[RESENHA #745] OUTSIDER - STEPHEN KING


Sinopse: O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas.O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido.Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? A aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Resenha: Terry Maitland, naquela manhã, estava com problemas. Precisava fazer com que seus meninos da Liga Infantil de Beisebol ganhassem aquele jogo que seria uma classificação importante para aquelas crianças. Terry se importava e muito com isso. Não para si, mas para seus jogadores mirins, pois eles mereciam isso.

Maitland, até aquela manhã, não sabia que um garoto de onze anos havia sido brutalmente assassinado e abandonado no parque da cidade onde ele era professor, treinador, pai, marido e amigo amado e admirado da sociedade. Também não sabia que testemunhas o haviam visto com o garoto assassinado algumas horas antes e sabia muito menos que também tinha sido visto todo ensanguentado nos fundos de um bar da cidade que ele conhecia muito bem.

Terry Maitland, não sabia de nada disso. Sabia apenas que seus problemas se resumiam ao jogo em que estava participando. Mas, naquela manhã, as coisas mudariam totalmente para ele, pois numa atitude ousada da polícia, capitaneada pelo investigador Ralph Anderson, que tinha todos os fatos daquele crime brutal, ordenou, juntamente como promotor do caso, a prisão de Maitland, diante de toda a cidade durante uma partida da Liga Infantil de beisebol, mudando totalmente a vida de Terry Maitland. Mas as coisas ainda estavam só começando.

"Ele esperava por Deus que não estivessem indo rápido demais. Expressara essa preocupação para Bill Samuels, o promotor público do condado de Flint, naquela mesma tarde, na reunião que antecederia a prisão. Samuels era um pouco jovem demais para a posição, só tinha trinta e cinco anos, mas fazia parte do partido político certo e era seguro de si. Não arrogante, mas definitamente seguro de si." pág.16.

Opinião: Quem me conhece sabe que sempre tive uma enorme predileção pelas histórias de terror e suspense, do sobrenatural e do fantástico. Quanto mais estranho, violento e medonho, melhor. Essa predileção, claro, se resume as mídias de entretenimento e só, não precisam ficar assustados. [kkkkkkkk].


Com o crescimento de leitores e leitoras da dita "nova geração", um dos escritores que vem sendo "redescoberto", principalmente pelas adaptações de suas obras pelo cinema e serviços de streaming, quadrinhos e outros, é o grande Stephen King, mais conhecido como "O Mestre do Terror".

Minha relação de leitor com Stephen King começou no ano de 1985 quando li o livro A Hora do Vampiro, hoje rebatizado como Salem, que se tornou um dos meus favoritos até hoje. Como todo leitor voraz, não descansei enquanto não li todos os livros disponíveis do Mestre naquela época e, posso dizer, que foi uma época mágica e espetacular. 

A cada livro, uma história de arrepiar com novos "monstros" ou situações de enregelar a espinha de tanto medo e horror. E isso foi melhorando a cada livro lançado pelo autor. Quero salientar que preciso contar esse pequeno resumo de leitor antigo de Stephen King, para que a crítica de Outsider fique mais clara, pois a visão dos livros do King de hoje, são bastante diferentes daqueles lançados nos anos 80 e 90, por exemplo.

Outsider, lógicamente, é muito bem escrito, pois King continua sendo realmente um mestre em contar suas histórias. Toda a trama tem aquele ar de mistério e tensão de que algo está para acontecer e que te deixa grudado e quase incapaz de deixar o livro um minuto que seja, uma característica bem comum do mestre, diga-se de passagem.


Pode-se dizer que muitas das características do autor ainda continuam presentes nas suas obras mais recentes como a crítica social e religiosa, a injustiça, o crime, da loucura, e também, obviamente, o inexplicável ou sobrenatural. Todos esses pontos ainda estão presentes nas últimas obras que li do Mestre. Porém, a fórmula dos anos anteriores foram se adaptando ao estilo mais puxado para a investigação com toques sobrenaturais do que do horror propriamente dito, o que de forma alguma é uma coisa ruim, só diferente para os leitores mais antigos do autor.

Mesmo com a suavização da violência em seus livros, assim como a maioria dos autores do mesmo estilo e época estão fazendo, como Dean Koontz, por exemplo, ainda se pode ver coisas bem chocantes nas tramas apresentadas pelo escritor, ainda que focando mais na narrativa fluente e investigação do que em questões de terror propriamente dito e, Outsider, não é diferente em nada disso tudo.

Pegando emprestado uma personagem da chamada Trilogia Bill Hodges, Holly Gibney, tem um grande papel em toda a trama depois da grande confusão armada com Terry Maytland. E aqui deixo um aviso para os que não leram a Trilogia Bill Hodges [Mr. Mercedes, Achados e Perdidos e Último Turno]: existem muitos spoilers da trilogia em Outsider, muitos mesmo. Então, estejam avisados.

