[RESENHA #721] VALERIAN VOL. 1 - JEAN CLAUDE MÉZIÈRES E PIERRE CHRISTIN

Sinopse: Fruto da imaginação transbordante de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, os personagens de Valerian e Laureline surgiram pela primeira vez nas páginas de PILOTE, em 1967. Por sua inventividade e audácia, a série rapidamente se tornou referência absoluta para os leitores de histórias em quadrinhos de ficção científica. 

Resenha: Valerian é uma das principais séries de ficção científica já publicada na França até os dias de hoje. Para quem não sabe, essa história em quadrinhos é uma mescla de ficção científica com histórias bem humoradas e começou a ser publicada em 1967 pela revista Pilote, obtendo um sucesso estrondoso e conquistando uma enorme legião de fãs. Foi no ano de 2017 que esse renomado quadrinho chegou ao Brasil por meio da SESI-SP editora. Nesse primeiro volume acompanhamos as aventuras de Valerian e Laureline, agentes espaço-temporais que precisam desbravar o universo em busca de matérias primas e energias, mas que também devem evitar distorções na história da civilização, bem como evitar eventos que possam prejudicar a sociedade do seu tempo.

Esse primeiro volume conta com quatro histórias e a primeira delas é chamada de "Os maus sonhos" e aqui somos levados para o ano de 2720, um mundo totalmente dominado pela inovação e tecnologia. Os seres humanos possuem a capacidade de realizar viagens espaciais e com isso ocorreu a expansão do Planeta Terra, construindo um grande império e em Galaxity, a capital desse grande império que começa a história, pois é lá que conhecemos o agente espaço-temporal, Valerian. Esse é um homem bem humorado e inteligente, mas possui um ego muito inflado. A primeira grande missão de Valerian é voltar no tempo e ir para a Idade Média onde deve capturar Xombul, um homem que ameaça Galaxity, mas é nessa jornada que Valerian conhecerá a sua companheira de missões futuras, Laureline.

Em "A Cidade das Águas Movediças" Xombul dá as caras novamente e agora ele captura uma astronave espaço-temporal e aproveita essa oportunidade passear pela história da humanidade. O grande problema é que se ocorrer alguma modificação no passado, a civilização pode colapsar. É nesse cenário de perigo que Valerian entra em cena e agora o agente deverá embarcar para uma época misteriosa e desconhecida para acabar com os planos de Xombul. "Terra em Chamas" é basicamente a continuação da história apresentada em "A Cidade da Águas Movediças" em que Valerian continua a sua missão de capturar ou acabar com os planos de Xombul.

A última história é chamada "O Império dos Mil Planetas" e aqui acompanhamos o desenvolvimento e crescimento do universo que nos é apresentado, mas as aventuras dos agentes Valerian e Laureline ocorrerem em seu tempo presente e a dupla tem outra missão, investigar se todo o aparato e avanço tecnológico presente no planeta Syrte-a-magnífica apresenta algum risco para a segurança e domínios do planeta Terra e seus aliados.



Opinião: Ficção científica é um tema muito presente na literatura e nos quadrinhos, mas pouco explorado e divulgado aqui no Brasil e é justamente por esse fato que fiquei feliz ao ter a oportunidade de conhecer esse universo elaborado por Mézières e Christin. Valerian é uma obra que atravessa gerações e consegue se manter de pé, o mais legal de Valerian é que tudo pode acontecer, desde o previsível até o inimaginável e isso que é a beleza da coisa, pois não ficamos acomodados com o que estamos lendo.  

Outro aspecto super importante da ficção científica são as críticas, sejam elas políticas ou sociais, e aqui essas críticas são colocadas em segundo plano, é algo mais embrionário que talvez seja mais trabalhado nos próximos volumes, mas ainda assim podemos ver críticas sobre religião, escravidão e miséria. Entretanto, preciso fazer uma ressalva, aqui devemos olhar para o álbum não com os olhos que levamos para o mundo de hoje, mas tentar enxergar com os olhos daqueles que viveram em décadas passadas, principalmente nas décadas de 60 e 70.

