[RESENHA #940] SABRINA - NICK DRNASO


Sinopse: Sabrina entrou para a história como a primeira história em quadrinhos indicada ao Man Booker Prize, considerado o prêmio mais importante da literatura de língua inglesa. O livro narra o misterioso desaparecimento da jovem Sabrina e acompanha os reflexos desse evento na vida das pessoas ao seu redor: a angústia de Teddy, o namorado, que passa os dias na cama imaginando o paradeiro da garota desaparecida, a tensão de seu amigo Calvin, um oficial da força aérea que se vê subitamente envolvido na trama e o desespero da irmã Sandra, em busca de notícias, recusando-se a aceitar o pior. Em meio ao sofrimento da família, os fóruns alimentam a internet com teorias conspiratórias sobre o caso e disseminam fake news que ganham repercussão cada vez maior, borrando os limites entre realidade e ficção. Com traços calculados e cores sóbrias, Nick Drnaso cria uma história dramática sobre os afetos na era das mídias sociais, a espetacularização da violência e o declínio da verdade.


Resenha/Opinião: Nick Drnaso é um cartunista norte-americano, nascido Palos Hills, Illinois, no ano de 1989. Publicou seus primeiros trabalhos de forma independente e se tornou um dos principais nomes do meio artístico da nova geração, após a publicação de "Beverly" (2016) e "Sabrina" (2018). A primeira lhe rendeu o LA Time Book, enquanto "Sabrina" se tornou não apenas um best-seller como entrou para a história como a primeira HQ a ser indicada ao Man Booker Prize, considerado o prêmio mais importante da literatura de língua inglesa.

A obra narra os desdobramentos em torno do misterioso desaparecimento de Sabrina Gallo, uma jovem que levava uma vida aparentemente normal em Chicago e que, de repente, sumiu do mapa, deixando namorado, família e amigos desolados, mergulhados em um estado de desespero e angústia. Teria a garota fugido de casa? Sido raptada? Morta? Conforme os dias passam, a aflição aumenta, e as coisas não se tornam melhores quando a notícia chega a TV e a internet começa a ser bombardeada com teorias da conspiração e fake news sobre o caso.


Ao longo da narrativa vamos acompanhar os impactos do desaparecimento de Sabrina na vida de três pessoas: a irmã Sandra, que se sente impossibilitada de seguir com a vida; o namorado Teddy, que entra em um estado de torpor do qual nada consegue tirá-lo; e seu amigo Calvin, um oficial da força aérea que está passando por um conturbado divórcio e se vê envolvido na trama. São dramas pessoais que serão contrastados com a onda de violência e mentira que assola a internet, propondo uma reflexão sobre a empatia em tempos de redes sociais.


A história demora um pouco para engrenar e pode até soar boba no início, mas logo que nos fisga se torna impossível largá-la. Com uma arte simples e um primor narrativo, Drnaso consegue cativar e emocionar o leitor. "Sabrina" é uma HQ que conversa profundamente com o mundo atual e que levanta debates necessários. Trazida ao Brasil pela editora Veneta, a obra figurou em várias listas de melhores HQ's lançadas em 2020, o que me deixou muito curioso e me fez mergulhar nessa leitura meio que às cegas. Sem saber o que esperar, fui surpreendido e a experiência de leitura me agradou bastante.


Sobre o autor: Nick Drnaso nasceu em 1989 em Palos Hills, Illinois. Ele publicou em diversas antologias e revistas independentes antes de ser nomeado a três Ignatz e ganhar um prêmio LA Times Book por seu primeiro livro de quadrinhos, Beverly. Sabrina, seu segundo trabalho, tornou-se um best-seller, consolidando-o como um dos nomes mais proeminentes da nova geração de artistas norte-americanos. Apesar disso, Drnaso é uma figura reservada, que raramente sai de casa e gosta de desenhar “porque assim pode trabalhar sozinho”. Ele vive em Chicago, onde trabalha como cartunista e ilustrador.

Ficha técnica:
Título:
 Sabrina
Autor: Nick Drnaso
Tradução: Érico Assis
Editora: Veneta
Páginas: 208
Ano: 2020
ISBN:
 978595710696
Onde comprar: Amazon - Veneta

Postar um comentário

0 Comentários