Outsider é uma ótima leitura, sem dúvidas, pois te prende desde suas primeiras páginas com a escrita fluída e aconchegante do autor, mas o grande triunfo dessa trama é a exposição da fragilidade humana. King nos mostra sem filtros como tudo que construímos e conquistamos na vida, de forma, muitas vezes, árdua e cheia de percalços, pode ser totalmente tirado de nós de forma tão rápida e profunda, demonstrando que nada importa, que nenhuma boa índole se suporta, dependendo da situação em que você se expõe. 

É óbvio também que Stephen King, de uma forma curiosa, traça uma crítica ao mundo do trabalho policial. Sem desmerecer, claro, todo o trabalho efetuado por profissionais da polícia, King expõe um dos lados mais perigosos e destrutivos para, geralmente, quem é acusado de um crime: O erro.


É interessante você começar com uma visão clara e certa de que todas as provas apontam para determinado suspeito, no caso Terry Maitland, e depois as dúvidas começarem a aparecer de uma forma tão fora do comum que até mesmo aquilo que era certo, começa a tomar um rumo duvidoso onde percebe-se que as falhas foram ignoradas em nome da justiça total.

King é sutil como uma jamanta que perde o controle numa autoestrada quando demonstra as consequências de um ato falho e, como disse, reforça ainda mais toda a fragilidade a que estamos expostos todos os dias em nossas vidas. Um paralelo muito interessante, principalmente no mundo de hoje, onde as notícias, sejam elas verdadeiras ou não, percorrem o mundo cada vez mais rápido através das mídias sociais, que muitas vezes são carregadas de opiniões pessoais equivocadas e perniciosas, para não dizer discriminatórias e criminosas até.

Então, Outsider, nesse ponto é espetacular e brilhante, tratando de assuntos pesados como um assassinato brutal de uma criança, inserindo o sobrenatural e dificultando e muito a vida de nossos personagens. Porém, se você espera aquele terror clássico dos anos 80 ou 90, vai se decepcionar. Tem que se levar em conta que, como disse, Stephen King, falando a grosso modo, meio de direcionou suas histórias deixando de lado o terror tradicional e se dedicando um pouco mais ao horror moderno com toques sobrenaturais, o que não deixa de ser uma ótima pedida como o próprio livro Outsider mostra com brilhantismo.


Resumidamente, se você procura mais um livro do grande Mestre que vai te deixar grudado a cada página, mordendo os lábios e torcendo para que as coisas não descambem de vez, então pode ter certeza que Outsider, publicado pela editora Suma é sim, sem sombra de dúvida, I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L.


Sobre o autor: Stephen King é autor de mais de cinquenta livros best-sellers no mundo inteiro. Os mais recentes incluem Revival, Mr. Mercedes, Escuridão total sem estrelas (vencedor dos prêmios Bram Stoker e British Fantasy), Doutor Sono, Joyland, Sob a redoma (que virou uma série de sucesso na TV ) e Novembro de 63 (que entrou no TOP 10 dos melhores livros de 2011 na lista do New York Times Book Review e ganhou o Los Angeles Times Book Prize na categoria Terror/Thriller e o Best Hardcover Novel Award da Organização International Thriller Writers). Em 2003, King recebeu a medalha de Eminente Contribuição às Letras Americanas da National Book Foundation e, em 2007, foi nomeado Grão-Mestre dos Escritores de Mistério dos Estados Unidos. Ele mora em Bangor, no Maine, com a esposa, a escritora Tabitha King. 

Ficha Técnica:
Título: Outsider
Autor: Stephen King
Tradução: Regiane Winarski 
Editora: Suma
Páginas: 528
Ano: 2019
ISBN: 9788556510679

Postar um comentário

32 Comentários

  1. É uma série também não é?
    Adoro esse tipo de leitura, fico fascinada querendo desvendar os mistérios. Adoro o autor, já li alguns livros dele, porém não conhecia esse. Já vou procurar por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nique, tem uma série sim e, salvo engano, é transmitida no Brasil pela HBO. Muito obrigado pela visita e volte sempre. Beijos.

      Excluir
  2. Amigo, parabéns pela resenha, bem explicado, você me deu uma boa ideia, de presente para meu irmão que gosta de todos que tem nesse livro, não fiquei assustada não kkkk tenho um irmão que é igual a você, kkkk, beijinhosssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKK .. Rúbia, é sempre bom avisar, né... vai que.... Mas, muito obrigado pelas palavras e fico contente que tenha gostado. Espero te ver mais vezes por aqui. Beijos.

      Excluir
  3. Stephen King sempre com histórias que fazem os leitores vibrar, é uma história de mistérios que faz a gente ficar grudadinho pelas próximas páginas, realmente Stephen King é um mestre, Jeffa parabéns pela resenha abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucimar, por isso o homem é o mestre. kkkk.. obrigado pelas palavras e volte sempre. Beijos.

