[RESENHA #919] UMAHISTÓRIA - GIPI


Sinopse: Um soldado angustiado diante da carnificina, na Primeira Guerra Mundial. Uma baronesa frívola que inspira o surgimento das metralhadoras. Um escritor perdido. Aquilo que não podemos desfazer nem perdoar. O caminho de casa, como encontrá-lo de volta? Tudo isso é Umahistória.

Um dos quadrinistas mais aclamados da atualidade, vencedor de diversos prêmios no mundo inteiro, o italiano Gipi alterna entre um preto e branco áspero e suas aquarelas exuberantes para construir uma narrativa múltipla. Através de pistas complexas, entre um posto de gasolina solitário e cartas de amor perdidas, Umahistória é uma HQ emocionante sobre como os ecos do passado podem afetar dramaticamente nossas escolhas.

Resenha/Opinião: Não há nenhuma dúvida que Gipi é uma figura extremamente relevante na nona arte, ao menos atualmente. Após o aclamado "Terra dos Filhos", a Editora Veneta publicou no final de 2021 Umahistória e aqui a história se passa em dois períodos distintos. Nos dias atuais acompanhamos Silvano Landi, um escritor meia-idade que alcançou o sucesso, mas que está passando por um crise mental e está internado um hospital psiquiátrico. Silvano é um homem atormentado e a sua tormenta surgiu através do seu passado geracional, tendo em vista que o seu bisavô foi um combatente na Primeira Guerra Mundial. Profundamente atormentado, Silvano chega ao estágio da loucura, ainda que de certa forma institucionalizada pelo sistema psiquiátrico vigente.


Em paralelo nós acompanhamos a história de Mauro (bisavô de Silvano), um soldado que precisa lidar com as dificuldades e horrores da Primeira Guerra Mundial, inclusive com um irmão de farda que está ferido e gritando de dor, esses gritos geram uma profunda angústia no soldado, mas o problema é que tais gritos desperta a atenção dos soldados inimigos. As cenas desse soldado, bisavô de Silviano, contrasta profundamente com as cenas nos dias atuais.

Umahistória é uma graphic novel com artes lindas e aquareladas, é algo maravilhoso e Gipi muda constantemente a paleta para retratar o passado e o presente, distinguindo magistralmente tais períodos, aliás, as cores utilizadas em um tom escuro servem para retratar muito bem a Primeira Guerra Mundial, um período obscuro para a humanidade.


Ao meu ver o roteiro não é tão simples e no início pode confundir alguns leitores pela fragmentação, mas também não é um roteiro difícil de compreender, está longe de ser um quebra-cabeças. Umahistória é uma graphic simplesmente incrível e fica nítido o tom melancólico do enredo que em certos momentos deixa a amargura de lado para apresentar uma certa sutileza, além disso, esse enredo é bem pessoal ao meu ver. É difícil colocar em palavras a minha experiência com Umahistória, mas posso dizer que foi uma leitura perturbadora, envolvente, prazerosa e incrível. É imperdível!!!


Sobre o autor: Gian Alfonso Pacinotti, o Gipi, é o mais celebrado quadrinista italiano da atualidade. Nascido em Pisa em 1962, já publicou mais de dez livros, todos aclamados pela crítica, e recebeu diversos prêmios – inclusive o Angoulême e o Goscinny. Gipi também já ilustrou diversas reportagens para o jornal La Repubblica, foi fundador da produtora Santa Maria, de filmes e animações, além de já ter escrito e desenhado seu próprio jogo de cartas. L’Ultimo Terrestre, seu primeiro longa-metragem, estreou no Festival de Cinema de Veneza em 2011. Dele, a Veneta publicou A Terra dos Filhos (2018), que acaba de ganhar uma adaptação cinematográfica pelo diretor Claudio Cupellini.

Ficha técnica:
Título:
Umahistória
Quadrinista: Gipi
Tradução: Micheli Vartuli
Editora: Veneta
Páginas: 132
Ano: 2021
ISBN: 9786586691580
Onde Comprar: Amazon - Veneta

Postar um comentário

0 Comentários