[RESENHA #747] O HOBBIT - J. R. R. TOLKIEN


Sinopse: Bilbo Bolseiro era um dos mais respeitáveis hobbits de todo o Condado até que, um dia, o mago Gandalf bate à sua porta. A partir de então, toda sua vida pacata e campestre soprando anéis de fumaça com seu belo cachimbo começa a mudar. Ele é convocado a participar de uma aventura por ninguém menos do que Thorin Escudo-de-Carvalho, um príncipe do poderoso povo dos Anãos. Essa jornada fará Bilbo, Gandalf e 13 anãos atravessarem a Terra-média, passando por inúmeros perigos, sejam eles, os imensos trols, as Montanhas Nevoentas infestadas de gobelins ou a muito antiga e misteriosa Trevamata, até chegarem (se conseguirem) na Montanha Solitária. Lá está um incalculável tesouro, mas há um porém. Deitado em cima dele está Smaug, o Dourado, um dragão malicioso que... bem, você terá que ler e descobrir. Lançado em 1937, O Hobbit é um divisor de águas na literatura fantástica mundial. Mais de 80 anos após a sua publicação, o livro que antecede os ocorridos em O Senhor dos Anéis continua arrebatando fãs de todas as idades, talvez pelo seu tom brincalhão com uma pitada de magia élfica, ou talvez porque J.R.R. Tolkien tenha escrito o melhor livro infanto-juvenil de todos os tempos. 

Resenha: Eu acredito que muitos leitores já leram ou ao menos ouviram falar sobre o livro "O Hobbit" do famoso escritor britânico J. R. R. Tolkien e falar sobre esse livro não é uma tarefa difícil para mim, pois eu li esse clássico da literatura fantástica algumas vezes, tendo em vista que eu tive o hábito de ler esse livro por três anos seguidos e isso ocorreu no mês de janeiro, mas isso foi algo que ocorreu há mais de uma década. Contudo, após a HarperCollins Brasil adquirir os direitos de publicar os livros do Tolkien, ressurgiu em mim a vontade de ler novamente esse clássico, bem como outros livros do autor.

Apesar de ter lido três vezes esse livro anteriormente e é claro assistido aos filmes dirigidos por Peter Jackson, filmes esses que estão longes de serem fiéis ao livro, eu particularmente não recordava de todos ou muitos detalhes da narrativa apresentada por Tolkien, apenas que Bilbo Bolseiro empregava uma jornada na companhia de uma comitiva formada por três anões liderados por Thorin II (Escudo de Carvalho) e Gandalf.

Bilbo Bolseiro é um sujeito pacato que gosta de apreciar o conforto da sua toca (casa) e passa seus dias em plena tranquilidade, mas todo esse marasmo habitual está prestes a mudar como a maré do mar muda da noite para o dia, pois Bilbo recebe o convite de Gandalf e Thorin para se juntar em uma perigosa missão: recuperar a Montanha Solitária (também conhecida como Erebor), outrora lar dos anões, mas que foi tomada à força pelo temível dragão Smaug, o último dos grandes dragões. Smaug simplesmente aniquilou e escorraçou os anões do local, mas também tomou posse de todos os tesouros acumulados pelos anões durante gerações.

"Eles não cantaram ou contaram histórias naquele dia, embora o tempo tivesse melhorado. nem no dia seguinte, nem no dia depois desse. Estavam começando a sentir que o perigo não estava longe, mas por todos os lados [...]" p. 70.


Gandalf temendo um possível papel de Smaug nas forças inimigas (Sauron) para a conquista da Terra Média, juntando à vontade de Thorin para reconquistar o local, organiza a comitiva e os preparativos começam de fato na casa de Bilbo, que a contragosto recebe os anões em seu lar e após muito pensar decide participar dessa longa e perigosa jornada.

Durante a jornada, Bilbo e seus companheiros precisam enfrentar inúmeros perigos, sejam eles vindos dos orcs, lobos (wargs) ou elfos da floresta, mas aos poucos eles vão superando todas as dificuldades, tudo com muito trabalho e união. Entretanto, eles também recebem ajuda de outros elfos e Beorn, um troca-peles; um enorme homem que se transforma em urso durante à noite. Ah, mas no caminho de Bilbo surge um figura sombria com dupla personalidade, um ser antigo e amaldiçoado que vai mudar a sua vida, Gollum.

"Na manhã seguinte, Bilbo acordou com o sol do começo da manhã em seus olhos. De um salto, foi olhar a hora e colocar seu bule no fogão - e descobriu que não estava em casa, afinal. Assim, sentou-se e desejou em vão um banho e uma escova de dentes. Não conseguiu nada disso, nem chá, nem torrada, nem bacon para seu desjejum, só cordeiro e coelho frios [...]" p. 136.

O trabalho para reconquistar a Montanha Solitária se mostra uma tarefa colossal, pois uma grande batalha se aproxima, uma batalha que vai envolver cinco exércitos, todos lutando pelo domínio da Montanha Solitária e suas riquezas, de um lado os elfos, os humanos; enquanto de outro lado temos os Orcs na companhia de Trolls e Wargs.

