa história. Edição autorizada pelo espólio de Bram Stoker. Em 1868, um rapaz teve um encontro assustador com uma criatura diabólica. Armado com nada mais que uma espingarda velha e algumas relíquias sagradas, o então jovem de 22 anos foi capaz de manter aquela figura, a própria encarnação do mal, presa em uma antiga torre. O encontro durou apenas uma noite, e aquela foi a mais longa noite da vida de Bram Stoker. Durante as horas de desespero, Stoker fez um apanhado de sua vida, relembrando os momentos que o levaram até ali: a infância enferma, uma babá misteriosa, as histórias de terror que ele ouvia. Enquanto isso, era tentado, provocado incessantemente pela criatura maligna, que pretendia enganá-lo para voltar à liberdade. Mas Bram deve mantê-la ali, caso pretenda sobreviver até a alvorada.


Resenha: Dacre Stoker com Barker nos apresentam a história do famoso autor de Drácula e logo no começo o clima de terror impera no ar quando Bram está em um quarto completamente confinado, repleto de espelhos e crucifíxios e ao seu lado repousa o rifle Snider-Enfield Mark III como uma forma de proteção extra. Bram está muito tempo acordado, cerca de dois ou três dias sem dormir e o sono está cada vez mais profundo, mas ele fica em constante vigilância para enfrentar o mal se necessário e o tempo que lhe resta é pouco, por isso ele decide abrir uma página do seu diário para começar a escrever sobre uma experiência que abalou as suas estruturas.

"A maçaneta continua imóvel, as dobradiças ornamentais à vista, como provavelmente estavam há cem anos, a fechadura bem firme. Até chegar ali, Bram jamais havia visto uma fechadura daquelas, forjada em ferro e moldada no lugar. O mecanismo em si é parte da porta, preso com firmeza no meio, entre duas travas internas que saem à direita e à esquerda e se prendem aos batentes. A chave está em seu bolso, e ali permanecerá." p. 12.
Bram Stoker era uma criança de saúde frágil e vivia doente. Ele morava em Dublin (Irlanda) na companhia de seus pais e sua babá, Ellen. O ano era de 1854 e os médicos não tinham o conhecimento necessário para diagnosticar e curar a doença que afligia o garoto que passava os seus dias trancado em um quarto para evitar que a sua saúde se debilitasse ainda mais. Os únicos momentos em que ele aparentava estar melhor era quando a sua babá Ellen Crone passava algum tempo e se trancava no quarto com Bram. Ela realiza algum tipo de tratamento que surtia efeito no garoto.

Eram nesses momentos em que a saúde de Bram se estabilizava que ele acompanhava Matilda, a sua irmã mais velha pelo vilarejo e terrenos próximos de onde moravam. E foi num desses momentos em que exploravam a região que os irmãos viram algo misterioso e inexplicável. Em uma noite ao conseguir sair da cama, Bram na companhia da sua irmã vai em busca de Ellen e eles acabam sendo testemunhas oculares de algo que não deveriam ver. Após essa experiência algo estranho acontece, pois a babá abandona a família de Bram sem deixar qualquer notícia ou bilhete.

"Uma coisa que não contei para Matilda naquele dia, algo que mantive comigo mesmo todo esse tempo e levarei para o túmulo. Enquanto encarava a terra na cama da babá Ellen, enquanto observava os vermes e as larvas se remexendo, enquanto sentia o cheiro da morte, eu não sentia tanta repulsava quanto ela, ou quanto eu deveria ter sentido [...]" p. 59.

Após alguns anos, Matilda jura ter visto Ellen e algo despertou a sua atenção, a babá não envelheceu um dia sequer. Contudo, Bram não acredita nos relatos de sua irmã e afirma que ela apenas viu alguém parecido com Ellen. Matilda persiste em sua afirmação e decide investigar o que aconteceu com a babá. Desse momento em diante os irmãos decidem investir nesse mistério, pois no fundo acreditam que há algo de estranho na vida deles, mas não esperam e muito menos imaginam que estão próximos de descobrir um mundo totalmente novo e sombrio onde deverão encarar perigos e seus próprios medos.
Opinião: Dracul foi uma grata surpresa, tanto sobre o seu lançamento quanto pela qualidade do livro que é muito boa. Esse livro é uma prequel ou prelúdio da famosa história escrita por Bram Stoker, Drácula. A leitura foi extremanete envolvente e fluida, a escrita dos autores é incrível. O primeiro ponto positivo do livro é que conhecemos ainda que de forma ficcional a vida de Bram Stoker, desde a sua infância até a fase da vida adulta. Outro aspecto interessante do livro é que o vampiro aqui retratado não tem um viés romântico e sedutor, ou mesmo detentor de conhecimento, pois o vampiro retratado pelos autores é um ser vingativo, violento e que cobiça fortemente o sangue alheio.

Stoker e Barker criaram um belo livro de terror onde o gótico e o mistério estão presente na atmosfera de forma bem delineada. Os personagens apresentados por eles é outro diferencial do livro. Matilda e Bram são bem construídos e encantadores. Ellen é outra personagem que foi bem elaborada e inserida na trama. A babá por sinal não segue um padrão de comportamento muito normal ou que não levante suspeitas. Eu simplesmente adorei o livro, pois é perfeito para se ler em uma noite quieta, é um livro que se enquadra perfeitamente no gótico e porque não para o Dia das Bruxas? Esse é um livro que mexe conosco, é uma leitura que pode impressionar e assustar diversos leitores.
Sobre a Edição: O selo Minotauro (Planeta de Livros) está de parabéns pelo projeto gráfico apresentado. A edição é simplesmente linda, muito caprichada e fica nítido toda a atenção e esmero que o selo dedicou a esse livro inédito aqui no Brasil e recentemente lançado no exterior.

7 comentários:

  1. Oi,tudo bem ?

    Eu sou u pouco suspeita para falar,pois amo toda história que envolve o Drácula hahaha, acho bastante interessante e rende ótimas obras. Então ver esse post foi uma grata surpresa e já adicionei o livro a minha lista via Amazon. Com toda certeza uma ótima indicação de leitura.

    ResponderExcluir
  2. Uaau. Esse livro parece ser uma mistura do conto O Hóspede de Drácula com a novela Carmilla! Achei a capa muito linda e a história parece ser muito legal, até porque adorei as inspirações que os autores utilizaram para compor sua narrativa! Dica anotada. =)

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Pra começar: Que capa é essa????
    Particularmente a última vez que vi algo de Dracula foi em uma série de conto de fadas, mas achei muito legal o livro e é uma leitura que eu faria!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Yvens!
    Eu soube desse livro quando vi um post sobre o lançamento dele.
    Mesmo sendo um prequel da famosa história do Drácula de Bram Stoker, como não sou muito fã de histórias sobre vampiros.
    Pelo menos é bem construído e a edição que a Planeta trouxe está realmente muito bonita.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho interessante ter uma obra com um prequel desse personagem tão aclamado pelos leitores. Não conheço muito porque não é meu estilo de leitura, mas gostei das suas considerações e a edição está muito bonita.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. A primeira coisa que preciso elogiar é a qualidade estética desse livro, que coisa mais maravilhosa! Desde a capa até o cuidado com a lombada, uma lindeza só. Não tinha conhecimento sobre esse lançamento mas dá pra notar como é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Hoje uma amiga estava me falando sobre esse livro, ela leu e disse que amou, me indicou dizendo que com certeza eu gostaria. Mas não me contou muita coisa sobre ele. Agora que eu li a sua resenha eu realmente vejo que vou adorar a leitura. Gostei muito de ver seus comentários sobre a obra, você me deixou ainda mais curiosa para ler.

    ResponderExcluir