[RESENHA #873] WALDEN OU A VIDA NOS BOSQUES - HENRY DAVID THOREAU


Sinopse: O clássico de Henry David Thoreau, publicado em 1854: um manifesto a favor da natureza e da liberdade. Edição especial, com ilustrações de Deco Farkas, prefácio de Joyce Carol Oates e nota biográfica escrita por Virginia Woolf. Inclui o ensaio "Sobre o dever da desobediência civil". Em conflito com as mudanças trazidas pela Revolução Industrial – na sociedade, na cultura e na relação do homem com o trabalho e a natureza – e inspirado pela filosofia oriental do confucionismo, Thoreau abandona a cidade e retira-se para a floresta. Lá, às margens do lago Walden, constrói uma cabana e todos os móveis com as próprias mãos, passando a viver com o mínimo necessário para sua sobrevivência e em intenso contato com o meio natural. A obra de Thoreau – em especial, Walden ou a vida nos bosques e o ensaio "Sobre a desobediência civil", ambos presentes nesta edição – tem sido referência fundamental a diversos pensadores e movimentos dos séculos XIX, XX e XXI, como Martin Luther King Jr., Mahatma Gandhi, o movimento artístico beat, a filosofia hippie das décadas de 1960-70 e as principais correntes de luta pela ecologia e pela preservação do meio ambiente das últimas décadas.

Resenha/Opinião: Um dos grandes lançamentos da Planeta em 2021 e escrito pelo norte-americano Henry David Thoreau, Walden ou a vida nos bosques foi publicado originalmente em 1854, ou seja, há mais de um século e meio. É difícil falar sobre sobre esse livro, pois não se trata apenas de uma biografia, tendo em vista que é um livro que aborda várias áreas do saber, incluindo a antropologia e filosofia, na verdade esse livro é um pouco de tudo.

Em 1845 Thoreau resolveu mudar de vida, ou melhor, passar por um experimento. Thoreau vivia na cidade e desejava se afastar da vida em sociedade, pois naquela época estava ocorrendo uma grande transformação, tendo em vista que havia um forte desenvolvimento industrial e com isso o crescimento urbano. Thoreau foi na contramão de muitas pessoas do seu tempo, enquanto muitos queriam deixar para trás a vida pacata ou até mesmo a vida difícil no campo para seguir a vida de "oportunidades" com o advento do industrialismo e comercialismo, Thoreau foi um homem no mínimo ousado, pois através do seu experimento ele passaou a viver sozinho nas matas do lago Walden.


Nesse experimento Thoreau levou uma vida simples, uma vida que não prezava por títulos ou aparências, é na verdade um desafio que leva Thoreau a ter uma vida cheia de significados. Um dos primeiros desafios que ele enfrentou foi a construção de sua casa, algo que ele mesmo construiu sozinho. Outro desafio era a sua alimentação, pois ele vivia do que a natureza fornecia e também do que ele plantava, não havia mercados ou qualquer tipo de facilidade para se alimentar, ele basicamente tinha que criar meios para alimentar.

É interessante observar que Henry David Thoreau tinha apenas 28 anos quando se propôs a viver longe da sociedade, basicamente no meio da natureza e isso me desperta a atenção porque ele ainda era jovem e normalmente nessa faixa etária as pessoas querem se consolidar na profissão que escolheram ou até mesmo já possuem família ou querem criar uma família, algo que vai na contramão do que é demandado pela sociedade.


Outro aspecto relevante é a visão que Thoreau nos apresenta sobre a natureza, pois fica claro que ela um grande observador, tendo em vista que ele descreve magistralmente a fauna e flora da região que habitou durante dois anos e faz isso com uma sensibilidade ímpar. Thoreau também cria metáforas e realiza associações com algumas situações e condutas do ser humano. Nesse período de um pouco mais de dois anos em que viveu às margens do Lago Walden, fica claro que Thoreau tinha um espírito ávido por novas aventuras e principalmente experiências.

Walden ou a vida nos bosques é um livro que contém diversos ensaios, é uma história real, é uma história que mostra a conexão entre o homem e a natureza, algo que ao passar dos séculos está diminuindo cada vez mais em detrimento da vida na selva de concreto (cidades). Thoreau ao buscar a vida na natureza questiona os valores do trabalho, a desconexão do homem industrial com o seu habitat natural (natureza), questiona também aspectos como o lazer e a autossuficiência. Fica claro que Henry David Thoreau defende que o ser humano deva levar uma vida de forma simples, mas elegante. Thoreau acredita que o homem deveria simplificar a sua vida, passando pelas necessidades materiais, pois somente assim encontraria a paz com o seu eu.


Sobre o autor: Poeta, naturalista, ativista anti-impostos e abolicionista, crítico da ideia de desenvolvimento, pesquisador, historiador, filósofo, transcendentalista e anarquista estadunidense, mais conhecido por suas obras Walden e Desobediência Civil.

Ficha técnica:
Título:
Walden ou a vida nos bosques
Autor: Henry David Thoreau
Tradução: Marina Della Valle
Editora: Planeta
Páginas: 320
Ano: 2021
ISBN: 978-6555354829
Onde comprar: Amazon

Postar um comentário

0 Comentários