Sinopse: Com textos leves e divertidos, e ricamente ilustrados, as crianças terão contato com as produções dos grandes mestres, do renascentismo à arte moderna, como Da Vinci, Renoir, Van Gogh e Picasso. A arte brasileira também é contemplada por grandes nomes, como Tarsila do Amaral e Candido Portinari. Ao fim de cada volume, há atividades de desenho para que as crianças se expressem com linhas, formas e cores, além de uma série de jogos que desafiam o leitor. Sendo assim, esta coleção não só estimula o imaginário e a criatividade dos pequenos, mas também apresenta a vida e a obra de grandes pintores de maneira didática e lúdica.

Resenha: Não tinha jeito mesmo, quando Lucas começava a pincelar em sua tela algo que se pareça com algum pintor famoso, era certíssimo ver Laura e ele viajando no tempo rumo ao conhecimento do mundo da arte. Naquele dia foram parar em 1887, quando o pintor Paul Cézanne terminava um de seus quadros mais famosos:  Cerejas e Pêssegos


Paul Cézanne nasceu no sul da França em 19 de janeiro de 1839. Cézanne cresceu em um ambiente rico em cultura e sofisticação e cresceu com seus dois amigos, Jean-Baptiste Baille e Émile Zola, o trio inseparável. Paul sempre soube o que queria e aos dezessete anos de idade se matriculou em uma escola de desenho em Aix.

Aos vinte e dois anos de idade foi para Paris estudar arte. Mas uma grande frustração tomaria conta de Cézanne, pois não tinha conseguido ser aceito na Escola de Belas-Artes. Alguns anos depois, quando se juntou com Camille Pissarro, no sul da França, Cézanne conheceu o prazer de pintar ao ar livre e se tornou um artista pós-impressionista por tamanha capacidade de captar a beleza das paisagens, naturezas-mortas ou retratos em suas telas.


Mas foi somente quando Paul Cézanne chegou aos seus cinquenta e seis anos, que conseguiu realizar o sonho de inaugurar a sua primeira exposição individual, que contou com cinquenta telas assinadas por ele. Foi então que Cézanne viu seu trabalho render frutos, pois começou a expor em Bruxelas e o Salão de Outono, em Paris, chegou a reservar uma sala somente para suas obras. 

Um de seus quadros, Os Jogadores, chegou a ser o quadro mais valioso em 2011, pois foi vendido por 250 milhões de dolares. Paul Cézanne era um apaixonado por seu trabalho e ao longo de toda sua vida, produziu mais de novecentos quadros, não fosse por sua característica perfeccionista, provavelmente teria feito muito mais. Um exemplo de perfeição e beleza foi o quadro As Grandes Banhistas, que demorou sete anos para ser finalizado. Paul faleceu em 22 de outubro de 1906, mas deixou uma obra extensa e espetacular.


Bom, para Laura e Lucas é hora de voltar para casa, mas tenho certeza que ficaram admirados com a vida e o trabalho de Paul Cézanne, que tinha como lema para suas obras o ditado "os apressados comem cru e quente" e por isso suas obras demoravam para se concretizarem, o que, mesmo assim, valia a espera. Como disse, agora é hora de ir para casa, mas pode deixar que logo, logo eles voltam com mais curiosidades do mundo da pintura.


Sobre a edição: A Coleção Folha Pintores para Crianças é formada por 30 volumes semanais no formato 24x18,5, capa dura, com miolo em papel Couché e totalmente ilustrado e com algumas reproduções de cada artista por volume. A lombada no final da coleção forma uma ilustração de Laura e Lucas, os "hosts" de toda essa viagem artística. Também, no final de cada volume, existem atividades lúdicas para a criançada se divertir com o artista referenciado. Realmente, uma coleção que vale cada centavo.

Ficha Técnica:
Título: Coleção Folha Pintores para Crianças
Artista: Candido Portinari
Autora: Isabel Zambujal
Ilustrações: Francesc Grimalt
Editora: Folha de São Paulo
Páginas: 32
Ano: 2019
ISBN: 9788581934310
Onde Comprar: Coleções Folha



0 Comentários