[RESENHA #734] CANTO DA PLANÍCIE (TRILOGIA DA PLANÍCIE #1) - KENT HARUF


Sinopse: Canto da Planície, publicado originalmente em 1999, é o terceiro romance de Kent Haruf e o primeiro da Trilogia da planície. O título original, Plainsong, é uma alusão a um estilo de canto praticado nos primeiros séculos do cristianismo. E, assim como, nesse tipo de canto, as vozes graves dos coros e dos solistas se alternam, Haruf, igualmente, entrelaça as histórias de vários moradores de Holt, um lugar fictício mas representativo dos povoados do oeste americano: uma adolescente grávida expulsa de casa, um professor abandonado pela esposa, que sofre de depressão, os dois filhos dele, ainda garotos, e dois velhos irmãos fazendeiros que moram numa casa isolada fora da cidade. A partir desses elementos simples, Haruf constrói uma narrativa permeada de imensa delicadeza, mas também de grande tensão emotiva, em um ritmo crescente que, por meio das vozes aparentemente secas e tímidas dos personagens, envolve o leitor e o transporta para a atmosfera de Holt. Ao ser publicado, Canto da planície obteve imediato e extraordinário sucesso de público e de crítica, tornando-se um best-seller e fazendo de Kent Haruf, da noite para o dia, uma celebridade literária.

Resenha: Escrito pelo autor norte-americano Kent Haruf, "O canto da planície" (Plainsong) é o terceiro livro escrito pelo autor e o primeiro volume da Trilogia da Planície, bem como o primeiro livro do autor publicado na editora Rádio Londres e inclusive fez parte do Clube da Rádio, sendo o livro que inaugurou esse clube de vantagens.

Nesse primeiro volume do autor somos levados para a pequena, fictícia e pacata cidade interiorana de Holt (Colorado) localizada próxima à cidade de Denver. Na pequena cidade todos moradores se conhecem, existe uma grande proximidade entre eles e vamos conhecer Victoria Robideaux, uma adolescente que foi expulsa de casa pela mãe, após essa saber sobre a gravidez da filha. Confusa, sem saber como lidar com a expulsão e a inesperada gravidez, Victoria não fica sozinha no mundo, pois ela recebe a ajuda dos idosos irmãos McPherson, homens que dedicaram e dedicam suas vidas aos cuidados exigidos pela vida no campo, principalmente pelos animais que eles criam.

Na pequena cidade também conhecemos o professor Guthrie, ele é um homem casado e precisa lidar com a profunda depressão que acometeu Ella, a sua esposa que passa os dias na cama. Contudo, quis o destino que a vida de Guthrie mudasse, pois em certo dia a sua esposa resolve levantar da cama e tomar novos rumos, ela decide abandonar o lar e deixa para trás os seus filhos Bobby e Ike aos cuidados do marido.

O grande problema é que os garotos ficam totalmente perdidos com essa drástica mudança em suas vidas, eles sofrem com a separação e precisam aprender a lidar com a dor ocasionada pela distância de sua mãe. Por fim, temos a professora Maggie Jones, que é colega de trabalho de Guthrie. Maggie é uma mulher atenciosa, forte, carismática e prática, e ao mesmo tempo representa o elo de conexão entre todos os personagens acima citados.



Opinião: Kent Haruf foi magistral ao elaborar o enredo e merece os parabéns pela intensa narrativa que nos apresenta, pois ele nos apresenta pessoas comuns, que levam vidas comuns, mas ele nos faz conhecer cada personagem de forma profunda, nos faz conhecer o quão humanos eles são. Fica claro durante a leitura uma certa proposta do autor, a de exercitar e realizar uma análise sobre a psique dos seus personagens diante de suas escolhas. Ao mesmo tempo, não tem como ficar alheio ao estilo de vida praticado por eles, algo que demonstra ser contrário a correria e ansiedade presente na vida da maior parte da população atualmente.

A condução da história acontece de forma bela e os pontos apresentados durante a narrativa se convergem aos poucos. Hafur entrelaça muito bem os acontecimentos e faz isso por meio de uma prosa direta, demonstrando emoção e chutando para longe qualquer tipo de superficialismo ou artificialismo. Não há como ficar indiferente durante a leitura, pois Haruf demonstra uma sensibilidade ímpar, há uma emoção pura, simples e tocante ao terminar essa leitura, sentimentos esses que nos faz (ao menos me fez) valorizar as pequenas coisas da vida.

Canto da Planície é um livro que fala sobre diversas temas ou aspectos como afeto, ausência, amor, solidão, isolamento, carência, medo, amizade, empatia, família, solidariedade, cumplicidade, intimidade, gentileza e ausência. Esse livro é simplesmente a manifestação da arte através da literatura, é o primeiro volume de uma trilogia que promete ser arrasadora. Não há como não recomendar esse livro, pois é simplesmente incrível!



Sobre o autor: Nasceu em 1943, em Pueblo, no Colorado. É autor de seis romances, entre eles The Tie That Binds (1984), que recebeu uma menção especial do PEN/ Hemingway Award, e Plainsong (1999), finalista do National Book Award. Em 1986 recebeu o prêmio Whiting Awards e, em 2006, o prêmio John Dos Passos. Morreu em 2014, aos 71 anos. Nossas noites foi seu último trabalho publicado.

Ficha técnica:
Título: Canto da Planície (Trilogia da Planície #1)
Autor: Kent Haruf
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza
Editora: Morro Branco
Páginas: 320
Ano: 2019
ISBN: 9788567861265

Onde Comprar: Amazon

Postar um comentário

8 Comentários

  1. Eu fiquei aqui pensando no que aconteceu com cada personagem, não consigo lidar com isso!
    Eu não conhecia o autor e lamento por ele nao estar entre nós e continuar nos envolvendo com suas obras.
    Confesso que gostei muito de sua resenha e já quero o livro.
    Será que os outros são uma continuação dos mesmos personagens?
    #JÁQUERO

    www.chuvanojardim.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas parece ser uma leitura que nos causa diversos sentimentos, então fiquei curiosa para ler. Adorei a resenha e dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não conhecia o livro e já fiquei curiosa com o enredo. Adorei esse aprofundamento dos personagens e o livro tem tudo para me fisgar da primeira a última página!
    Valeu pela dica!
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Nossa é bem fora da minha zona de conforto mas é uma obra que me deixou bem intrigada! Vou procurar saber mais sobre ela.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas confesso que fiquei super intrigada em relação as temáticas apresentadas, bem como ao números de personagens e núcleos que se desenvolvem em um só livro. Anotei a dica e espero poder ler em breve <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá tudo bem?

    Não conhecia o autor, mas lamento ele já ter falecido. Uma pena mesmo. Me interessei muito pela premissa e fiquei intrigada para saber como a história vai se desenrolar a partir daí. Também gostei da sua resenha e de como ela é completa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Embora você tenha citado vários pontos positivos do ligo e o quão incrível ele é, não me atraiu. Não me senti cativada pela trama. É uma dica que passo adiante

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia a obra, mas parece ser uma leitura interessante e incrível, confesso que chamou minha atenção e irei anotá-la na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir