[RESENHA #626] COLEÇÃO FOLHA PINTORES PARA CRIANÇAS - VOL. 08: MIRÓ - Saga Literária

Novidades

25 de março de 2019

[RESENHA #626] COLEÇÃO FOLHA PINTORES PARA CRIANÇAS - VOL. 08: MIRÓ

Título: Coleção Folha Pintores para Crianças
Artista: Miró
Autora: Isabel Zambujal
Ilustrações: Vasco Gargalo
Editora: Folha de São Paulo
Páginas: 32
Ano: 2019
ISBN: 9788581934235
Onde Comprar: Coleção Completa/em lote/individual

Sinopse: Com textos leves e divertidos, e ricamente ilustrados, as crianças terão contato com as produções dos grandes mestres, do renascentismo à arte moderna, como Da Vinci, Renoir, Van Gogh e Picasso. A arte brasileira também é contemplada por grandes nomes, como Tarsila do Amaral e Candido Portinari. Ao fim de cada volume, há atividades de desenho para que as crianças se expressem com linhas, formas e cores, além de uma série de jogos que desafiam o leitor. Sendo assim, esta coleção não só estimula o imaginário e a criatividade dos pequenos, mas também apresenta a vida e a obra de grandes pintores de maneira didática e lúdica.

Resenha: Mas foi só Lucas começar a pintar o retrato de Laura e pronto, lá vão eles para mais uma viagem rumo ao conhecimento das artes. Dessa vez foram levados para o ano de 1919, na Espanha, justamente quando Joan Miró pintava um de deus quadros mais famosos, Retrato de uma Jovem


Joan Miró i Ferrà nasceu na cidade de Barcelona, na Espanha, em 20 de abril de 1893. Logo cedo já demonstrava que tinha um enorme talento nas aulas de artes e com apenas sete anos, já era um destaque nas aulas de desenho. Mas nem tudo foi fácil na vida de Miró. Quando jovem foi obrigado a trabalhar em uma drogaria e as coisas não foram muito bem para ele. Miró adoeceu gravemente e seus pais, acreditando que somente os ares do campo poderiam ajudar seu filho, o mandaram para se recuperar na fazenda da família, na província de Tarragona. E foi ali que Miró se sentiu feliz e livre, fazendo com que sua imaginação estivesse sempre a voar.

Aos trinta e dois anos, Miró já tinha o seu próprio estúdio em Paris, onde convivia com grandes artistas como Picasso e André Breton, poeta francês tido como o pai do surrealismo. Em 1929, Miró se casou com Pilar Juncosa, na paradisíaca ilha de Palma de Maiorca. O casal teve apenas uma filha, María Dolors Miró Juncosa.


Em 1936, pela primeira vez, os trabalhos de Miró foram exibidos no Museu de Arte Moderna de Nova York, mas mesmo sendo uma conquista, não tinha sido um bom ano para a família Miró, pois com a Guerra Civil Espanhola, eles só conseguiram voltar para a Espanha no ano de 1940.

Mas Joan Miró teve uma vida longa e muito produtiva, pois o artista não parava. Em toda sua vida, Miró produziu telas, colagens, tapeçarias, esculturas, cerâmicas e ganhou muitos e muitos prêmios, como o do grande mural para o edifício da Unesco, em Paris. Quando já estava com seus setenta e três anos, ainda teve fôlego para inaugurar uma exposição em Tókio, no Japão. Joan Miró ainda teve o grande prazer de ver a inauguração e pleno funcionamento da Fundação Joan Miró, Centro de Estudos e Arte Contemporânea, situada no monte Montjuïc, na cidade onde nasceu, onde seu trabalho ainda se mantém vivo e alegre, por meio dos trabalho coloridos e criativos.


Agora que Laura e Lucas conheceram muitas coisas interessantes sobre esse grande artista, Joan Miró, chegou a hora de nossas crianças irem para o seu próprio tempo, mas logo, logo eles voltam com mais curiosidades do mundo da pintura.


Sobre a edição: A Coleção Folha Pintores para Crianças é formada por 30 volumes semanais no formato 24x18,5, capa dura, com miolo em papel Couché e totalmente ilustrado e com algumas reproduções de cada artista por volume. A lombada no final da coleção forma uma ilustração de Laura e Lucas, os "hosts" de toda essa viagem artística. Também, no final de cada volume, existem atividades lúdicas para a criançada se divertir com o artista referenciado. Realmente, uma coleção que vale cada centavo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas