[RESENHA #625] RUMO AO SUL - SILAS HOUSE - Saga Literária

Novidades

22 de março de 2019

[RESENHA #625] RUMO AO SUL - SILAS HOUSE


Título: Rumo ao Sul - Southernmost
Autor: Silas House
Tradução: Elvira Serapcus
Editora: Faro Editorial
Páginas: 279

Acabamento: Brochura
Ano: 2018
ISBN: 9788595810563
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: E se você descobrisse que viveu muito tempo sob perspectivas equivocadas? E que foi cruel com uma das pessoas que mais amava no mundo? Essa é a jornada...Ao sul dos Estados Unidos, numa pequena cidade do Tennessee, o pastor Asher Sharp tem de encarar o seu próprio passado após uma das mais violentas enchentes que aquelas terras já enfrentaram.Então um casal gay pede abrigo ao pastor após ajuda-lo no socorro a outras pessoas, mas perderam tudo na inundação. Asher se vê diante de um dilema, quer abrigar os dois homens mas encara a recusa de sua esposa. Um fato que vai trazer à tona histórias enterradas de sua própria vida, da rejeição ao seu irmão, que era também seu melhor amigo.Algo que o faz questionar todos os valores daquela comunidade e tomar atitudes de ruptura, que desencadeiam uma série de outros eventos.Decidido a encontrar o irmão de quem ele se afastou e nem sabe o paradeiro, desejando salvar o filho de um ambiente asfixiante, ele parte numa viagem rumo ao sul. Um percurso em que toda a sua história é passada à limpo, em meio a belas paisagens, novas amizades e descobrindo um mundo imenso, muito diferente do seu, algo que pôde ensiná-lo sobre as coisas mais profundas da vida. 


Resenha: Cumberland passa por um difícil período, a cidade enfrenta uma fortíssima chuva torrencial que causa diversos estragos e uma das maiores enchentes que já ocorreu na cidade. A natureza demonstra a sua força e traz consigo o caos e a devastação, isso culmina com a morte de diversas pessoas e tantas outras ficam desabrigadas. É nesse cenário que surge o Pastor Asher Sharp, um líder religioso, mas também um homem tranquilo que mora na cidade com a sua esposa Lydia e seu filho Justin. Dias após terminar a terrível tempestade, Asher e Justiam acreditam que ouviram Roscoe, o cão da família que sumiu nesse fatídico evento, latindo próximo deles.

"A chuva tinha caído com uma crueldade impiedosa, incessante durante dois dias, e então a água subiu de repente no meio da noite, com tamanha brutalidade que Asher chegou a pensar que uma barragem havia se rompido em algum ponto do rio acima. O solo ficou tão saturado que simplesmente não conseguia mais absorver a água. Os riachos foram se juntando nas colinas até despencarem sobre Cumberland [...]" p. 11.

Justin tenta encontrar o querido animal, mas ele acaba desaparecendo e Asher junto com a esposa tentam encontrar o filho, mas Justin é resgatado por Jimmy e Stephen, um casal homossexual que mora em Cumberland. Jimmy e Stephen estão enfrentando uma dura realidade, a casa deles foi destruída pelas fortes chuvas e estão desabrigados. Como forma de agradecimento e também pela chuva que não cessa, Asher oferece abrigo ao casal, mas ele encontra a forte resistência da sua esposa, uma mulher extremamente religiosa e que demonstra ser intolerante ao expulsar o casal que foi abrigado.

Abalado com a atitude da esposa, o passado volta para atormentar Asher na forma do seu irmão Luke que também é um homossexual. Toda essa situação mexe profundamente com o pastor e ele começa a mudar a sua forma de pensar, ela passa a ver a vida e as pessoas que fazem parte da sua existência de forma mais ampla, mas isso também tem consequências, pois as pessoas ao seu redor passam a ter uma visão diferente dele, pois muitos não gostam da ajuda que ele ofereceu a Jimmy e Stephen. Tudo começa a piorar quando Jimmy e Stephen passam a frequentar a igreja de Asher em busca de conforto e esperança. Agora Asher sê vê em meio a uma jornada repleta de dúvidas, descobertas e redescobertas que fará ele questionar a sua vida e tudo o que acredita e defendia.
Opinião: Silas House foi feliz ao escrever "Rumo ao Sul", esse é um livro delicado, demonstra toda a dor e preocupações que as pessoas precisam enfrentar diante de um desastre, ele também abordar assuntos complexos e que em muitos lares não é de fácil trato, como a homossexualidade. Silas é sutil ao abordar a questão religiosa e interpretação da fé, nos faz refletir sobre a intolerância e fanatismo religioso, sobre o sentido do amor e a importância da família, mas principalmente sobre amor o próximo independente das diferenças de cada um.

