[RESENHA #805] O ÚLTIMO POLICIAL - BEN H. WINTERS


Sinopse: Qual o sentido de se investigar um crime quando o planeta tem apenas seis meses de vida? O detetive Hank Palace enfrenta essa questão desde que o asteroide 2011GV1 foi avistado em rota de colisão com a Terra. Em face da tragédia iminente, a maioria das pessoas abandona seus trabalhos, casas e famílias e as instituições começam a ruir, mas Palace insiste em investigar um suposto suicídio. Ganhador dos prêmios Edgar, dedicado à literatura policial e de mistério, e Philip K. Dick, voltado para livros de ficção científica, O último policial é a combinação perfeita do clássico romance noir com o melhor da ficção científica atual. Primeiro de uma trilogia, o livro pinta um retrato fascinante dos Estados Unidos pré-apocalipse através de um enredo original e envolvente e de um protagonista carismático.

Resenha: O Último Policial é o primeiro volume da trilogia que leva o mesmo nome e foi escrito pelo autor norte-americano Ben H. Winters. Esse é um livro que descobri após algumas pesquisas sobre livros de ficção científica com ambientação apocalíptica e pós-apocalíptica, então você já está imaginando que esse é um livro ambientado em um cenário apocalíptico e está correto. Aqui conhecemos o policial Hank Palace que foi promovido recentemente ao cargo de detetive na Unidade de Crimes Adultos da Divisão de Investigações Criminais na cidade Concord, New Hampshire. Essa promoção ocorreu não por Hank ser o melhor no que faz, mas pela falta de alguém para ocupar o cargo.

Henry mal começa as suas atividades laborais como detetive e tem em mãos um caso de aparente suicídio para investigar, pois um homem foi encontrado morto em um banheiro da empresa de fast food, McDonalds. Contudo, Hank está convencido de que tal homem não suicidou-se, mas sim, foi vítima de um assassinato. Dessa forma, o policial e detetive Henry inicia uma investigação para colher e levantar provas para comprovar a sua teoria.


Esse comportamento de Hank é visto com um certo desprezo por seus companheiros de trabalho que começam a questionar a relevância dessa investigação, pois em cerca de 6 meses um asteroide irá colidir com a Terra e toda a forma de vida vai acabar, os dias de todos estão contados e além disso, os casos de suicídios estão aumentando de forma assustadora.

Mesmo com esse cenário em que a vida apresenta um prazo de validade, Hank está disposto a seguir em frente e descobrir o verdadeiro culpado que está por trás dessa morte, pois ele prefere ocupar o seu tempo do que levar uma vida em fingimento como se tudo estivesse normal. Hank quer apenas seguir em frente, cumprir a lei e ajudar quem ele puder.

O Último Policial é um sci-fi com elementos de mistérios e suspense, dessa forma, é uma união de ficção científica com romance policial, uma mescla bem peculiar no gênero de ficção científica, ainda mais se levar em conta o cenário apocalíptico. Hank Palace é um personagem carismático e conquista a nossa simpatia, ele não desiste nunca, independente dos obstáculos que surgem em seu caminho e aquele velho ditado "a esperança é a última que morre" vale muito bem para ele. Hank é um homem organizado e metódico, teimoso e determinado, ele faz o que precisa fazer e faz o que acha ser correto. Enquanto o mundo ao seu redor está desmoronando, ele segue em frente e isso mostra muito do seu caráter.

O autor merece os parabéns pelo mundo e cenários construídos, tudo parece muito real e a sensação que fica é que eu estava assistindo um filme ou série. Esse mundo pré-apocalítpico tem um clima desolador no ar, as pessoas perdem a esperança no amanhã, pois seus dias estão contados, isso fica claro porque não há qualquer saída tecnológica ou mágica para evitar o fim que está cada vez mais próximo. Os personagens por exemplo são críveis, alguns em sua lucidez e outros pela loucura que demonstram.

Um aspecto interessante é que ao longo da leitura nós conhecemos melhor Hank, suas motivações, o seu modo de agir, como as pessoas ao seu redor estão agindo, incluindo colegas de trabalhos, amigos e familiares. Aliás, Hank é um personagem com profundidade, demonstra ser em certa medida complexo.


Apesar de não ser uma obra prima, "O último policial" é um livro muito bom, é intrigante, envolvente e mexe com a nossa curiosidade. A proposta de mesclar ficção científica com literatura policial é bem legal, mas o autor não se aprofunda em nenhum dos dois ramos da literatura. Winters não é um autor prolixo, ele vai direto ao ponto, não tem rodeios e isso torna a leitura bem rápida. Em suma, é uma leitura que recomendo para quem quer sair da ressaca literária, quer uma rápida leitura ou mesmo se enveredar na ficção científica.


Sobre o autor: Ben H. Winters nasceu no estado americano de Maryland, e é autor de oito romances, entre horror, fantasia e infantojuvenis, e escreve para o jornal Chicago Tribune, o site Huffington Post e a revista eletrônica Slate. Por sua série O último policial, recebeu os prêmios Edgar, dedicado à literatura policial, e Philip K. Dick, um dos maiores prêmios da ficção científica. Atualmente, vive em Indianápolis, onde leciona na Butler University.

Ficha técnica:
Título: O Último Policial
Autor: Ben W. Winters
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Rocco
Páginas: 320
Ano: 2015
ISBN: 9788532529718
Onde Comprar: Amazon

Postar um comentário

0 Comentários