ROCCO | LANÇAMENTOS - JULHO/2021

 

Mês de Julho já chegou e com ele temos algumas novidades da Editora Rocco, confira abaixo os lançamentos do mês.

Título: Aurora Ascende (Ciclo Aurora - Livro 1)
Autoras: Amie Kaufman e Jay Kristoff
Tradução: Laura Pohl
Editora: Rocco
Páginas: 368
Ano: 2021
ISBN: 978-6555321036
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: "Eles não são os heróis que gostaríamos. São apenas os que conseguimos encontrar.
O ano é 2380, a humanidade deixou seu ninho para se espalhar pela galáxia: não apenas a Via Láctea, mas dezenas de outras e os recém-formados cadetes da Academia Aurora estão sendo enviados em suas primeiras missões. Tyler Jones, o garoto prodígio, está pronto para recrutar o esquadrão dos sonhos, mas seu próprio heroísmo idiota faz com que ele fique com o que mais ninguém da academia quis...
Uma diplomata convencida e faixa preta em sarcasmo.
Uma cientista sociopata com fama de atirar em seus colegas de quarto.
Um gênio da tecnologia que carrega o peso da galáxia nos ombros.
Um guerreiro alienígena com sérios problemas para administrar sua raiva.
Uma piloto que, é óbvio, não sente nada por Ty, caso você esteja se perguntando.
Todos são conhecidos como problemáticos, exceto pelo garoto prodígio. E todos precisarão trabalhar juntos se quiserem sobreviver à primeira missão. E esse esquadrão nem é o maior problema de Tyler ― ele se chama Aurora Jie-Lin O’Malley, uma garota que foi resgatada no meio do espaço interdimensional. Presa em um sono criogênico por dois séculos, Auri é uma garota fora de seu tempo que pode ser o estopim de uma guerra que vem se formando há milhões de anos. Mas a chegada dela não é uma coincidência, e sim o prenúncio de uma grande batalha vindoura. Uma que decidirá o destino de todas as espécies. E o esquadrão de desajustados de Tyler é a última esperança de toda a galáxia. Muito romance, busca por identidade e aceitação, assim como aprender a trabalhar em equipe, tudo com espaçonaves e no futuro! Sem pânico. Dos mesmos autores best-sellers da série Illuminae. Sucesso internacional."

Título: Presença de Antígona
Autora: Helen Morales
Tradução: Angela Lobo de Andrade
Editora: Rocco
Páginas: 192
Ano: 2021
ISBN: 978-6555320978
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: "O retrato da Antiguidade Clássica que a maioria das pessoas aprende na escola segue um padrão: pinceladas de misoginia ao mesmo tempo que omite as origens da resistência feminista. Muitas práticas notoriamente prejudiciais adotadas hoje, como os códigos de vestimenta nas escolas, a exploração do meio ambiente e a cultura do estupro, têm suas raízes no mundo antigo. Em Presença de Antígona, Helen Morales nos lembra de que o poder subversivo dos mitos existe porque eles são contados – e lidos – de maneiras diferentes. Para cada história de violência e misoginia relatada pela autora, há outra de solidariedade e empoderamento. Por meio de capítulos curtos e afiados, que vão de Antígona a Greta Thunberg, Nice a Beyoncé, ou Lisístrata ao movimento #MeToo, a aclamada acadêmica provoca um embate entre o legado da mitologia Clássica e a quarta onda do feminismo, traçando um caminho para o futuro. Inteligente e inspirador, Presença de Antígona oferece um necessário e fascinante novo olhar sobre as histórias que todos conhecemos."

Título: A era da ansiedade
Autor: Pete Townshend
Tradução: Maira Parula
Editora: Rocco
Páginas: 304
Ano: 2021
ISBN: 978-6555320961
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: "Um cultuado e decadente astro do rock desaparece na região montanhosa da Cúmbria. Quando sua esposa o encontra, descobre que ele virou um pintor ermitão cujas obras evocam visões apocalípticas. Um negociante de arte, sob efeito de drogas pesadas, tem visões de rostos demoníacos gritando na guarda de sua cama, e sua esposa o abandona sem mencionar seu paradeiro. Uma bela jovem irlandesa, que ainda criança esfaqueou o próprio pai para salvar a irmã de abusos recorrentes, está determinada a seduzir e conquistar o marido de sua melhor amiga. Um jovem compositor inglês em ascensão começa a ter alucinações auditivas durante seus shows e crê estar ouvindo as manifestações de medo e ansiedade de seu próprio público. Ele abandona a carreira e transfere sua criatividade para a construção de labirintos verdes no jardim de sua casa. Impulsionados pela paixão e pela ambição musical, quatro vidas e duas gerações se encontram em uma espiral fora de controle – drogas leves, drogas pesadas, amores perdidos e reencontrados, famílias desfeitas e refeitas. Concebido como uma ópera rock, A era da ansiedade é o romance de estreia de Pete Townshend, que conduz sua inconfundível visão artística a novas e inesperadas direções. Alucinações e paisagens sonoras assombram sua narrativa, nos revelando uma meditação profunda sobre o mundo moderno, loucura e genialidade, e o lado obscuro da arte e da criatividade."

Título: O Clube de Xadrez da Morte
Autor: John Donoghue
Tradução: Waldéa Barcellos
Editora: Rocco
Páginas: 336
Ano: 2021
ISBN: 978-6555321128
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: "Você seria capaz de perdoar o imperdoável? Emil Clément, antes conhecido apenas como Relojoeiro, é um ex-prisioneiro judeu e sobrevivente de Auschwitz. Durante seu período no campo de concentração, ele acabou participando de um torneio de xadrez contra guardas e oficiais nazistas. Caso ele ganhasse uma partida, a vida de um prisioneiro seria poupada; se fosse derrotado, ele perderia a própria. Paul Meissner, um padre quase à beira da morte, também esteve em Auschwitz. Ele foi o oficial que fez o Relojoeiro começar a jogar xadrez no campo. Em 1962, transcorridas quase duas décadas de Auschwitz, Clément e Meissner estão cara a cara em um campeonato mundial de xadrez na Holanda. O oficial Paul Meissner chega a Auschwitz vindo direto dos combates no front russo. Tendo sido gravemente ferido, ele está apto apenas a tarefas administrativas e precisa melhorar o desempenho das fábricas que o campo de concentração atende. Além disso, uma de suas missões é restaurar o moral esmorecido entre os oficiais e praças ali alocados. Meissner cria, então, um clube de xadrez, que faz sucesso e logo se torna um pequeno campeonato em que se realizam apostas clandestinas sobre os resultados das partidas. No entanto, ao descobrir que o xadrez também vem sendo jogado entre os prisioneiros, ele fica intrigado com o boato sobre um judeu invencível. O oficial decide investigar a história, e suas descobertas vão fazê-lo lidar com a realidade brutal de Auschwitz e questionar tudo em que acredita. Um livro profundamente comovente sobre uma amizade improvável, O clube de xadrez da morte nos desafia a refletir sobre quais seriam os próprios limites do perdão e qual poderia ser o preço de uma vida inteira de rancor."

Postar um comentário

0 Comentários