About Me

header ads

[RESENHA #659] QUANDO AS ESTRELAS CAEM - MEAGAN SPOONER E AMIE KAUFMAN

Sinopse: Tarver só tem 18 anos, mas já ocupa o posto de Major e foi condecorado como herói. Lilac é mimada e arrogante, e acha que o mundo existe somente para servi-la. A menina mais rica da galáxia e o guerreiro misterioso. Perdidos em um planeta abandonado, os únicos sobreviventes de um desastre que matou milhares de pessoas sabem que precisam aprender a conviver e não estão certos de que conseguirão voltar para casa um dia. 

Juntos, eles enfrentam aparições, vozes fantasmagóricas, coisas que desaparecem e a presença cada vez mais próxima da força desconhecida que ejetou do espaço a nave Icarus. Criando um vínculo que supera o clichê  de os opostos se atraem, Lilac e Tarver provam que a coragem e a lealdade podem ser muito maiores que o instinto de sobrevivência. Personagens que, de tão imperfeitos, nos fazem torcer por eles. Suspense arrebatador, amadurecimento e um desfecho eletrizante daquelas fantasias que nos cativam e fazem querer compartilhar a história com todo mundo... Quando as estrelas caem é apaixonante.





Resenha: Quando Tarver, um jovem Major da força galáctica que cresceu na vida militar por mérito e acabou se tornando um ''herói'' viaja na luxuosa nave Icarus, ele jamais imaginaria que teria a oportunidade de conhecer a filha do ''dono do mundo'', Lilac. Ela é uma jovem linda, inteligente, mas convencida, meio boba e prepotente. A mera proximidade com ela ameaça a posição e até mesmo a vida de Tarver. Porém acontece uma atração imediata entre eles. E o impensável acontece: a nave Icarus, que é a maior e melhor de todas e viaja na velocidade da luz, começa a ter problemas. Alguma força gigantesca tira a nave do hiper-espaço e os passageiros têm que evacuar imediatamente. Tarver e Lilac acabam no mesmo cápsula de ejeção e caem juntos num planeta desconhecido. Lá eles terão que enfrentar de tudo para, talvez, conseguir voltar para casa.

"Engraçado como eu era adulto o suficiente para beber aos dezesseis anos, mas, até mesmo dois anos depois, sou jovem demais para ser respeitado." p. 15.






Opinião: Em Quando as Estrelas Caem o maior mistério não é o que acontece no final, mas no meio. Cada capítulo é iniciado com o Tarver respondendo a um interrogatório sobre o que aconteceu com a Icarus e o que se sucedeu no tempo em que ele ficou no planeta com a Lilac. Então meio que a gente já sabe que dá tudo certo, mas a gente não sabe nada sobre como eles fizeram pra sair de lá. E aos pouquinhos o Tarver vai nos contando. O problema é que ele demora tanto pra chegar lá, que quando começam os mistérios e cenas realmente empolgantes corre o risco de você já ter desistido da história. 



Na primeira metade do livro há muitas e muitas descrições desnecessárias das intenções e personalidades dos personagens. É como se as autoras quisessem ter certeza de que sabíamos quem eram os protagonistas e onde eles estavam, sem perceber que com diálogos e ações seria muito mais dinâmico e elucidativo. Lilac como muito arrogante e melhora um pouco no final, mesmo assim não consegui ganhar simpatia por ela. Passaram tanto tempo deixando claro que ela era mimada, que o pouco tempo melhorando ela não deu pra tirar a impressão ruim. Ela é chata. Fim. Tarver é fácil de se relacionar, alguém que batalhou e venceu muito jovem por causa da coragem e esperteza, mas que ainda ter inseguranças. Ainda assim, a junção dessas duas personas é muito clichê. Ao mesmo quando eles chegam ao planeta estranho e as coisas começam a acontecer eu realmente consegui me interessar. 



Na segunda metade o livro se torna uma mistura de ficção científica, romance e suspense e eu gostei bastante de algumas construções. É uma aventura distópica com elementos de thriller, mas não surpreende em momento algum. Prometeu ser algo diferente do que já vimos e entregou a mesmíssima coisa, mas em um ambiente diferente. São criados diversos mistérios que no final não ficam bem explicados, acaba tudo muito rápido e você fica com a sensação que o terço final não serviu para nada. O romance é bem bobo, começa sem explicação nenhuma, algumas cenas são muito boas e meio que elevam os personagens, depois vêm outras que você não sabe de onde veio e são meio ilárias e aí acaba. A impressão que dá é tinha página demais para pouca história ou muita história para pouca capacidade de desenvolver. 

Muitas pessoas falaram MUITO BEM desse livro aqui e na gringa e eu fui com expectativas enormes. A minha dica para você que gosta de história assim é ir sem muita sede ao pote. É um livro que tem sim seu valor, com partes realmente bem escritas, mas no geral achei bem mediano. Ah, o livro é de uma série e os próximos não têm esses dois como protagonistas. Só posso esperar que tenhamos algumas respostas.

Sobre as Autoras: Amie Kaufman é a co-autora da série Starbound e Illuminae, o primeiro livro de uma nova série com lançamento em 2015. Ela escreve ficção científica e fantasia para jovens, e suas técnicas de procrastinação favoritas envolvem chocolate, excelentes livros e TV. Ela vive em Melbourne, Austrália, com seu marido, seu cão de resgate, e sua considerável biblioteca.

Meagan Spooner cresceu lendo e escrevendo em cada momento livre do dia, enquanto sonhava em ser arqueóloga, bióloga marinha e astronauta. Ela se formou em Hamilton College, em Nova York, com licenciatura em dramaturgia e mudou-se para a Austrália. Ela viajou com sua família por lugares como Egito, África do Sul, o Ártico, Grécia, Antártida e as Ilhas Galápagos. Ela atualmente mora e escreve em Asheville, Carolina do Norte. No seu tempo livre ela toca guitarra, joga videogame, brinca com seu gato e lê.

Ficha Técnica:
Título: Quando as estrelas caem
Autora: Amie Kaufman & Meagan Spooner 
Tradução: Ana Death
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Ano: 2018
ISBN: 9788581635217
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Postar um comentário

5 Comentários

  1. Oi, tudo bem? Vi muitas pessoas indicando esse livro e achei a edição muito linda. Não costumo criar muitas expectativas quanto as leituras justamente porque cada pessoa tem seu próprio ponto de vista. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas pela a tua resenha não passa no teste das primeiras 50 páginas. Eu particularmente não me empolguei muito com a sinopse.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Acho a edição desse livro incrível, é a primeira coisa que chama a atenção do leitor.
    Só de você ter citado que não se deu muito bem com a personagem e que a primeira metade do livro é tão insignificante, já sei que devo passar linda do livro. Apesar disso, a premissa é bem interessante, uma pena que não atende as expectativas!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro está na minha lista, quero muito ler ele! ❤ Adorei sua resenha! ❤

    ResponderExcluir
  5. Olá , já ouvi falar desse livro, tem uma bela capa, gostei muito de saber sua sincera opinião.

    ResponderExcluir