O autor tem uma escrita leve, sutil e gostosa, esse é um tipo de leitura que vai deixar muitos envolvidos, pois é difícil parar de ler, sempre há momentos de reflexão, sem contar que o pastor precisa enfrentar diversas provações e problemas ao longo de sua jornada, seja dentro da sua família ou na sociedade em que vive e isso enriquece ainda mais a trama. É também muito bom acompanhar a relação entre o pastor Asher e seu filho Justin, todo o amor incondicional que ele nutre pelo filho, mas também é igualmente gratificante acompanhar o amadurecimento desses personagens e como eles lidaram com suas limitações e problemas. Essa é uma história emocionante, tocante e fascinante. Eu simplesmente amei. Fica a dica!
Sobre a Edição: A Faro novamente apresenta outro belo e caprichado projeto gráfico, a capa é simples e bonita. A revisão ficou muito boa, as folhas são amareladas e possuem boa gramatura/espessura. Outro diferencial são os capítulos, pois são curtos e facilitam a leitura. Gostei muito da edição apresentada pela editora.
Sobre o Autor: Silas House é um prestigiado escritor norte-americano. Autor de mais de cinco romances, seus livros sempre aparecem na lista dos mais vendidos do The New York Times. Ele também é jornalista, crítico musical, roteirista e ativista de causas ambientais. House é conhecido pelas histórias rurais e pela elaboração cuidadosa de grandes personagens da vida comum. O autor raramente é publicado fora dos Estados Unidos, pois especializou-se em escrever sobre temas locais, paisagens rurais e a cultura dos Montes Apaches. Esta obra é uma grande oportunidade para conhece-lo. Em 2018, foi listado como um dos dez escritores mais proeminentes no país.

11 comentários:

  1. Nossa, menina... que leitura tocante. É estranho pensar que muitas pessoas ainda nos dias de hoje negariam ajuda, mesmo em momentos críticos, por conta de fanatismo. O ser humano, uma vida, vale bem mais. Falo isso porque é necessário apoiar, dar consolo, ajuda, atenção. Gostaríamos que fosse feito o mesmo por nós.
    Um beijo! Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mayara, eu estou bem curiosa em relação a esta leitura. Me parece que vai desbancar alguns preconceitos por parte do personagem e eu adoro isso. A edição da Faro deve estar linda, sempre capricham.
    Ótima resenha.
    Bjos
    Vivi
    Blog Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Olá tudo bem? Não conhecia a obra mais fiquei curiosa com a leitura, a abordagem do livro despertou meu interesse e acredito que seria uma ótima leitura, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Já li algumas resenhas desse livro e fiquei interessada. Achei a história bem diferente e bem inédita, então fiquei curiosa. Gostei muito da sua resenha, acho que eu teria as minhas impressões.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Estou tão curiosa para ler esse livro, acho muito interessante falarmos sobre intolerância religiosa. Quero muito descobrir como vai terminar todas as questões e crenças de Asher, realmente, é um livro delicado. Espero ler em breve e ter estes momentos de reflexão que mencionou.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Que bela resenha!
    Eu estou muito curiosa com a leitura desse livro, parece mesmo ser muito emocionante e intenso. Gostei de conhecer um pouco mais sobre a trama e espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar sobre este livro, mas a verdade e que fiquei curioso com essa historia!

    Que bom que a leitura e assim tao delicada! E tambem gostei de saber que a escrita do autor permite uma maior leveza na leitura.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Mayara, sua linda, tudo bem?
    Já tinha visto o lançamento da editora e estava na expectativa, essa é a primeira opinião que leio sobre ele. A capa já é muito tocante e pelo visto todo o drama vivenciado por eles também. Já vi que irei me emocionar. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Se fosse pela capa eu passaria longe desse livro, mas tenho visto tantas opiniões elogiososas que fica difícil não dar uma paradinha pra ler a sinopse com mais atenção. A trama parece ser bem tocante e, infelizmente, cheia de atitudes que encontramos atualmente nas pessoas. Fiquei bem curiosa com esse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Mayara, como vai? Essa semana li duas resenhas falando sobre esse livro e, achei muito interessante como acontece o desenvolvimento dos personagens nessa história! A editora Faro possui livros com personagens LGBTQs que muito me interessam, pelo fatores: crescimento e amadurecimento dos personagens. Fico feliz em saber que a história te agradou e vou adicioná-lo a minha lista de leituras.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas achei a proposta bem interessante.
    Não conhecia o autor, mas vou anotar seu nome para conhecer algumas das obras em breve.
    Amo leituras que trazem várias reflexões, parece ser uma grande obra. Adorei a dica, e já estou ansiosa para conhecer.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Páginas