[RESENHA #749] COLEÇÃO FOLHA A REPÚBLICA BRASILEIRA 130 ANOS - VOL. 23: FERNANDO COLLOR


Sinopse: Este ano a República brasileira faz 130 anos e esta coleção da Folha busca apresentar um panorama histórico do regime que substituiu a Monarquia. Entretanto, a coleção não tem o intuito de festejar uma efeméride, mas sim de apresentar ao leitor um olhar em retrospecto a fim de reconhecer as superações, conquistas e avanços, e também detectar as crises, fragilidades e contradições da República. Com a Coleção Folha A República Brasileira, será possível percorrer as origens desse regime, que surgiu em 1889 com a queda da Monarquia, e seus desdobramentos até a chegada da redemocratização. Os 28 volumes apresentarão os contextos e o desenrolar de conspirações, revoltas e conflitos que permitiram a consolidação da República, permeando também a ditadura militar, pois é inevitável que a história da República seja também a da consolidação da democracia.

Resenha: Fernando Affonso Collor de Mello, nasceu 12 de agosto de 1949, no Rio de Janeiro/RJ. Seu mandato foi de 15 de março de 1990 a 02 de outubro de 1992, foi marcado principalmente pelo primeiro presidente vítima de um impeachment no Brasil.


"Quase trinta anos depois, o país voltou às urnas para eleger o presidente da República. Em disputa acirrada, por vezes marcada por jogo sujo, o jovem Fernando Collor de Mello, candidato representante da direita, superou o nome da esquerda, o líder do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Aos 40 anos, o carioca de família alagoana se tornou o mais jovem a chegar ao Palácio do Planalto. Com discurso liberal, Collor iniciou o mandato deixando “a direita indignada e a esquerda perplexa”, como prometera. Liderado pela superministra da Economia, a também jovem Zélia Cardoso de Mello, o Plano Collor chocou o país com o confisco da poupança. Em poucos meses, fracassou sem matar o tigre da inflação."


"Da crise econômica para a crise política foi um passo. Denunciado pelo irmão, Pedro, o presidente se viu envolvido em tramas de corrupção ligadas a seu ex-tesoureiro de campanha, Paulo César Farias. Isolado e sem base parlamentar, logo perdeu a opinião pública. Acuado, sem aliados, sem apoio no Congresso, Collor não conseguiu evitar a aprovação do impeachment, foi afastado, teve seus direitos políticos cassados por oito anos e deixou a Presidência pela porta dos fundos, sozinho."


"A obra coletiva, a Coleção Folha A República Brasileira - 130 Anos não abre espaço a idiossincrasias e opiniões nem, no extremo oposto, pretende objetividade e isenção, uma vez que a rigor, tais conceitos só existem enquanto metas. Entre os dois polos, os autores apostam no equilíbrio da seleção e da apreciação dos fatos, com intento de prover subsídios para melhor compreender o presente e projetar o futuro." Oscar Pilagallo.


Sobre a edição: A Coleção Folha A República Brasileira é formada por 28 volumes semanais no formato 24x18,5, capa dura, com miolo em papel Couché e totalmente ilustrado. Os volumes serão divididos em duas seções: a primeira, de abertura, abordará o mandato do presidente em foco. A segunda traçará seu perfil biográfico, abrangendo mais do que suas realizações políticas. Além disso, os textos também apresentarão fatos que marcaram a época e curiosidades que ilustram a narrativa histórica. Ao fim de cada volume, o leitor irá encontrar uma cronologia do período em questão e indicações bibliográficas comentadas.

A coleção é amplamente ilustrada com fotografias, registros pessoais e militares, cartas, mapas, cartazes, excertos de jornais e revistas da época, material que foi minuciosamente pesquisado dentre os principais museus e arquivos brasileiros. Cada volume contém a reprodução de documentos com inestimável valor histórico, que ajuda a entender melhor os grandes acontecimentos que marcaram a narrativa do nosso país. 

Ficha Técnica:
Título: Coleção Folha A República Brasileira
Presidente: Fernando Collor
Autor: Fernando Figueiredo Mello
Editora: Folha de São Paulo
Páginas: 64
Ano: 2019
ISBN: 9788581934709
Onde Comprar: Coleções Folha

Postar um comentário

0 Comentários