[RESENHA #911] O CORVO E OUTRAS HISTÓRIAS - EDGAR ALLAN POE

 

Sinopse: Para Edgar Allan Poe, se manifesta na morte em suas mais diversas facetas. Poe tematiza o que de mais tenebroso a precede: a ira, a tortura, a vingança, o engano, a ganância. Toda essa aura sepulcral perpassa as obras selecionadas para esta edição em cada dura, com fitilho e ilustrações originais de Gustave Doré. Da tradução do poeta português, Fernando Pessoa, para o cadenciado poema “O corvo”, até a sufocante e angustiante atmosfera da residência do conto “A queda da casa de Usher”, passando ainda pela presença do primeiro detetive criminal na história da literatura em “Os assassinatos da Rua Morgue”, todas essas obras, de alguma forma, cedem morbidamente à envergadura de Poe e convergem, submissas, ao gênio macabro de seu criador e mestre do terror.
Resenha/Opinião: O Corvo e Outras Histórias foi publicado em 2021 pela Pandorga e a aqui temos uma seleção de nove contos de Edgar Allan Poe. Eu particularmente já conhecia os contos, li eles no passado, mas surgiu a oportunidade através da parceria com a editora de revistar o universo do Poe e não pensei duas vezes, pois tenho fascínio pelos contos do autor. Abaixo eu compartilhei os contos que mais gostei.

O Gato Preto: Nesse pequeno conto conhecemos um homem que tem em sua casa diversos animais de estimação, pois ainda criança já amava os animais, um amor que foi vencendo o tempo e em sua fase adulta, com o apoio da esposa, resolveu adotar diversos animais. Entre os inúmeros animais que o protagonista tem em casa, um em especial chama atenção pela afinidade e amor para com o dono, é um grande gato preto, chamado Pluto, que é o favorito do protagonista. Porém, em determinado momento, a relação desse homem com os animais vai mudando, levado pelo alcoolismo, ele começa a maltratá-los.

Porém seus pensamentos, atos e caráter vão mudando com o passar do tempo. Vemos que diariamente, o homem apresenta o seu viés sádico e cruel, a sua mente vai sendo deturpada pelo vício e com isso o lado violento aflora, até que em determinado momento um grande ódio surge no homem em face ao seu animal favorito, Pluto o "gato preto". Em certo momento, tomado de ódio, o homem com um comportamento extremamente violento mata o seu gato. Essa morte violenta, enche o protagonista de culpa, gerando em si uma grande repulsa pelo o que fez. Tomado de arrependimento, ele vai para um bar beber, até que acha um gato semelhante ao que assassinou. Para se redimir do que fez, resolve levar um novo gato preto para casa. Contudo algo perturbador acontece e o nosso protagonista precisa enfrentar uma prova de fogo.

A Máscara da Morte Vermelha: Essa é uma história curtinha e aqui Poe nos apresenta um cenário desolador, uma peste está devastando o país, as pessoas estão morrendo aos montes para peste conhecida como "Morte Rubra" ou "Morte Vermelha" e o Príncipe Próspero detentor de riquezas convocou mil amigos, entre eles cavaleiros e damas da sua corte para o isolamento atrás das muralhas do seu castelo, pois metade da população em seus domínios sucumbiu para a peste.

Dentro das muralhas do seu castelo, Próspero organizou festas, os seus amigos viviam comendo, bebendo, ouvindo músicas e dançando, todos estavam alheios aos problemas do mundo, ninguém sabia o que estava acontecendo de fora do castelo e não tinham o menor interesse em saber. Todos levavam uma vida tranquila e só eram incomodados com os badalos de um relógio, pois quando o relógio anunciava a hora , uma clima triste e fúnebre pairava no ar. Contudo, essa tranquilidade estava com os dias contados, pois e certa ocasião surgiu uma figura misteriosa que mexeu profundamente com todos no castelo.


O Poço e o Pêndulo: Publicado originalmente em 1842, o conto narra a história de um homem que está sendo analisado pela Inquisição Espanhola na cidade de Toledo. Após o julgamento e condenação, esse homem sem nome, é jogado em um calabouço sombrio, completamente escuro. Nesse lugar ele relata as diversas torturas físicas e psicológicos que sofreu em meio aos sentimentos de agonia e desespero que surge em seu ser. Enquanto cativo, o homem busca desvendar o lugar em que está e em suas tentativas ele se dá conta que o terreno em que se encontra é um polo e, tão logo, um pêndulo. Esses instrumentos faz ele vagar e entrar em devaneios, enquanto isso ele luta para manter-se são e arrumar alguma forma de sair da situação em que se encontra.

A Queda da Casa de Usher: Publicado em 1839, a narrativa de "A Queda da Casa de Usher" acontece por meio de um personagem sem nome que recebe um convite para passar alguns dias na mansão do seu antigo amigo de infância, Roderick Usher. Este último tem uma irmã gêmea chamada Lady Madeleine que sofre de catalepsia, um distúrbio que a impede de mover os seus membros. Os irmãos são na verdade os herdeiros da família Usher. O protagonista aceita o convite, pois Roderick acredita que está em seus últimos dias de vida e ele quer o seu amigo por perto. Ao chegar na mansão, o personagem sem nome vê o local totalmente deteriorado e esquecido no tempo, vislumbrando um cenário desolador.

