[RESENHA #689] SOB O CÉU ESCARLATE - MARK SULLIVAN


Sinopse: Romance baseado em uma história real, um fiel retrato da Segunda Guerra Mundial no território italiano, com personagens cativantes e uma envolvente história de amor. Pino Lella não quer se meter na guerra contra os nazistas. Ele é o típico adolescente italiano da década de 1940: adora a música, a boa comida e, é claro, as garotas. No entanto, seus dias de inocência estão contados. Quando a cidade de sua família, Milão, é destruída durante um bombardeio orquestrado pelos aliados, Pino passa a ajudar a fuga de judeus por meio de uma rede secreta de passagens subterrâneas, sob os Alpes. Nesse meio tempo, o garoto acaba se apaixonando por Anna, uma bela viúva seis anos mais velha que ele. A guerra, no entanto, é implacável. Na tentativa de proteger o filho, os pais de Pino o forçam a se alistar nas Forças de Guerra Alemãs, acreditando que, dessa forma, ele estaria livre do front. Seus caminhos o levarão à oportunidade de agir como espião dentro do Alto Comando Alemão, e Pino deverá enfrentar os horrores da maior guerra já vista na história da humanidade.

Resenha: Pino Lella tinha apenas uma coisa na cabeça naquela noite: Conhecer uma linda garota. No auge de seus dezessete anos, só queria viver um grande amor louco, trágico e regado a muitas aventuras com música, boa comida e vinho. Carletto Beltramini, que era seu melhor amigo, dizia que Pino vivia na fantasia e que também se apaixonava por toda e qualquer garota bonita que encontrava pela frente. Nada mais condizente com o comportamento de um adolescente.


“Quando os meninos esguiam em frente, Mimo mancava e massageava o lado direito do quadril, reclamando. Pino, por sua vez, mal o ouvia. Uma mulher loura e de olhos azuis seguia pela calçada na direção deles. Ele deduziu que a jovem tinha vinte e poucos anos. Era muito bonita, com nariz delicado, maça do rosto marcada e lábios que se acomodavam com facilidade em um sorriso.” Pág. 22.

O destino de Pino até que lhe sorriu bem, naquele dia e fez com que ele encontrasse uma das mulheres mais bonitas que Pino já tinha visto. Claro que não perdeu tempo, tentou cortejá-la e acabou conseguindo um encontro no cinema naquele mesmo dia.

Mas antes que Pino pudesse se enamorar por Anna no cinema naquela noite, quando ao chegar na loja dos tios, percebeu que sua tia estava atendendo um oficial de alta patente nazista, que se revelou ser o novo chefe da Gestapo na Itália, Walter Rauff. Pino não deu muita importância ao fato de um nazista estar fazendo compras na loja da tia, afinal de contas era um comércio, mas o que ele não sabia ainda era que esse não seria o único encontro que teriam pela frente.

Quando a noite chegou, Pino estava confiante que iria se encontrar com a bela Anna e dali em diante, viveria um grande amor. Mas, o destino, sempre ele, quis que as coisas fossem um pouco diferentes do que Pino imaginava.


O cinema estava cheio e Pino esperou e quando percebeu que Anna realmente não viria, tomou um susto quando seu irmão, Mimo o surpreendeu dizendo que sabia que ela não apareceria. Sorrindo derrotado, Pino e Mimo entraram no cinema que mudou a vida de ambos.

As bombas do ataque noturno destruíram parte do cinema e todos estavam tentando fugir, assim como Pino e Mimo. Apavorados, conseguiram escapar do horror de um ataque aéreo, mas não sem antes verem os resultados de um ataque de guerra. A visão dos mortos, a proximidade da morte e o medo, plantaram nos irmãos o desejo de combater os nazistas, mas cada um deles teria um papel muito importante na resistência contra o Terceiro Reich e mal sabiam eles que os horrores daquela noite em Milão, era apenas o começo.

“Pino, que nunca tinha visto gente morta antes, começou a chorar. Nada mais será como antes. O adolescente teve essa certeza tão nítida quanto as vespas que ainda zumbiam e as explosões que ainda ecoavam em seus ouvidos. Nada mais será como antes.” Pág. 33.


Opinião: Mais uma vez a Segunda Grande Guerra Mundial nos apresenta uma história de tirar o fôlego. Baseada na vida de Pino Lello, um garoto de apenas quinze anos que teve que crescer rapidamente e que viu coisas que ninguém jamais deveria ter visto. 

Mark Sullivan conseguiu trazer à tona uma história que demonstra ao mesmo tempo as atrocidades da invasão Nazista na Itália e o afloramento do amor jovem do personagem principal, Pino, que mesmo no meio de todo o horror de uma guerra, conseguiu escapar por algum tempo da nefasta e avassaladora máquina de guerra alemã através da felicidade do primeiro amor. 

Fica bem claro que tudo o que Pino queria era lutar na frente revolucionária contra os alemães invasores, mas quis o destino que as coisas fossem um pouco diferentes para ele. Como proteção, ficou determinado pela sua família que ele iria se alistar junto aos nazistas voluntariamente para que não fosse mandado para frente de batalha e, muito provavelmente, fosse morto em batalha.

Quando seus amigos o viram com o uniforme nazista, o tacharam de traidor e covarde, fazendo com que Pino se sentisse menos do que nada. Afinal de contas ela já havia provado que não era nem traidor e muito menos covarde.


A grande ironia do destino é que Pino acabou sendo solicitado como motorista de um dos homens mais poderosos da Segunda Grande Guerra Mundial do lado alemão e quando disse isso para seu tio, ligado à resistência, ele não pensou duas vezes, Pino seria um informante infiltrado em assuntos relacionados a alta cúpula do regime nazista. 

