[RESENHA #774] BÍBLIA DA CARNIFICINA | A BIOGRAFIA OFICIAL DO CANNIBAL CORPSE - JOEL MCIVER

 

Sinopse: Se o Cannibal Corpse não existisse, ninguém ousaria inventar uma banda como ela. Assassinato. Tortura. Ódio. Agonia... Esses são alguns dos temas explorados pelo Cannibal Corpse, a maior banda de death metal do mundo. Com suas mais de três décadas de atuação, até o momento, os membros da banda mais intransigente do planeta refinaram seu estilo de composição sobre morte e miséria, com uma ferramenta criativa, arrepiante e cirurgicamente precisa que conquistou milhões de fãs mundo afora. Em BÍBLIA DA CARNIFICINA, os membros da banda contam sua história pela primeiríssima vez, trazendo informações e curiosidades valiosas não apenas sobre primeiros dias como banda, mas indo além, com histórias sobre os anos de sua infância, com uma trilha sonora viciante de metal e horror. Neste livro de memórias oficial, recheado de fotografias raras do acervo pessoal dos músicos, Cannibal Corpse explora seu próprio coração negro, revelando a escuridão profunda que existe em todos nós.

Resenha/Opinião: Se você é um fã da música extrema, assim como eu, já deve ter pelo menos ouvido falar de Cannibal Corpse, uma das bandas mais brutais do meio metal de todos os tempos. Provavelmente, essa deve ser uma de suas bandas extremas preferidas ou daquelas que você realmente odeia, pois não tem como ficar indiferente com essa banda é literalmente amor ou ódio; e, como vocês já perceberam, eu sou do primeiro grupo.

"Se você preferir, aumentar o volume para níveis insociáveis, sentar-se e mergulhar na aniquilação dos sentidos, num apagão abrangente da percepção que se assemelha à experiência de estar em um tanque de isolamente do avesso. Há muita diversão maligna aqui, então aceite-a. Milhões já o fizeram."

O Cannibal Corpse foi formado em 1988, em Buffalo, mas logo os integrantes se mudaram para a Flórida e fizeram história por lá. Caracterizada com o estilo Brutal Death Metal, a banda conseguiu gravar seu primeiro disco pela Metal Blade e em 1990 era lançado um petardo chamado Eaten Back to Life. O disco foi muito bem recebido pelo mundo metal, mas no mundo mainstream chegou a ser banido na Alemanha, onde a banda não poderia tocar as músicas dele, tamanho terror que era, e ainda o é, sua temática. 


Uma coisa que todos os integrantes do Cannibal Corpse deixam muito bem claro é que as temáticas de seus discos em nada refletem suas opiniões e estilo de vida, pois nenhum deles se vê decepando cabeças e as atirando nas pessoas para matá-las [Severed Head Stoning - The Wretched Spawn de 2004] ou lixar a cara de alguém até que ele fique sem ela [Sanded Faclless - Gore Obsessed de 2002], mesmo que em algumas situações tenham muita vontade disso, assim como qualquer um. Mas a verdade é que atrás dessa "sangueira" toda, os integrantes da banda mais brutal do planeta são pessoas comuns como você e eu. 

"Eu inventei o nome, tenho orgulho em dizer. Quando você completa 19 anos e está tocando com seus amigos, não espera pensar em um nome que tenha força como esse. Eu queria algo death metal, nos moldes de Scream Bloody Gore ou Leprosy, do DEATH." Alex Webster.

A editora Estética Torta teve a grande ideia de trazer para o Brasil essa biografia que ficou excelente. Diga-se de passagem, o trabalho soberbo de edição de Bíblia da Carnificina é um show à parte e deve ser exaltado sim. O livro é composto por uma introdução e depois cada integrante conta a sua história até o Cannibal Corpse. Uma das coisas mais legais dessa biografia é que entre cada história, temos as letras de várias músicas deles com tradução e comentários dos membros da banda, o que deixa mais interessante conhecer algumas curiosidades de cada uma apresentada no livro e são muitas.
 

A quantidade de fotos e ilustrações do livro é sensacional. Todas muito bem colocadas e que serve como a cereja do bolo; fora as reproduções "terríveis" [no bom sentido, claro] de alguns albums da discografia do Cannibal Corpse. E como se isso não bastasse, no final ainda temos a discografia com todas as capas, a videografia e também os boxed-sets, tudo muito bem organizado e COLORIDO.

Apesar dessa biografia ser do tipo "respostas de entrevistas", o texto é bastante fluído e todos os envolvidos nos contam alguns segredos e curiosidades da vida de cada um dentro e fora do Cannibal Corpse. Dá para perceber o tamanho respeito que cada um tem por si dentro de suas capacidades musicais e pessoais. Talvez, esse também seja um dos "segredos" da longevidade da banda e que mantém já há vários anos a mesma formação sendo, George "Corpsegrinder" Fisher nos vocais, Pat O'Brien na guitarra, Rob Barrett na Guitarra, Alex Webster no baixo e Paul Mazurkiewicz na bateria.


Individualmente, cada músico tem uma imensa base de fãs que os idolatram por suas respectivas destrezas em seus instrumentos, o que juntos formam a maior e mais bem sucedida banda de Brutal Death Metal no mundo: CANNIBAL CORPSE.

Voltando à edição de Bíblia da Carnifícina, a editora Estética Torta tem por padrão a cor do metal, o preto e nessa edição não foi diferente. A biografia vem em capa dura com uma ilustração muito bacana com fotos do "cannibals" dando a impressão de ser uma bíblia antiga mesmo. O papel é de ótima qualidade e a edição, como disse antes, vem com muitas fotos e artes ao logo das páginas. Apesar de ser em papel branco, isso em nada atrapalha a leitura, na verdade é o inverso, pois as fotos ficam mais realçadas e trazem uma beleza toda especial ao livro, assim como a arte inserida nas páginas em tom de vermelho. Realmente, uma edição digna de uma das maiores bandas de metal do mundo e isso tudo, feito com o maior capricho e cuidado para que o leitor tenha em mãos uma ótima edição. E, claro, não tem como não dizer que essa edição está absolutamente I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L.


Sobre o autor: CJoel McIver é autor de best-sellers de 25 livros sobre rock e metal. Sua escrita aparece em publicações como Metal Hammer, Classic Rock, The Guardian e Rolling Stone. McIver também faz aparições regulares em programas de TV e rádio. Tem em seu currículo biografias de bandas importantes como Black Sabbath, Slayer, Metallica, Glenn Huges entre muitos outros. McIver é britânico nascido em 10 de fevereiro de 1971.


Ficha técnica:
Título: Bíblia da Carnificina: A Biografia Oficial do Cannibal Corpse
Autor: Joel McIver
Tradução: Charlie Curcio
Editora: Estética Torta
Páginas: 276
Ano: 2020
ISBN: 9786599025570

Webster (bx) Barrett (g) Fisher (v) O'Brien (g) Mazurkiewicz (b)

Postar um comentário

0 Comentários