[RESENHA #804] MITOOGIA GREGA (VOL. 2) - JUANITO DE SOUZA BRANDÃO

 
Sinopse: Este volume, mais denso, parte de Zeus, já como deus cosmocrata e pai dos deuses e dos homens e se fecha no mito de Eros e Psiqué. O centro do volume se fixa nos mitos dos gêmeos Apolo e Ártemis; Dioniso, deus do êxtase e do entusiasmo; Orfeu e Eurídice; Narciso e Hermes Trismegisto. Como apêndice aparecem deuses olímpicos e arquétipos masculinos.

Resenha/Opinião: Retornando à Grécia Antiga e por consequência ao mitos gregos, nesse segundo volume, Juanito nos apresenta as famílias divinas de Úrano a Zeus e seus descendentes, sejam eles Titãs, Ciclopes ou Hecatônquiros (seres com dezenas de cabeças e braços). Aliás, de Zeus surgiram grandes nomes, heróis e divindades na história da Grécia Antiga como: Héracles (Hércules), Apolo (deus do Sol, das artes, da música e etc), Ártemis (deusa da caça, vida selvagem e luz suave), Ares (Deus da Guerra), Hermes (deus da velocidade e do comércio, Hermes protegia os viajantes), Atena (deusa da sabedoria, inteligência, do senso de justiça e das artes) Perséfone, Dionísio, Perseu, Pólux, Helena de Tróia, Minos e as Musas do Olimpo. Podemos ver que Zeus teve várias esposas e casamentos, aliás, fidelidade não era algo que existia em seu vocabulário se assim podemos dizer.

O autor ao longo de sua obra aborda "O mito de Leto: nascimento de Ártemis e Apolo", ele demonstra que a gravidez de Leto foi algo complicado e penoso e que ela procurou percorreu o mundo em busca de um lugar seguro para dar à luz. Contudo, ela teve que enfrentar o ciúme de Hera que não aceitava esse novo amor de Zeus, proibindo a Terra de acolher Leto. Diante da fúria da rainha dos deuses, nenhuma região quis aceitar Leto, foi somente na estéril ilha de Ortígia que Leto finalmente pode trazer ao mundo as deuses Ártemis e Atena.

Em "O mito de Apolo: Epidauro e o Óraculo de Delfos" o autor nos passa a informação que muitos tentaram explicar o nome de Apolo, alguns tentam aproximá-lo dos povos dóricos, responsáveis pelo desenvolvimento da cultura grega ou helênica, aliás, foram eles que invadiram o território da Hélade (Grécia). Apolo nasceu entre a segunda metade do mês de março e primeira metade de abril, período em que caracteriza o início da primavera e tão logo veio à luz, cisnes de uma brancura imaculada começaram a voar em torno da ilha de Delfos onde ele nasceu. O deus-Sol buscava o equilíbrio entre os deuses e os homens, tentava encontra a harmonia entre os desejos de ambos e principalmente não suprimia os ímpetos e desejos humanos.

Nesse segundo volume o autor percorre por alguns importantes deuses do panteão grego como Dionisio ou Baco, fala também sobre Orfeu (filho da musa Calíope) e sua magistral habilidade de tocar lira, aliás, ele encantava os pássaros e animais. Orfeu se apaixonou perdidamente por Eurídice, mas ele perdeu a sua esposa que foi vencida pela morte e levada para o submundo. Inconsolado, Orfeu embarca em uma jornada para o submundo comandado por Hades e Perséfone e lá ele toca a sua lira para amolecer os corações do rei e rainha do submundo, pois o seu objetivo era conseguir a permissão de trazer Eurídice de volta para a vida, de volta para a terra ou mundo superior, mas com uma condição: ele não deveria olhar para trás até que ambos tivessem alcançado o mundo superior. Juanito ainda abre espaço para falar sobre o mito de Narciso, o símbolo maior da vaidade, bem como fala sobre Hermes, Eros e Psiqué, nesse último o autor faz uma analise do mito trazendo-o para nossa realidade contemporânea.

Esse segundo volume foi uma leitura prazerosa e me permitiu estudar de forma mais aprofundada os meandros da mitologia grega, em particular a parte comportamental dos deuses gregos, seus desejos, ciúmes, emoções, suas origens e as relações com seus pares. O autor também faz o uso constante da etimologia, ou seja, o estudo das palavras, a sua origem e evolução para explicar termos e nomes utilizados na mitologia grega e na Grécia daquele tempo. Outro aspecto interessante é acompanhar as relações amorosas que Zeus teve com inúmeras mulheres e divindades, aliás, ele pode ser considerado o grande pai da mitologia grega devido a sua gigante prole. Esse livro é uma continuação maravilhosa do volume 1 que já resenhei aqui no blog e no instagram. Em suma, recomendo essa leitura para todos que gostam da mitologia grega ou que desejam estudar o tema.

Ficha técnica:
Título: Mitologia Grega (Vol. 2)
Autor: Juanito de Souza Brandão
Editora: Vozes
Páginas: 360
Ano: 2015
ISBN: 9788532600721
Onde comprar: Amazon - Vozes

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Parabéns pela resenha Yvens, eu adorei conhecer mais sobre esse incrível mundo da mitologia grega.

    ResponderExcluir
  2. Acho a mitologia grega muito interessante! Adoro ler sobre e assistir também! Adorei a sua publicação!

    ResponderExcluir