O grande diferencial de outros livros que tratam do mesmo assunto é que Pino não sabia o que estava fazendo, ele continuava sendo um garoto no meio de um inferno e por essa razão cometeu erros e acertos, como qualquer um de nós. Mesmo sendo uma história real retratada ficcionalmente os perigos que Pino teve que se submeter, o autor não deixou de fora os erros, o medo e a culpa pelas escolhas de Lello. 

A narrativa de Sullivan é bem focada nos fatos constado pelo próprio Pino, mas romanceada de uma forma muito bacana que além de aconchegante é quase impossível de se deixar de lado de tão envolvente que é. Mark conseguiu aliar todo o horror da guerra com as incertezas e peculiaridades de um adolescente italiano de uma época onde, não fosse a guerra, ele teria tido uma vida comum, que aliada a natural arrogância e o orgulho da idade, seria cheia de felicidades, alegrias, brincadeiras, idiotices e amor, como a maioria dos adolescentes da época.

Acredito que Pino também tenha se aproveitado dessa ocasião para poder expurgar seus demônios conseguidos no calor da guerra em que teve grande importância para a Itália. Apesar de ter feito a sua parte, Pino também teve que pagar um alto preço pelas suas ações e só de ter exposto todos eles em Sob o Céu Escarlate, já demonstra a tremenda coragem que Lello precisou ter para nos contar sua tremenda história. Simplesmente I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L.


A editora Planeta trouxe mais uma vez uma obra fora de série apresentada no formato brochura com orelhas, com uma capa muito bonita e que remete muito bem à história de Pino Lella. O papel é amarelado e a fonte muito confortável ou seja, uma edição dentro dos padrões e muito bem feita. Vale cada centavo investimento.


Sobre o autor: Mark Sullivan é o aclamado autor de dezoito romances, incluindo best-sellers do The New York Times. Mark recebeu inúmeros prêmios por sua escrita, incluindo o WHSmith Fresh Talent Award, e seus trabalhos foram nomeados como Livro Notável pelo The New York Times e Melhor Livro do Ano pelo Los Angeles Times. Cresceu em Medfield, Massachusetts, e se formou na Hamilton College com bacharelado em Inglês. Trabalhou como voluntário no Corpo da Paz no Níger, na África Ocidental. Após seu retorno aos Estados Unidos, formou-se na Medill School of Journalism, na Northwestern University, e iniciou sua carreira no jornalismo investigativo. Ávido esquiador e aventureiro, vive com a esposa em Bezeman, Montana.

Ficha técnica:
Título: Sob o céu escarlate
Autora: Mark Sullivan
Tradução: Débora Isidoro
Editora: Planeta
Páginas: 416
Ano: 2019
ISBN: 9788542215816
Onde Comprar: Amazon

Postar um comentário

17 Comentários

  1. Que resenha bacana! Que livro é esse? Eletrizante! Já estava de olho nele, gosto de tudo referente a guerras, principalmente a Segunda Guerra Mundial, depois da sua opinião então…♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aurora, que bom que gostou. O livro é demais mesmo. Aproveite e leia antes do filme. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  2. Olá, tudo bom?
    Não conhecia o livro, mas só pelo tema de ser da Segunda Guerra Mundial, já me chamou a atenção. Adorei a sua resenha, e por se tratar de um livro baseado em uma história real, me chamou mais a atenção ainda. Vou procurar mais sobre o livro com certeza.

    Bjus ;)
    Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, fico feliz que tenha gostado. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  3. Olá Jeffa, tudo bem?

    Ainda não conhecia esta narrativa, mas como sou apaixonada por obras que se passam durante o período da Segunda Guerra Mundial, é claro que já fiquei bem animada. Também gostei de saber que o Pino estava "perdido" na situação toda, e por isso chegou a cometer erros e acertos. Já anotei e espero poder ler em breve!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice. Fico muito feliz que tenha gostado. Leia sim, pois vale cada centavo investido. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  4. Oi, tudo bem? Não conhecia o autor mas já me chamou atenção todos os prêmios e indicações que o mesmo recebeu. Gosto de enredos ambientados nesse período histórico ainda mais quando são baseados em fatos reais. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erika, vai adorar, tenho certeza. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  5. Falou história real e segunda guerra falou comigo! Como que eu não sabia da existencia desse livro? Meu deus!
    Adorei a capa meio misteriosa também, me deixou com mais vontade ainda de ler, eu vou até adicionar o livro na minha wishlist da amazon porque depois dessa resenha, eu preciso ler! Amei mesmo, cê sempre tras dicas maravilhosas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bianca, fico muito feliz que tenha gostado, mesmo!! Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  6. Esse artigo me deixou com mais curiosidade ainda de ler esse livro! Amei a forma como tudo foi detalhado mas de uma forma que me deixou ainda mais instigada de saber tudo sobre a trama. Adorei! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jess, leia, pois tenho certeza que vai gostar bastante. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  7. Fala, Jeffa Koontz!

    Eu adorei a sua resenha, ficou super completa e me conquistou! Tenho muito interesse sobre a temática e me parece que "Sob o céu escarlate" é uma boa leitura. Vou anotar a sua dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Arthur. Fico feliz que tenha gostado. Abraços e volte sempre, meu caro.

      Excluir
  8. Já havia ouvido falar sobre o livro, mas nunca lido nenhuma resenha. Aguçou minha vontade de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula, que bom que pude te ajudar. Espero que goste tanto quanto eu gostei. Muito obrigado pelas palavras. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  9. Que interessante, gosto muito de obras que abordam temáticas históricas e a Segunda Guerra é um dos períodos que mais me chamam a atenção. Sua resenha está ótima e me deixou curiosa para saber mais sobre o livro!

    ResponderExcluir