[RESENHA #727] VOCÊ AMARIA ALGUÉM COMO EU? - EDUARDO ECHER DOS REIS


Sinopse: As coisas mudam drasticamente quando Lara chega em sua vida, trazendo lembranças de um passado e mostrando ao Felipe que ele pode ser muito mais do que ele acredita ser. Os dois vivem uma atração repentina, intensa e que pode levar a grandes emoções. O romance dos dois não parece nem de longe um conto de fadas, será que ambos conseguirão ficar juntos ou acabarão como completos desconhecidos?

Resenha: Como sempre digo, ser escritor no Brasil é uma luta diária e sem tréguas. Por isso, quando um autor publica algo por essas bandas, é, geralmente, motivo de comemoração. Eduardo apresenta em Você Amaria Alguém como Eu?, um romance na linha hot. Diga-se de passagem que eu nunca fui fã dessa linha de histórias, mas a grande vantagem de Echer é sua escrita. 

Mais uma vez, sempre digo que um escritor tem que se libertar de suas normas cultas, na maioria das vezes, se quiser se conectar com seus leitores, fazendo com que sintam uma imersão total em seja lá qual tipo de história for. Muitas vezes a abdicação da norma culta por uma casual faz toda a diferença para quem vai ler aquele trabalho. É justamente nesse quesito que Eduardo me prendeu até o final do seu Você Amaria Alguém Como Eu?

Trazendo a história de Felipe, um rapaz que teve uma grande desilusão amorosa em sua juventude e resolveu que daria a volta por cima. Anos depois, já emancipado e bem de vida com a sua profissão de trader, é conhecido nas festas e em seu habitat como um "predador" e Felipe não deixou nada de lado quando decidiu que iria ser um homem que não se apaixonaria e que seria daqueles de uma noite só ou até de mais algumas, desde que não houvesse nenhum tipo de envolvimento emocional, somente sexo e nada mais.


Felipe criou em sua casa toda uma estrutura para que nenhum tipo extra de envolvimento ocorresse, até mesmo montar um quarto do sexo na garagem para que na manhã seguinte suas mulheres pudessem sair sem serem vistas, nem mesmo por ele.

Foi quando Lara apareceu em sua vida. Uma mulher escultural e linda que balançou todas suas convicções de solteiro "pegador" e, por uma coincidência ou jogada do destino, era filha de um casal vizinho que eram inimigos mortais de sua família. Isso, por si só, já era motivo mais do que suficiente para que Felipe se afastasse totalmente de Lara, mas, novamente o destino, quis que as coisas fossem diferentes.

"Se eu tivesse sorte, conseguiria evitar Lara por mais um tempo. Alguns dias se passaram sem que eu  e Lara nos cruzássemos. Não estava sendo fácil lutar contra minha vontade de vê-la, mas eu não estava disposto a quebrar minha regra." p. 36. 

Você Amaria Alguém como Eu? chega com o pacote completo: trama simples e com alguns furos, personagens clichês como o homem bem de vida, lindo, com corpo escultural, bem-dotado e pegador cafajeste; a mulher linda, maravilhosa, corpo perfeito, jovem e que precisa de "proteção" do "pegador" da vez. 

Portanto, se você espera o politicamente correto, pode esquecer, aqui as mulheres são objetos sexuais dos homens, com exceção, claro e como sempre, de suas respectivas mães e irmãs, ou seja, um livro que trata de tesão, paixão, romance e pegação pela visão masculina.

Também temos as cenas de sexo que são apresentadas na forma que deveriam ser quando se trata de um romance hot: explícitas, ou seja, Você Amaria Alguém como Eu? preenche todos os requisitos de um bom romance "quente" para os amantes dessa literatura. Porém, como já adiantei, vem com um bônus bastante agradável: a bela escrita de Eduardo Echer.


Echer sabe escrever muito bem e fico imaginando que um futuro livro, com seu amadurecimento, pode ser uma boa revelação na literatura comercial brasileira. Realmente, vejo um ótimo potencial nesse escritor que conseguiu me prender em um gênero literário que nunca me atraiu de forma alguma, tal sua intimidade com as palavras, ou seja, o tal do aconchego literário, onde o escritor lhe dá a impressão de estar ao seu lado contando sua história, primordial para qualquer profissional das "letras no papel". 

Então, se você gosta desse gênero literário, pode ir tranquilo que Você Amaria Alguém como Eu? faz bonito entre seus pares e principalmente na literatura nacional.


Sobre o autor: Eduardo Echer dos Reis, 24 anos de idade e biólogo. Em 2010, Eduardo com 15 anos, ao escrever pequenos desabafos em papéis descobriu que gostava muito de escrever. Um tempo depois, uma amiga o encorajou a começar a divulgar seus textos e ele segue o fazendo até hoje. Este livro é uma realização pessoal para o escritor, pois sempre teve o desejo de escrever livros. 

Ficha Técnica:
Título: Você Amaria Alguém Como Eu?
Autor: Eduardo Echer dos Reis
Editora: Chiado
Páginas: 138
Ano: 2019
ISBN: 9789895269358
Onde Comprar: Chiado Books

Postar um comentário

9 Comentários

  1. Acho muito legal a gente se aventurar em um gênero que não é nosso preferido. Também me prendo muito na forma como o autor nos conta a história, muitas vezes se torna interessante. Esse tipo de romance geralmente carrega mesmo alguns clichês, mas quando o enredo nos prende a gente acaba perdoando. Legal ser um homem que escreveu.

    ResponderExcluir
  2. Sou fascinada por livros de romance, leio muitos e com certeza esse já ganhou meu coração, quero ler, pois mesmo que seja clichê é o que me interessa. =D

    ResponderExcluir
  3. você amaria alguém como eu ? Tem uma história que prende o leitor com uma pegada hot , gostei da aposta do autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu amo romance e história assim e acredito ser uma delícia de ler. Até para quem não é acostumado. P mim a vida é uma ilusão deliciosa... Amei a resenha. Bjs e sucesso

    ResponderExcluir
  5. Então... Sou a favor da valorização do escritor nacional... Temos manias de Idolatrar os Gringos. Mas achei pela sua resenha o Livro um tanto clichê... não acho que seria um livro que me agradaria

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Eu adorei a dica 😊 não conhecia o trabalho do autor, a história parece ser otima. Fiquei bem curiosa 😉

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Já li muitas obras do gênero, até porque tive uma fase que gostava bastante de romance hot, mas hoje em dia não são obras que conseguem me cativar, a não ser que tragam algum diferencial. Esse clichê do homem que não quer se apaixonar e onde há a objetificação da mulher me deixa com um pé atrás, mas só lendo para tirar uma conclusão e ver como a escrita do autor se comporta. Adorei conhecer sua opinião!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!Não conhecia o autor Eduardo Echer dos Reis,desejo sucesso para ele!
    Me pareceu um excelente livro com diversos sentimentos e aventuras.
    Excelente resenha!

    ResponderExcluir
  9. Eu curto romances, mas confesso que quando tem muito clichê, me incomoda um pouco, mas no geral parece um bom passa tempo essa leitura!

    ResponderExcluir