About Me

header ads

[RESENHA #606] UM ACORDO PECAMINOSO - LISA KLEYPAS


Título: Um Acordo Pecaminoso (OS Ravenels #3)
Autor: Lisa Kleypas
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2018
ISBN: 
9788580419023
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: Lady Pandora Ravenel é muito diferente das debutantes de sua idade. Enquanto a maioria delas não perde uma festa da temporada londrina e sonha encontrar um marido, Pandora prefere ficar em casa idealizando jogos de tabuleiro e planejando se tornar uma mulher independente. Mas certa noite, num baile deslumbrante, ela é flagrada numa situação muito comprometedora com um malicioso e lindo estranho. Gabriel, o lorde St. Vincent, passou anos conseguindo evitar o casamento, até ser conquistado por uma garota rebelde que não quer nada com ele. Só que ele acha Pandora irresistível e fará o que for preciso para possuí-la. Para alcançar seus objetivos, os dois fazem um acordo curioso, e entram em uma batalha de vontades divertida e sensual, como só Lisa Kleypas é capaz de criar. 

Resenha: Apesar de muito diferente de todas as outras moças casadouras de seu tempo, Lady Pandora ainda é muito atenta às aparências. Por isso, quando sua amiga já casada diz que deixou cair um brinco num banco do jardim fora do salão de baile na hora em que estava tendo um encontro com um homem que não era seu marido, Pandora tem certeza que o retorno dela lá causaria um escândalo no casamento e que era seu dever de amiga ir lá buscar o tal brinco. Só que o objeto caiu num buraco do banco, que era decorado com desenhos de finas folhas e ao tentar sair dele após achar o brinco, Pandora fica presa, com o bumbum pra cima ainda mais. Ao ouvir uma dama praguejando, Gabriel, o lorde St Vincent, corre para tentar ajudá-la. Mas suas boas intenções acabam colocando ele e Pandora numa armadilha. Dois senhores acabam por vê-los e um deles era amigo da mãe de Kathleen, cunhada de Pandora. Logo, ele decide que arrume o casamento do século para a amiga (o outro senhor é um personagem amado de outro livro da autora).
Só que Pandora não é como todas as mulheres. Ela não quer casar de jeito nenhum. A ideia de ser propriedade de um homem é mais do que asquerosa para ela. Ela perderia todos os seus direitos sobre os jogos que tanta ama desenvolver. Sobre seu futuro negócio. Sobre qualquer controle de sua futura empresa. Já Gabriel é um homem que honra sua palavra e vê em Pandora algo que não viu em mais ninguém. E apesar de ser um futuro duque e precisar de uma mocinha comportada e que cumprirá suas obrigações de esposa, ele não sente absolutamente nada de empolgante quanto a essa personalidade, mas Pandora o faz se sentir vivo e eletrizado. Então seu pai, o duque, dá a ideia de convidar toda a família Ravenel para uma estadia em sua casa de praia, para que os dois tenham a oportunidade de se conhecer e, quem sabe, convencer Pandora de que se tornar uma duquesa talvez não seja tão ruim assim.

(...) - Porque o casamento é mais do que um arranjo legal. Inclui companheirismo, segurança, desejo, amor. Nenhuma dessas coisas é importante para você?- Todas elas - disse Pandora, e baixou os olhos para a areia diante deles. - É por isso que jamais conseguiria sentir qualquer uma delas por um homem se eu fosse propriedade dele.

Opinião: O terceiro livro dos Ravenels era um dos mais esperados por mim. O primeiro, contando a história da Kathleen foi bem frustrante porque a mocinha era muito chato e o título não combinou com o andamento da história. Devon tinha uma coração enorme, nada de Um Sedutor sem coração, e ele mais do que prova isso em Um Acordo Pecaminoso quando ao se deparar com o escândalo que todos já imaginavam que Pandora poderia causar, ele dá a ela a escolha de casar-se ou não, pegando toda a responsabilidade pelas consequências que viriam. Eu sabia que o livro da Pandora seria um dos mais interessantes por isso. Devon não a obrigaria a nada, nem West ou Kathleen. Cassandra passaria a ser uma mocinha comportada e poderíamos vislumbrar o lindo da casamento da Helen, de Uma Noiva para Winterborne (apaixonante, aliás, não percam). 

Pandora está, como sabemos pelos outros livros, com a ideia fixa de ser uma mulher de negócio, com uma empresa de desenvolvimento de jogos de tabuleiro. E a produção vai indo bem, com a ajuda de Winterborne, seu cunhado e dono de uma das maiores lojas de departamento na Inglaterra. Tudo o que ela mais quer é ser dona de si, uma vez que sabe que jamais dará uma boa esposa, pois não tem a personalidade certa para isso e nunca se sentiria bem sendo controlada por alguém. Eis que surge lorde St Vincent, Gabriel futuro duque, que fica extremamente curioso sobre Pandora e interessado em entender como sua cabeça funciona. Sua energia vibrante a toda momento o faz crer que, apesar dos pesares, se dariam muito bem e que ele pode ajudá-la alcançar seus sonhos.

A semana que a família Ravenel passa na casa de Gabriel é uma passagens mais divertidas e deliciosas dos livros de romances de época. Em pouquíssimos tempo Kleypas consegue estabelecer Pandora e Gabriel como um casal tudo a ver, notável e fofo. Eles têm química e aos poucos ele consegue convencê-la das vantagens de casar com ele para ela e para a família dela, ao mesmo tempo que a essência feminista rudimentar da Pandora é mantida. E isso foi o mais legal. Gabriel não se torna um marido possessivo, ele realmente faz de tudo para que ela possa manter sua dignidade e com total controle de suas proprias ideias e vontades.
Como já falei, o livro é divertidíssimo, especialmente porque Pandora não perde a oportunidade de falar tudo que menos se espera de uma dama e que Gabriel não vê nada de mal nisso, até a encorajando e fortalecendo a conversa imprópria.

O diálogo acima acontece após uma breve explicação de como Pandora descobriu o que era sífilis e que havia a possibilidade de perder o nariz após contrair a doença. E Gabriel tendo uma fama de libertino, ela pensa que ele pode ter contraído a doença. A conversa que segue a decisão dela de confrontá-lo é ainda mais engraçada e prova que eles dão um bom par. A interação de Pandora com a família dele também é muito boa, me lembrando bastante Os Bridgertons, com trupe barulhenta, intrometida, mas muito amorosa.

Foi muito bom ver Pandora se apaixonando e percebendo tudo que poderia perder e ganhar com o casamento. É um desenvolvimento mais real sobre como as mulheres eram tratadas naquela época, coisa que não tem em qualquer livro do gênero. Gabriel vai atrás de prerrogativas legais para poder livrar Pandora da sua sombra de ''dono'' dela e acabamos recebendo uma boa explicação das leis da época. Sobre medicina também, apresentando nomes e casos reais de descobertas científicas e revoluções, mas não vou contar em que contexto para não perder a graça, apenas saibam que após se casar a Pandora com certeza não deixaria de se meter em problemas.

Pude ver um pouco sobre o casamento de Helen nesse livro e nós sempre adoramos ver personagens amados de livros passados, né? Devon ganha um pouco mais de destaque aqui e como bem sabemos, ele merece. E falando em personagens amados de volta, não é MARAVILHOSO ler a história de um dos filhos de Sebastian e Evie? Para quem não leu, eles são os protagonistas de Pecados no Inverno, livro da série Estações do Amor, também da Lisa. Eu AMO esses cross-overs e Julia Quinn podia mandar ver nisso também né? Pudemos rever esse casal maravilhoso também, mesmo que por pouco tempo.

Enfim, a Lisa tem o poder de escrever cada livro com uma pegada única, só dela, e apesar de já termos lidos vários outros livros do gêneros, os dela acabam não sendo clichês, apesar dos óbvios finais felizes. Até que cheguemos neles, cada casal tem sua própria trama. Amo! Como já falei, o livro gera ótimas gargalhadas, esquenta o coração e atinge até aquelas que têm problemas com esses livros pela ''falta de força feminina''. Aqui não falta em nada. Pode ler com vontade.
Sobre a edição: como as outras duas da série tem uma capa linda (meio genérica demais, mas bonita), ótima escolha de cores, fonte e cor da folha. Diagramação bem simples, só com fonte diferente em ''Capítulo XX'', revisão ótima. Há uma nota da autora no final também, falando sobre as pesquisas que fez para deixar o livro com uma boa acurácia científica. E uma receita de manjar branco que pretendo tentar!
Sobre a autora: Formada em Ciências Sociais pela tradicional universidade de Wellesley, Lisa Kleypas foi Miss Massachusetts antes de deslanchar como escritora de romances históricos. Publicada pela primeira vez aos 21 anos, já escreveu mais de 40 romances, que são best-sellers no mundo todo e foram traduzidos para 28 idiomas. Lisa ganhou prêmios RITA e muitas menções honrosas em publicações especializadas. Mora em Washington com o marido e os dois filhos. Dela, a Editora Arqueiro publicou as séries Os Hathaways e As Quatro Estações do Amor.