Opinião: Essa é a quarta vez que leio "O Hobbit" e até hoje não consigo ficar cansado ou enjoado desse livro, pois Tolkien nos apresenta uma narrativa maravilhosa com personagens e cenários incríveis. Como não ficar fascinado com a briga dos Gigantes de Pedras? Seres esses misteriosos que dentro do universo da Terra Média são apenas citados em "O Hobbit". Como não ficar fascinado com a inteligência, sagacidade e malícia do Gandalf para resolver problemas que surgem nessa grande aventura?


"O Hobbit" é um grande livro de aventura que trata de temas importantes como amizade, companheirismo, irmandade, dedicação, lealdade, superação,  determinação, cobiça, ganância, ódio, violência e principalmente perdão. É muito interessante acompanhar os momentos de ação e batalhas no livro, pois Tolkien descreve tudo muito bem sem precisar apelar para a extrema violência ou o gore, por isso é um livro de literatura fantástica para todas as idades.

Os personagens criados por Tolkien é outro ponto positivo do enredo, pois eles são carismáticos e bem peculiares, cada um com suas qualidades e defeitos. Bilbo por exemplo sofre uma profunda transformação durante essa jornada, mesmo ele sendo um tanto reclamão, aos poucos esse aspecto de sua personalidade vai mudando e diferentemente do filme, aqui ele ganha contornos mais heroicos e importantes no desenrolar da missão.

Gandalf por sinal é o meu personagem favorito desse universo, ele é extremamente sábio, algumas vezes se mostra paciente e outras nem tanto, mas ele deixa claro que nunca deve se perder a fé durante a jornada e mesmo em momentos que ele precisa se distanciar da comitiva, demonstra ser onipresente. Outro personagem que me cativou e continua cativando é Balin, o mais velho dos anões nessa comitiva, ele é calmo, compreensivo, amigo e sabe reconhecer qualidades e valor no próximo.

Esse é um livro curto, não chega a 300 páginas de história propriamente dita, mas conta com uma riqueza de detalhes, informações e personagens ímpar. Ao longo da narrativa nos deparamos com orcs, wargs (lobos), anões, hobbits, aranhas, elfos, humanos, águias e muito mais, são diversos seres fantásticos nesse universo fantástico e podemos conhecer um pouquinho sobre as características e história de cada uma dessas raças ou seres. "O Hobbit" tem diversos momentos incríveis ao meu ver, entre eles ressalto o encontro do Bilbo com Gollum e a batalha dos cinco exércitos, é claro que tem mais momentos marcantes, mas vou parar por aqui para não dar spoilers.


"O Hobbit" diferentemente não tem tantas descrições ou detalhes como podemos conferir em "O Silmarillion" ou na trilogia de "O Senhor dos Anéis" e por isso é uma leitura extremamente fácil e envolvente, e dessa forma serve como porta de entrada para os leitores que querem desbravar e conhecer o universo da Terra Média.

Apesar de ter uma trama fantástica, talvez muitos leitores nos dias de hoje possam ver a trama de "O Hobbit" como algo pouco original, tendo em vista que o foco é um grupo de anões querendo reaver o tesouro perdido contando com a ajuda de um companheiro que nunca saiu das fronteiras de onde mora (Bilbo) e embarca em uma aventura por motivos que não são seus e que precisa enfrentar um mundo totalmente desconhecido aos seus olhos. Em suma, "O Hobbit" é um livro incrível e recomendo para todos!

Para finalizar eu preciso tecer alguns comentários sobre essa edição. A HarperCollins elaborou um projeto em capa dura, aliás, essas ilustrações da capa foram elaboradas pelo próprio Tolkien. O livro conta ainda com diversas outras ilustrações ao longo da edição, todas elas criadas pelo autor. É verdadeiramente uma preciosidade.



Sobre o autor: Sir John Ronald Reuel Tolkien foi um escritor, professor universitário e filólogo britânico. Tolkien nasceu na África do Sul e aos três anos de idade, com sua mãe e irmão, passou a viver na Inglaterra, terra natal de seus pais. Desde pequeno fascinado pela lingüística, cursou a faculdade de Letras em Exeter. Lutou na Primeira Guerra Mundial, onde começou a escrever os primeiros rascunhos do que se tornaria o seu "mundo secundário" complexo e cheio de vida, denominado Arda, palco das mundialmente famosas obras O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion, esta última, sua maior paixão, que, postumamente publicada, é considerada sua principal obra, embora não a mais famosa.

Ficha técnica:
Título: O Hobbit
Autor: J. R. R. Tolkien
Tradução: Reinaldo José Lopes
Editora: HarperCollins
Páginas: 336
Ano: 2019
ISBN: 9788595084742

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Espetacular, meu amigo... espetacular. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Esse é um livro que há tempos está nos meus planos para ler,é uma história incrível e rica em detalhes.Gostei muito da resenha,atiçou mais minha curiosidade ,abraços.

    ResponderExcluir
  3. É um livro fantástico esse tem uma história que encanta quem ler, a capa é linda, parabéns pela resenha, de 0 à 10 dou 10, um livro perfeito abraços.

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não fiz essa leitura ,já ouvi alguns comentários positivos , mais ao saber que já é sua quarta vez , não deixar cair no esquecimento.

    ResponderExcluir