Com o passar dos dias, ele percebe que Roderick é um verdadeiro hipocondríaco, mas também desconfia que os irmãos escondem alguns segredos. Um grande infortúnio abate sobre a casa, Lady Madeleine acaba falecendo e após a sua morte eventos sinistros e sombrios começam a acontecer na mansão, levando o protagonista a refletir se tudo o que está acontecendo é fruto da sua imaginação ou não. Enquanto ele começa a duvidar da sua sanidade, alguns segredos daquela mansão começam a vir à tona.

O Coração do Delator: O conto inicia com um homem negando a sua loucura enquanto afirma que a doença não destruiu todos os seus sentidos, mas apenas apurou. Para provar a sua lucidez ele conta a história de quando trabalhava para um velho homem que tinha um dos seus olhos envolvido por uma membrana, dando um aspecto diferente. O velho jamais tratou ou fez algum mal ao protagonista do conto, mas este a cada dia ficava mais fascinado e perturbado com o olho branco do velho, até que certa noite ele resolve entrar no quarto do seu empregador com uma lanterna e acaba fazendo barulho, acordando-o. Perturbado por ver o olho branco do velho, o protagonista fica furioso e acaba matando-o, cometendo uma ato extremo, uma verdadeira loucura que o leva de fato para o caminho da aflição e insanidade.


Morella: Escrito em 1835 por Edgar Allan Poe, o conto é narrado pelo marido da bela, inteligente e erudita mulher chamada Morella que dispõe do seu tempo para estudar os filósofos alemães Fichte e Shelling. Com o tempo, toda a beleza que Morella apresentava e encanto que exercia sobre o marido vai acabando; assim o homem começa a ver sua amada com olhos sombrios e também com uma espécie de medo. Deixando de amá-la quando Morella ficou doente, ele desejava constantemente a morte dela. O que o nosso narrador não esperava é que ao Morella morrer nasceria um fruto da relação, uma filha para o espanto do marido. O homem apesar de amar a sua filha não lhe dá um nome e esta ao crescer apresenta as mesmas características da falecida mãe. Será que a identidade da mãe pode passar para a filha? Quem seria essa filha? O narrador precisa recorrer a sua consciência em busca de alguma resposta.

O Enterro Prematuro: A trama começa com o narrador, portador de catalepsia, confessando o quanto o deixa apavorado a possibilidade ser enterrado vivo por conta de sua saúde e ele resolve dar alguns exemplos de pessoas que foram enterradas vivas. Ele demonstra que isso ocorria devido a falta de análises clínicas capazes de demonstrar que a pessoa de fato morreu e outros eram enterrados simplesmente pelo erro médico. Entre os casos relatados pelo narrador tem a de uma mulher que foi considerada morta e colocada em uma cripta familiar, mas após 3 anos do dito "falecimento" a família precisou abrir a cripta, o esqueleto da mulher caiu nos ombros do ex-marido. Em outro caso, uma mulher aparentemente morta foi enterrada e salva por um antigo amor horas depois, ele queria guardar fios do seus cabelos como recordação.

Opinião Geral: O Corvo e Outras Histórias é um livro composto de nove contos e Edgar Allan Poe ao longo do livro nos apresenta histórias que retratam a natureza humana, bem como toda a capacidade do ser humano ser frio, desumano, indiferente e cruel com o próximo. É interessante acompanhar as situações descritas por Poe, mas também as sensações que nos passa ao longo da narrativa, algo que nos deixa surpreso e ao mesmo tempo tenso. Em certos momentos eu fiquei na dúvida se os acontecimentos compartilhados e relatados pelo autor eram baseados em fato reais ou mera alucinações dos personagens.

O autor retrata a loucura e insanidade de forma ímpar, além disso é possível sentir toda a agonia e horror vivenciado pelo personagens, aliás, Poe nos apresenta personagens melancólicos e autodestrutivos, alguns beiram o limiar da loucura e outros já passaram desse ponto. O terror e horror presente no livro é mais psicológico, isso é algo que me agrada bastante.

Esses nove contos são envolventes e destaco "O Gato Preto", "O Poço e o Pêndulo", "A Queda da Casa de Usher" e Os Assassinatos na Rua Morgue". Contudo, em todos os contos é possível perceber o clima de suspense no ar, bem como as doses de terror imputada pelo autor. Outro aspecto interessante é que Poe trabalha magistralmente a decadência moral de seus personagens, mas também a perda da razão, algo que todo ser humano pode enfrentar. Eu recomendo a leitura de "O Corvo e Outras Histórias" para todos aqueles que gostam de literatura clássica, histórias de suspense, mas também para aqueles que desejam conhecer a escrita do autor ou simplesmente para os fãs.


Sobre o autor: Edgar Allan Poe nasceu em Boston, Massachusetts, em 19 de Janeiro de 1809 e faleceu em Baltimore, Maryland, em 7 de Outubro em 1849. Escritor, poeta, editor e crítico literário, era um integrante ativo do movimento romântico americano, conhecido por suas histórias que envolvem o mistério e uma espécie de humor macabro. Suas obras exerceram influência na literatura ao redor do mundo, mesmo em campos especializados, como cosmologia e criptografia. Seu trabalho aparece ao longo da cultura popular e permanece imortalizado na literatura, música, filmes e televisão

Ficha técnica:
Título:
O Corvo e Outras Histórias
Autor: Edgar Allan Poe
Tradução: Marsely de Marco, Fátima Pinho e Samuel Bueno
Editora: Pandorga
Páginas: 176
Ano: 2021
ISBN: 9786555791174
Onde comprar: Amazon - Pandorga

Postar um comentário

0 Comentários