[RESENHA #693] A METAMORFOSE - FRANZ KAFKA

Sinopse: A metamorfose (Die Verwandlung, em alemão) é uma novela escrita por Franz Kafka, publicada pela primeira vez em 1915. Nessa obra, Kafka descreve o caixeiro viajante Gregor Samsa, que abandona as suas vontades e desejos para sustentar a família e pagar a dívida dos pais. Numa certa manhã, Gregor acorda metamorfoseado num inseto monstruoso. 

Resenha: Publicado originalmente em 1915, "A Metamorfose" foi escrito pelo alemão Franz Kafka. Aqui acompanhamos a história de Gregor Samsa, um homem vive trabalhando para sustentar a sua família e isso ocorre há cinco anos, pois os seus pais já estão com idade avançada e sua irmã ainda nova, não aprendeu qualquer ofício. Gregor tira seu sustento e o da família, trabalhando como caixeiro viajante. É por meio trabalho que ele tenta pagar as dívidas acumuladas por seu pai no passado, e Gregor também tem um sonho, financiar os estudos de sua irmã.

Mas o que Samsa não esperava é que sua vida, já difícil, fosse mudar da noite para o dia, pois foi isso que aconteceu quando em certa oportunidade ele sofreu uma metamorfose e se viu transformado em um inseto asqueroso e monstruoso. Com a transformação, Gregor perdeu a hora de se levantar e não conseguiu ir trabalhar, mas rapidamente a sua família percebeu que tinha algo de errado com o patrono da casa. Seus pais e sua irmã não conseguem entrar no quarto que estava Samsa e muito menos conseguem comunicar-se direitamente com ele. O clima fica tenso na casa e fica ainda mais pesado quando o gerente de Samsa chega em sua casa cobrando explicações sobre o atraso, algo que nunca havia acontecido.

"Certa manhã, ao despertar de sonhos inquietantes, Gregor Samsa encontrou-se em sua cama metamorfoseado num monstruoso inseto repugnante. Deitado sobre as costas rijas como armaduras, ergueu ligeiramente a cabeça e viu sua barriga marrom e curvada [...]" p. 31.

Com muita dificuldade, Samsa consegue abrir a porta do seu quarto e todos ficam horrorizados com a sua nova condição e isso faz com que o gerente saia daquela casa e situação maldita o quanto antes. Após o choque de sua família, toda a relação entre eles e Samsa muda completamente, seus pais se afastam e sua irmã é quem toma as rédeas e assume a tarefa de cuidar do agora enclausurado irmão, passando a limpar o quarto e também levar comida diariamente para ele.

Com o passar do tempo, Samsa acostuma-se mais e mais com a sua nova forma, mas nutre esperanças de que possa voltar a trabalhar e se sente culpado todo o tempo por deixar a sua família desamparada. Ao mesmo tempo, a sua família passa a rejeitar e evitá-lo cada vez mais e mais. Não bastantado, eles também precisam enfrentar as dificuldades que surgem pela falta de dinheiro, pois o seu provedor agora não pode mais trabalhar e enquanto fica isolado de tudo e de todos Samsa depende da boa vontade da sua família para sobreviver.


Opinião: Franz Kafka elaborou um livro profundamente reflexivo, apresentando uma metáfora ao demonstrar a transformação de Gregor Samsa de um homem útil, benfeitor, provedor, prestativo e amado por sua família para um inseto monstruoso, asqueroso, repugnante, inútil e que passa a ser desprezado por quem dependia dele, pelas pessoas que, supostamente, deveriam amá-lo de forma incondicional. Mesmo tendo seu víes fantástico, A Metamorfose, nos demonstra como o ser humano pode se transformar em um fardo e quais são as consequências disso, o quanto isso pode afetar nas relações familiares.

Kafka demonstra todas as dores físicas e psíquicas enfrentadas pelo protagonista com essa transformação, as dores causadas pelas limitações físicas do personagem em sua nova condição e as dores psicológicas devido as preocupações com sua família pela impossibilidade de trabalhar, mas principalmente pelo descaso e desprezo que se tornaram uma constante. Gregor vê a sua vida limitada ao quarto, pois ele é literalmente confinado por sua própria condição física e principalmente por sua família que passa a demonstrar vergonha dele.

A Metamorfose não se trata apenas da mudança física de Gregor Samsa, mas também a forma de lidar da sua família com ele, é perceptível até mesmo pelo narrador que o deixa de citá-lo pelo nome e passa a chamar Samsa de inseto ou monstro. A Metamorfose é narrado em terceira pessoa, é uma leitura extremamente envolvente e ao mesmo tempo é extremamente triste, ele nos deixa inconformados com toda a mudança brusca e repentina sofrida por Gregor e com tudo o que ele precisa enfrentar.