Um aspecto positivo que preciso ressaltar são os personagens, Valerian e Laureline possuem sintonia e eles dividem bem o protagonismo, inclusive  ela é uma garota forte, sensível e independente, sobretudo bela. Valerian é um álbum magnífico, irresistível e conta com um bom-humor, além disso, o clima de aventura e perigo está no ar e creio que todos aqueles que amam ficção científica devem em algum momento de sua vida ler essa graphic novel, pois o universo apresentado é fantástico. Valerian é uma obra-prima!



Pierre Christin: É um escritor e argumentista de banda desenhada, nascido a 27 de julho de 1938 em Saint-Mandé. É conhecido pela sua parceria com Jean-Claude Mézières na série Valerian, agente espaço-temporal.

Jean-Claude Mézières: É um artista e ilustrador de quadrinhos francês. Nascido e criado em Paris, ele foi apresentado ao desenho por seu irmão mais velho e influenciado por artistas de quadrinhos como Hergé, Andre Franquin e Morris e mais tarde por Jijé e Jack Davis. Educado no Institut des Arts Appliqués, após a graduação, trabalhou como ilustrador de livros e revistas, bem como em publicidade. Um interesse ao longo da vida no oeste selvagem levou-o a viajar para os Estados Unidos em 1965 em busca de aventura como um cowboy, uma experiência que se revelaria influente em seu trabalho posterior. Retornando à França, Mézières se juntou a seu amigo de infância, Pierre Christin, para criar Valérian e Laureline, a popular série de ficção científica de longa duração pela qual é mais conhecido e que provou ser influente no gênero. Mézières também trabalhou como designer conceitual em vários projetos cinematográficos – mais notavelmente o filme de Luc Besson de 1997, The Fifth Element – além de continuar a trabalhar como ilustrador de jornais, revistas e publicidade. Ele também ministrou cursos sobre a produção de quadrinhos na Universidade de Paris VIII: Vincennes – Saint-Denis.

Ficha técnica:

Título: Valerian - Vol. 1
Autor: Jean Claude Mézières e Pierre Christin
Editora: SESI-SP
Páginas: 160
Ano: 2017
ISBN: 9788550402796
Onde Comprar: Amazon

Postar um comentário

5 Comentários

  1. Oie, realmente a Ficção científica é pouco explorada aqui no Brasil, infelizmente. Mas sinto que aos pouquinhos esse nicho vem crescendo cada vez mais. Não conhecia a obra mas fiquei super interessada, sinto que irei gostar.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Realmente não vejo ficção científica sendo muito explorada em quadrinhos, algo que acontece bem ao contrário dos mangás (onde temos muitos mais exemplares e diversos estilos diferentes). Adorei a resenha, e ficarei de olho nessa HQ pois além da sinopse, gostei dos traços usados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    TUdo bom?

    Não sou muito fã de gibi e afins, mas gostei do enredo e da temática desse ao explorar a ficção científica. Em outras palavras, mesmo sendo algo fora do meu cotidiano daria uma chance para a leitura.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tinha ouvido falar sobre essa história... Há um tempo aprendi a gostar muito de ficção científica, e por isso fiquei bem curiosa para conhecer essa HQ. Além disso, quadrinhos me fazem lembrar a infância, pois eu os adorava quando tinha meus cinco anos.

    Laura Militão, blog Mais um Capítulo

    ResponderExcluir
  5. Oi Yvens, tudo bem?
    Eu conheci "Valerian" através do filme do Luc Besson, embora eu só tenha mesmo visto o trailer, porque dele eu só vi "O 5º Elemento", que eu acredito ter sido também baseado em uma HQ, mas não sei se procede.
    Fiquei muito curiosa com essa publicação, pois adoro um bom sci-fi e ando meio por fora dessas leituras.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir