[RESENHA #913] KENT STATE - DERF BACKDERF


Sinopse: Em 1970, os jovens norte-americanos acreditavam que poderiam mudar os Estados Unidos. A Guerra do Vietnã completava 15 anos, com centenas de milhares de mortos. Na segunda maior universidade do estado de Ohio, a Kent State, o mês de maio começou com uma série de protestos contra o conflito, que se espalharam pela cidade, atraindo a atenção das paranoicas forças armadas do governo Nixon, que viam infiltração comunista em cada flor no cabelo, em cada acorde de guitarra.

Nixon resolveu fazer, então, de Kent State um caso exemplar de repressão. No dia 4 de maio, quando os estudantes se preparavam para uma mais manifestação, soldados da Guarda Nacional simplesmente abriram um tiroteio contra os jovens, deixando nove feridos e quatro mortos.

O quadrinista Derf Backderf tinha 10 anos quando o massacre na Kent State aconteceu. Mas acompanhou tudo aquilo de perto. E agora, cinquenta anos depois, após muitas pesquisas e entrevistas, traz um detalhado e comovente retrato de um momento que ajudou a definir não apenas os Estados Unidos contemporâneo, mas muito do que foi o Ocidente desde então.

Resenha/Opinião: Kent State, quadrinho de Derf Backderf foi publicado originalmente em 2020 nos Estados Unidos e no final de 2021 chegou ao Brasil por meio da Editora Veneta. Ambientada nos anos de 1970, Kent State é um quadrinho documentário baseado em um evento que ocorreu no dia 4 de maio de 1970, nos Estados Unidos. Nessa data algo inimaginável aconteceu, tendo em vista que treze estudantes universitários desarmados foram alvejados, desse ataque resultou em quatro estudantes mortos e nove feridos. Essa ação foi cometida pela Guarda Nacional contra um protesto contra a Guerra do Vietña na Universidade de Kent State.


Alguns dias antes do fatídico evento, Backderf era apenas uma criança e naquela oportunidade ele presenciou a Guarda Nacional em outra cidade quando eles estavam lidando com uma greve de caminhoneiros, ou melhor, eles foram enviados para evitar que a greve dos caminhoneiros prosseguisse. Nesse período os movimentos antiguerra estavam eclodindo, bem como as greves trabalhistas e ainda havia os levantes dos negros que lutavam por seus direitos. Contudo, os grupos radicais também estavam nas ruas, havia vandalismo e confrontos entre a polícia e manifestantes contra a guerra que já durava 15 anos.

Nixon acreditava que tinha comunistas nesses movimentos e diante dos distúrbios que estava aumentando,  foi declarado estado de emergência. Nixon resolve tomar uma decisão e envia entre 800 a 1200 Guardas Nacionais foram para a cidade de Kent, depois para o campus. Com o objetivo de tentar controlar os tumultos foram impostos toques de recolher. Contudo, é no campus da Universidade de Kent State que o pior acontece, pois os ativistas e radicais fugiram da universidade e a maioria dos estudantes que não tinham nada a ver com tais movimentos pagaram o preço.

Derf Backderf ao longo de seu quadrinho detalha e ilustra de forma magistral os dias finais dessas vítimas, ou melhor, os últimos quatro dias e os eventos que culminaram nessa tragédia. Fica claro que Backderf realizou uma profunda pesquisa para transpor esses fatos reais para os quadrinhos, incluindo entrevistas com testemunhas e participantes do ato. Outro aspecto interessante, é que Backderf revisou relatórios investigativos e transcrições de depoimentos que ocorreram na época, além é claro de revisar livros, jornais e fotografias desse evento.


Sobre o autor: 
John “Derf” Backderf nasceu em 1959, em Richfield, uma pequena cidade de Ohio, próxima de Kent. Chegou a cursar uma escola de arte, mas abandonou os estudos para trabalhar como lixeiro. No início dos anos 1980, ganhou uma bolsa para estudar jornalismo na Universidade de Ohio e começou a fazer cartuns para o jornal local. Com o diploma na mão, foi trabalhar de jornalista e cartunista em um jornal da Florida. Voltou para Ohio em 1986. Em 1990, iniciou a tira The City que acabou sendo sindicalizada para quase 200 jornais e revistas dos Estados Unidos. Fez parte da equipe do The Akron Beacon Journal que conquistou um prêmio Pulitzer em 1995. Em 2006, ganhou o prêmio Robert F. Kennedy por seus cartuns.   Em 2010, fez sua primeira graphic novel, Punk Rock & Mobile Homes. E em 2012 lançou Meu Amigo Dahmer (lançado no Brasil em 2017, pela Darkside), que fez ele se tornar um sucesso internacional. O livro recebeu vários prêmios, entre eles, dois Angoulême. Na sequência, 2015, veio mais um livro: Trashed, uma ficção baseada em sua experiência como lixeiro. E agora, Kent State, o livro para o qual se preparou para escrever desde os 10 anos de idade, quando via a Guarda Nacional acampada em um terreno na frente de sua escola e acompanhava todas as notícias sobre o massacre de estudantes, como entregador de jornal.   Atualmente, Backderf vive em Cleveland com sua esposa, Sheryl Harris, jornalista premiada com o Pulitzer, e seus dois filhos.

Ficha técnica:
Título: Kent State
Quadrinista: Derf Backderf
Tradução:
Editora: Veneta
Páginas: 288
Ano: 2021
ISBN: 9786586691689
Onde comprar: Amazon - Veneta

Postar um comentário

0 Comentários