Kafka metaforicamente conseguiu demonstrar críticias sociais imensas com seu A Metamorfose. De uma maneira bruta nos mostra a hipocrisia das pessoas em descartar aquilo que não é mais útil e a forma mesquinha em que ignoram toda a história de trabalho, suor e sofrimento daquele que um dia foi o alicerce da figurativa família, demonstrando que o que importa é o “aqui e agora”.


É óbvio, também, que toda a história de Kafka, demostra que o ser humano é frágil e pode ter uma mudança inesperada e indesejada a qualquer momento de sua vida. Demonstra que a força emocional de muitos não é necessariamente positiva quando necessária, dando vazão ao desespero da perda, seja ela financeira, emocional ou física.

Franz Kafka foi brilhante em sua metáfora de A Metamorfose, que suscitaram e ainda suscitam diversas interpretações desde que foi publicado. Ainda hoje, A Mefamorfose de Fraz Kafka é impressionante e desafiadora e só por isso deveria ser uma leitura obrigatória.


Sobre o autor: Franz Kafka foi um dos maiores escritores de ficção da língua alemã do século XX. Kafka nasceu numa família de classe média judia em Praga, Áustria-Hungria (atual República Checa). O corpo de obras suas escritas — a maioria incompleta e publicadas postumamente — destacam-se entre as mais influentes da literatura ocidental. Seu estilo literário presente em obras como a novela A Metamorfose (1915), e romances incluindo O Processo (1925) e O Castelo (1926) retratam indivíduos preocupados em um pesadelo de um mundo impessoal e burocrático.

Ficha técnica:
Título: A Metamorfose
Autor: Franz Kafka
Tradução: Raquel Abi-Sâmara
Editora: Planeta Minotauro

Páginas: 144
Ano: 2019
ISBN: 9788542217186
Onde Comprar: Amazon

Postar um comentário

9 Comentários

  1. Olá! Há algum tempo que tenho vontade de ler este livro. O autor é forte nas abordagens que faz e consegue mesmo nos tirar do eixo. Fiquei assim quando li o livro "o processo."

    Sua resenha é bem detalhada e destaca pontos bem interessantes do livro. Fiquei mais curiosa ainda pela leitura!

    Mas ainda tenho que me preparar para mergulhar novamente neste autor. Rsrs

    ResponderExcluir
  2. Eu sou louca para ler esse livro, já ouvi muitas críticas e li muitas resenhas a respeito, mas ainda não tive a oportunidade de realizar a leitura. Amei essa capa e edição da Editora Planeta, é a mais bonita que vi até agora. Realmente, fiquei bastante curiosa e com vontade de comprar ainda mais.

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Eu adorei a dica 😊 este livro é bem interessante, ainda não li nada de Franz Kafka ...

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Esse é um dos livros que mais quero ler, pois por ser um clássico e tantas amigas minhas terem amado, tenho certeza que também iria curtir. Gosto bastante de saber que traz críticas sociais pertinentes, pois isso acaba abrindo a mente das pessoas. O fato de ser um texto reflexivo também me agrada bastante! Belo post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Que edição linda que ficou essa da Planeta!
    Eu li há alguns anos esse livro e acho que vou dar uma relida. É muito interessante essa linguagem de Kafka que podemos ler literalmente e como figura de linguagem. Adorei a resenha!
    Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  6. Não é o tipo de leitura que me agrada muito, densa demais, mas a forma como vc descreveu fez com que mudasse de ideia.

    ResponderExcluir
  7. Que obra incrível.
    Enquanto lia a resenha não pare de pensar em meu tio que sofreu um acidente e de uma hora pra outra, toda a vida dele e de sua família mudaram, já que ele era o provedor.
    Esse livro se encaixa perfeitamente em muitas vidas.

    Adorei que ele é escrito em terceira pessoa, algo muito prazeroso de se ler.

    Gostei muito da resenha, parabéns!

    www.taisamaral.com.br/blog

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Eu sou louca para ler esse livro, minha curiosidade fica por conta da narração dos detalhes a respeito dessa metamorfose que o personagem sofre. Tento imaginar como deve ser, mas juro que não consigo.
    Espero poder realizar a leitura do livro em breve!

    www.pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem? Não conhecia o autor mas achei interessante ele ser alemão. Gosto muito de descobrir autores estrangeiros. Um dos últimos que pesquisei foi Jo Nesbo autor de Boneco de neve. Fiquei curiosa para saber mais sobre esse personagem. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir