[RESENHA #744] NO FINAL DA TARDE (TRILOGIA DA PLANÍCIE #2) - KENT HARUF


Sinopse: Estamos em Holt. A vida dos irmãos Harold e Raymond McPheron mudou para sempre depois de eles acolherem Victoria Roubideaux e a pequena Katie em sua casa. Mas agora a garota resolveu frequentar a universidade e se mudar para Fort Williams. Perto dos McPheron, mora DJ, um garoto órfão e solitário que cuida de seu avô. DJ faz amizade com Dena, a filha dos vizinhos, e sua história se entrelaça com a de Joy Rae e a de seu irmão Richie, que moram num trailer com a família e são monitorados pela assistência social. Como em Canto da planície e Bênção, as vidas dos protagonistas se entrelaçam. Os leitores de Kent Haruf encontram, mais uma vez, a voz leve que nos fala das muitas faces do crescimento interior, aquela fronteira que muitas vezes parece inalcançável, mas que, em qualquer idade, pode ser ultrapassada ao se vencer o medo e voltar a encontrar o desejo de prosseguir com a viagem da vida. Com seu estilo sóbrio e elegante, Haruf conseguiu construir na Trilogia da planície uma paisagem literária comparada ao Mississippi de Faulkner, O Oeste de Sherwood Anderson e a Califórnia do Norte de Wallace Stegner. 

Resenha: Escrito pelo autor norte-americano Kent Haruf e publicado no Brasil pela editora Rádio, No final da tarde é o segundo livro da Trilogia da Planície e Haruf nos leva novamente para a cidade de Holt, Colorado. Aqui acompanhamos as trajetórias e vidas dos personagens que conhecemos anteriormente, há um reencontro com os irmãos McPherson e Victoria Roubideaux, e conforme a vida caminha, novas pessoas entram em suas vidas. Aos poucos conhecemos os novos habitantes na pacata cidade de Holt, são pessoas comuns que também precisam lidar com algum tipo de problema.


"Voltaram do estábulo na luz oblíqua da madrugada. Os irmãos Mcpheron, Harold e Raymond. Homens velhos que se aproximam de uma casa velha no final do verão. Atravessaram o caminho de cascalhos, passaram pela caminhonete e o carro estacionado atrás da cerca de arame e entraram pelo portão [...]" p. 11

Entre os novos moradores nós temos Rosy, uma assistente social. Mary Wells, uma mulher que foi abandonada pelo marido e luta com todas as forças para seguir em frente na tarefa de cuidar das suas filhas, Dena e Emma. Nesse novo cenário conhecemos DJ, um garoto órfão de pais que apesar da pouca pouca idade é criado por seu avô e ao mesmo tempo cuida dele. Por fim, há o casal Betty e Luther que convivem com a pobreza e estão na iminência de perder a guarda dos filhos devido aos maus-tratos e negligência.


Opinião: Com uma escrita leve, envolvente e hipnotizante, Haruf é soberbo ao utilizar de uma linguagem simples e linda. Um aspecto super positivo são os diálogos que beiram a perfeição tamanha realidade, pois os personagens lançam mão de frases curtas e são palavras ou coisas que dizemos uns para os outros em conversas com amigos, irmãos ou vizinhos.

Esses personagens que Haruf nos apresenta são bem construídos e verossímeis, pois ele apresenta sentimentos e situações gerais como carência, desejos, medos, angústias, perda, separação, solidão, isolamento, solidariedade, esperança, empatia, gentileza e família, e por tudo isso fica fácil nos colocar no lugar deles e nos conectarmos. Não há como ficar indiferente aos dramas pessoais que são apresentados ou os momentos de alegrias e tristezas.


Haruf também nos demonstra e fala sobre como é a vida das pessoas em uma cidade pequena, nos passa a visão dos que vivem e trabalham no campo, sobre suas vidas simples e comuns. O autor essencialmente nos mostra como é a luta diária dessas pessoas para vencer, seja no trabalho ou na vida pessoal.

No final da tarde é um livro com aspectos bem mundanos e por isso é uma leitura que me conquistou, simplesmente por tratar das coisas simples da vida, por retratar os momentos de alegria, tristeza e dificuldade que aparece na vida de todos. No final da tarde é simplesmente um livro maravilhoso e imperdível! Recomendo para todos que gostam de uma boa e prazerosa leitura.



Sobre o autor: Nasceu em 1943, em Pueblo, no Colorado. É autor de seis romances, entre eles The Tie That Binds (1984), que recebeu uma menção especial do PEN/ Hemingway Award, e Plainsong (1999), finalista do National Book Award. Em 1986 recebeu o prêmio Whiting Awards e, em 2006, o prêmio John Dos Passos. Morreu em 2014, aos 71 anos. Nossas noites foi seu último trabalho publicado.

Ficha técnica:
Título: No final da tarde (Trilogia da planície #2)
Autor: Kent Haruf
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza
Editora: Rádio Londres

Páginas: 320
Ano: 2019

ISBN: 9788567861296
Onde comprar: Amazon - Rádio Londres

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Parece uma leitura muito gostosa desse livro, gostaria muito de ler. Com certeza vai para minha lista de livros para ler ainda esse ano. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  2. Ola .
    Gostei da resenha e da forma que voce a conduziu e assim nos dispertando a atenção para a leitura do livro.Apesar de ainda nao conhecer nem o autor e nem a obra ja fiquei com uma vontade de ler.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Olá Yvens, Tudo bem?
    Eu não conhecia o autor e nem a história, mas pela sua resenha já me interessei, adoro história que conte a trajetória dos personagens e ainda mais quando se entrelaçam com de outras. Vou anotar aqui, e amei essa capa, parece muito HQ.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Adoro quando temos uma história bem construída através dos personagens. Não conhecia o autor, mas dessa simplicidade pode sair algo grandioso né?! Fiquei super curiosa, afinal do cotidiano é que tiramos os melhores enredos. Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ótima resenha, gosto de livros que tratam assuntos comuns e dificuldades da vida, já entrou pra minha lista!

    ResponderExcluir