      Excluir
  4. Stephen King adora suspense e muito misterio e sabe fazer historia como ninguém, nos livros dele , ele deixa o leitor querendo saber mais e mais sobre o fim e acaba devorando o livro em poucos dias, me senti assim lendo sua resenha e adorei.. bjs e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, Karina. Muito obrigado pelas palavras. Espero que volte mais vezes. Beijos.

      Excluir
  5. Olá! ( não precisam ficar assustados,rsrsrs adorei seu bom humor!
    Histórias de terror não é minha preferência,mas suspense e sobrenatural me fascinam,o livro é bem interessante,fiquei bem curiosa com o desfecho desta história,sua resenha é bem expressiva e bem convidativa para a leitura.
    Excelente indicação. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria....kkkk.. bom humor quase sempre...kkkkk... se gosta de suspense e sobrenatural, então pode ir sem medo, pois é exatamente isso. Muito obrigado pelas palavras e volte sempre, tá?! Beijos.

      Excluir
  6. Ola tudo bem..
    Eu particularmente nao conhecia este livro do autor Stephen King.Sempre me indicaram o Doutor Sono.
    E parabéns pelo post que foi excelente..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Robson, existe um "infinidade" de livros excelentes do Mestre, basta querer aventurar-se. kkkkk.... Muito obrigado pelas palavras e volte sempre. Abraços, meu caro.

      Excluir
  7. Sou uma nova leitora de terror, ainda não conheço o autor , ao ler sua resenha ,resolvi apostar nesse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia, se é nova no terror e também no mestre, acredito que irá gostar, mas existem livros da leva antiga desse homem que é de matar....mas para começar e ver como ele é um exímio contador de histórias, tá de muito bom tamanho. Muito obrigado pelas palavras e volte sempre, pois durante o ano iremos publicar várias resenhas dele. Beijos.

      Excluir
  8. oi!
    Eu adorei o livro e a série também é maravilhosa :) sou uma grande fã do trabalho do Stephen King.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos, Joana...somos. kkkk.. ainda não assisti a série, mas logo, logo. Beijos e volte sempre tá.

      Excluir
  9. Uaaau! Já quero ler, sou mega suspeita pra falar de Stephen King, acho ele um gênio! Já vai entrar pra minha lista! Abraços, post incrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julliiiii, muito obrigado e leia sim, pois sei que vai gostar. Beijos.

      Excluir
  10. Olá,

    Estou me aventurando pela escrita do King apenas agora, mas a cada nova história dele que leio, fico mais apaixonada. Eu estou lendo a Trilogia Bill Hodgers, para logo depois me aventurar por Outsider, que está apenas me esperando na estante. Gostei do fato dele trazer essa fragilidade humana para as páginas, é algo que curto bastante nas histórias. Arrasou no post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, tenho certeza que irá gostar, pois o homem não é Mestre por acaso. Muito obrigado pelas palavras e volte sempre, tá. beijos.

      Excluir
  11. Eu gosto do fato de que Stephen King sempre surpreenda em seus livros, por mais que mantenha a velha receita, mas sempre aperfeiçoando o estilo. Gosto do foco nas investigações, e essas pegadas de sobrenatural acho perfeitas. Eu ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evandro, leia, pois vai gostar demais. Muito obrigado pelas palavras e volte sempre. Abraços.

      Excluir
  12. Gosto de histórias de suspense mas os livros do Stephen King,são de arrepiar até a alma rs,Ele é fantástico sem duvida,Esse eu não conhecia e pela resenha é uma ótima história para se começar a ler e só parar quando chegar na ultima página.Adorei a resenha,bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tania, muito obrigado. Espero que goste o tanto que gostei. Volte sempre e mais uma vez, muito obrigado. Beijos.

      Excluir
  13. Com certeza esse eu quero ler, adoro mistério, drama, suspense ... Filmes e livros de terror são meus prediletos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minda, pode ler sem medo que o negócio é bom. Muito obrigado e volte sempre. Beijos.

      Excluir
  14. Confesso que não é meu gênero favorito, mas sempre abro uma exceção pro Stephen King.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deisy, o homem é tão mestre que modificou seu estilo primário, deixando o básico e incluindo o mundo da investigação policial e isso fez o quê? Atraiu pessoas como você que não tem o terror, suspense e sobrenatural como gênero favorito... é ser MESTRE ou não é?! Muito obrigado pela visita e volte sempre, tá?! Beijos.

      Excluir
  15. Gosto muito das obras de Stephen, mas não conhecia esse livro ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, pode ler sem medo que é fantástico. Beijos e volte sempre.

      Excluir
  16. Eu já li,apesar de não ser um livro que tem meu estilo preferido,mais a leitura e bem interessante,faz a gente ficar preso e saber o fim.

    ResponderExcluir
  17. Oii
    Confesso que esse não é meu genero favorito mas sempre abro uma exceção quando a historia parece ser boa

    ResponderExcluir