Postar um comentário

16 Comentários

  1. OLá!! :)

    EU confesso que nunca tinha conhecido este livro, mas a autora e muito conhecida, especialmente nos romances do genero.

    Enfim, acho otimo que tenhas apreciado a leitura e que a autora, apesar de tudo, nao e assim tao cliche quanto isso!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?

    Nossa, eu estou doida para ler essa série da Lisa. Desde que fiquei sabendo que esse terceiro livro seria com o Gabriel, filho do Sebastian e da Evie, minha vontade de ler só aumentou, amo de paixão As Quatro Estações Do Amor. E bem, o Gabriel também é um libertino no começo, que genética forte, não? kkkkk

    Fico feliz que tenha gostado do livro, espero gostar tanto quanto você. Já adoro a mocinha e tenho certeza que o livro será bem divertido.
    Adorei sua resenha!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Amei os dois primeiros livros, mas confesso que estava muito ansiosa para que chegassem os livros das gêmeas. Nem li esse ainda, mas já quero o quarto na minha estante logo, pois sei que assim que conhecer Pandora melhor vou querer ler mais sobre a outra gêmea.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Que delícia de resenha!!!
    Estou acompanhando essa série e a cada livro eu me apaixono mais pela família Ravenel.
    Fiquei tão ansiosa para ler o livro quatro que já comprei o meu na pré-venda! Rs... Pena que ainda não é o livro da Cassandra!! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Como eu amo os livros dessa mulher!
    Eu ainda não li essa série e estou morrendo de curiosidade. Adorei ver a sua resenha sobre esse volume, acho que vou me apaixonar.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Gostei da atitude decidida da Pandora que mostra mesmo diante do século que vivia tratava as mulheres como objetos,demonstrando força e determinação diante das intempéries da vida de uma mulher.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, como vai? Esse livros de romances de época tem umas capas muito chamativas, se eu gostasse do gênero compraria ele na mesma hora! Como eu disse esse gênero não é dos meus favoritos, ainda estou aprendendo a lê-lo sem reparar nos preconceitos que são abordados nele ou na maneira como as mulheres são tratadas.

    Fico feliz que tenha gostado e se divertido com a história, as damas fora dos padrões estão sendo muito representadas pelas autoras. Vou adicionar o nome da autora na minha listinha, quem sabe eu compre uma obra dela para ler e goste néh?

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  8. Olá tudo bem? Eu leio muito pouco romance de época, me arrisquei ano passado com Julia Quinn e adorei, quero conhecer a escrita de Lisa, adorei saber mais sobre a obra, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não costumo ler muitos livros deste gênero mas só leio criticas positivas sobre os livros da autora e sua escrita. Fico feliz que este livro tenha sido melhores que os outros trazendo uma mocinha tão cheia de si, do jeito que eu adoro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oiii, tudo bem?
    Tenho tanta curiosidade e vontade de ler esse livro que se nem imagina, sempre vejo ótimos comentários a respeito dessa autora, então creio que seria uma ótima pedida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Todo mundo fala tão bem da autora que é impossível não ficar interessada nas suas obras. Eu nunca li nada da Lisa Kleypas, mas pelas impressões realmente parece que ela tem uma "pegada" só dela mesmo, o que foge da mesmice das milhares de romances de época que pipocaram ultimamente. Vou anotar a dica!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Essa série é maravilhosa, inclusive os dois últimos lançamentos as tramas ganharam uma força e seus personagens cresceram muito mostrando-se muito a frente de seu tempo.
    Mais uma família criada pela Lisa que nos envolve e deixa suas marcas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Elegi ele também como um dos meus favoritos da série. Junto de Uma Noiva Para Winterborne, por enquanto são os melhores da série. AH eu também amei o crossover e a volta de velhos conhecidos nossos. Lisa Kleypas tem uma escrita que nos prende do início ao fim e por isso AMO. Adorei a sua resenha e me lembrei de quando li!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Preciso ler algum romance de época da Lisa, pois só leio elogios para ela e o romance contemporâneo que li foi muito bom. Eu gosto da ideia de os seus livros serem únicos e adorei os pontos ressaltados em sua resenha.
    Vou anotar a dica!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  15. Li apenas um livro desta autora e foi o primeiro da serie As estações do Amor. Eu adorei e nem sei explicar porque nunca mais li mais coisas dela. Quero ler esta serie e tenho certeza que vou adorar.
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Amo demais os livros dessa mulher, estou louca para ler essa série e adorei poder ver sua resenha,, me deixou com muito mais vontade de ler. Achei a capa tão linda, tão fofa. Enfim, espero poder ler o livro em breve e me apaixonar por ele.

    ResponderExcluir