[RESENHA #924] O DIÁRIO DE ELIZ - A. HANUC


Sinopse: A melhor amiga de Queen é assassinada em um parque próximo a sua residência. Três dias depois do enterro, ainda no calor das investigações e em luto, ela recebe uma encomenda contendo um diário assinado pela melhor amiga morta, e descobre que criaturas não-humanas estão entre os homens, e uma delas estava crescendo em seu ventre. Sua única opção é obedecer as instruções do diário para salvar a própria alma, e desta forma, permitir que Eliz possa descansar em paz. E com isso, Queen acaba descobrindo a verdade sobre a existência humana, o Multiverso – a vida e a morte, se metendo no meio de uma guerra apocalíptica entre as forças da criação e o mal supremo. Algumas de suas habilidades humanas são desbloqueadas, e ela recebe a árdua missão de proteger a única criança capaz de unir criaturas aprimoradas de todas as galáxias para sucumbir com o inimigo que persegue a humanidade desde os primórdios da existência.

Resenha/Opinião: Quando Queen acorda no dia que a história começa, tendo a mensagem de carinho que sua melhor amiga lhe mandou, não imaginaria descobrir, poucas horas depois, que essa amiga havia morrido. Não de qualquer forma, mas assassinada na praça próxima a casa dela. Queen se torna uma suspeita, mas tudo o que consegue sentir é o vazio por perder a pessoa mais importante de sua vida.

Só que tanto Queen quanto Eliz mantinham segredos uma da outra. Segredos em comum, ainda que não soubessem disso até então. Mas Eliz descobriu. E encontrou uma forma de dizer isso a Queen, além de cobrar um favor. Elas precisam trocar de lugar. A essência de Eliz precisa de um corpo vivo e é através de um diário pós morte que ela conta isso à Queen.

Com um novo e fantástico mundo se mostrando real a seus olhos, Queen tenta se convencer que aquilo era uma grande brincadeira de mal gosto e se afastar, mas quanto mais foge, mais se vê no meio de tal mundo, sem conseguir fugir de seu destino.

Uma profecia, uma batalha e muitos personagens novos aparecem para apresentar um novo mundo, um que Queen ainda não está pronta para encarar, mas se vê no meio com uma morte inusitada, uma proposta irrecusável e um destino imprevisível. 

A Saga Multiverso, iniciada com "O Diário de Eliz" apresenta um mundo fantástico completamente diferente de tudo que já li até então. Com termos novos, conceitos únicos e uma complexidade deslumbrante, o livro promete nos trazer tensão do início ao fim, isso somado a uma narrativa mais dark, onde nem sempre o bem se "dá bem". 

Tive certa dificuldade em entender alguns conceitos apresentados durante a história, pois ela é muito dinâmica, nunca tendo momentos mais parados, com ação acontecendo a cada momento do capítulo. Senti falta de uma explicação melhor ao universo e os termos usados, pois acabava ficando perdida com a nomenclatura, inclusive dos personagens. 

Porém, o brilhantismo na construção da história não pode ser ignorado. Tudo é feito criando uma tensão e caminhando para um clímax que vem, deixando curiosidade para o que poderá acontecer nos livros que virão em sua continuação. Uma dica imperdível aos fã de literatura fantástica. 


Sobre a autora: Natural de Minas Gerais, nascida entre as montanhas, com uma imaginação tão destra em voar quanto uma ave de rapina. Desde pequena emprestava os ouvidos aos anciãos que contavam lendas macabras, e algumas belas histórias de amor. Cresceu namorando os livros que a mãe guardava, zelosa; e os versos que ela escrevia e dizia que copiava d'algum lugar (ou talvez de fato só tenha copiado para torná-los memoráveis). Escreve para embrasear a valentia em um convite vitalício ao leitor, para adentrar noutras dimensões de si mesmo e do universo. 

Ficha Técnica:
Título: Saga Multiverso #1: O Diário de Eliz
Autora: A. Hanuc
Editora: Palavra e Verso
Ano: 2022
Páginas: 200
ISBN: 986586773590
Onde Comprar: Palavra & Verso

Postar um comentário

0 Comentários