About Me

header ads

[RESENHA #645] COLEÇÃO FOLHA PINTORES PARA CRIANÇAS - VOL. 15: CANDIDO PORTINARI


Sinopse: Com textos leves e divertidos, e ricamente ilustrados, as crianças terão contato com as produções dos grandes mestres, do renascentismo à arte moderna, como Da Vinci, Renoir, Van Gogh e Picasso. A arte brasileira também é contemplada por grandes nomes, como Tarsila do Amaral e Candido Portinari. Ao fim de cada volume, há atividades de desenho para que as crianças se expressem com linhas, formas e cores, além de uma série de jogos que desafiam o leitor. Sendo assim, esta coleção não só estimula o imaginário e a criatividade dos pequenos, mas também apresenta a vida e a obra de grandes pintores de maneira didática e lúdica.

Resenha: Foi só Lucas ver Laura num balanço e começar a pintar um quadro da amiga e pronto, lá iam eles em mais uma viagem rumo ao conhecimento do mundo da arte. Naquele dia foram parar em 1960, quando o pintor, ilustrador, professor, poeta e político, Candido Portinari terminava sua pintura a óleo Meninos no Balanço


Candido Portinari, nasceu em 30 de dezembro de 1903. Filho de pais imigrantes italianos, foi o segundo de doze irmãos. Quando tinha três anos de idade, mudou-se com a família para a cidade de Brodowski, onde teve uma infância muito feliz, pois brincava na rua, jogava futebol, desenhava e todos já notavam que seria um artista, antes mesmo de saber ler e escrever.

Aos catorze anos de idade teve a sorte de poder ajudar na decoração que um grupo de artistas italianos fariam na igreja da cidade, pois viram o potencial daquele garoto. Um ano depois mudou-se para o Rio de Janeiro e se inscreveu no Liceu de Artes e Ofícios e mais tarde, segui para a Escola Nacional de Belas-Artes, onde teve a sorte, novamente, de ter grandes artistas como professores de desenho e pintura.


Em 1928, Portinari, ganhou um prêmio com seu quadro Retrato de Olegário Mariano, que lhe rendeu uma viagem para Paris e ter contato com grandes obras e acabou também conhecendo as artes da Europa, só voltando para o Brasil e 1931, já casado com sua esposa, a uruguaia Maria Victoria Martinelli.

Nos anos trinta, o sucesso de Candido Portinari foi tanto que teve direito a um lugar de honra no Salão Nacional, o Ministério da Educação encomendou-lhe doze murais, e sua tela Café, foi apresentada numa exposição nos Estados Unidos. Além disso, em 1939, inaugurou sua maior exposição individual contando com 269 obras assinadas por ele. Candido Portinari assinou mais de 5 mil obras de arte, desde esboços a gigantescos murais, mas precisou parar de pintar em 1954 com cinquenta anos de idade, devido a complicações de saúde pelo uso das tintas que continham metais pesados como o chumbo, por exemplo. Morreu em 1962 no Rio de Janeiro, onde foi bastante homenageado.


Bom, para Laura e Lucas é hora de voltar para casa, mas tenho certeza que ficaram admirados com a vida e o trabalho de Candido Portinari, que sempre disse que a capital da arte era o Brasil, demonstrando isso em sua pintura que fala da nossa história, da religião, dos trabalhadores, do folclore e muito mas. Mas pode deixar que logo, logo eles voltam com mais curiosidades do mundo da pintura.


Sobre a edição: A Coleção Folha Pintores para Crianças é formada por 30 volumes semanais no formato 24x18,5, capa dura, com miolo em papel Couché e totalmente ilustrado e com algumas reproduções de cada artista por volume. A lombada no final da coleção forma uma ilustração de Laura e Lucas, os "hosts" de toda essa viagem artística. Também, no final de cada volume, existem atividades lúdicas para a criançada se divertir com o artista referenciado. Realmente, uma coleção que vale cada centavo.

Ficha Técnica:
Título: Coleção Folha Pintores para Crianças
Artista: Candido Portinari
Autora: Isabel Zambujal
Ilustrações: Juanbjuan OliverNivola Uyá
Editora: Folha de São Paulo
Páginas: 32
Ano: 2019
ISBN: 9788581934303
Onde Comprar: Coleções Folha


Postar um comentário

0 Comentários